Realpha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
RE
Nome completo Realpha
Sede Gweru, Rodésia do Sul
Chefe de equipe Flag of Rhodesia (1964–1968).svg Ray Reed
Pilotos Flag of Rhodesia (1964–1968).svg Ray Reed
Flag of Rhodesia (1964–1968).svg Peter Huson
Chassis RE
Motor Alfa Romeo
Pneus Dunlop
Histórico na Fórmula 1
Estreia África do Sul GP da África do Sul, 1965 (não largou)
Último GP África do Sul GP da África do Sul, 1965 (não largou)
Grandes Prêmios 1 (0 largadas)
Campeã de construtores 0
Campeã de pilotos 0
Vitórias 0
Pole Position 0
Voltas rápidas 0
Pontos 0
Posição no último campeonato
(1965)
NC (0 ponto)

Realpha (também conhecida como RE) foi uma equipe de Fórmula 1 da Rodésia. Teve apenas uma participação em Grandes Prêmios, em 1965.

Com sede em Gweru,[1] se inscreveu para o GP da África do Sul[2] com seu fundador, o também piloto Ray Reed. O carro, equipado com motor Alfa Romeo e com um adesivo intitulado "Ray's Engineering", desistiu de participar da corrida. Reed, um dos 4 sul-rodesianos inscritos no grid (os outros foram John Love, Clive Puzey e Sam Tingle), que participaram da prova (Puzey não conseguiu vaga), também disputou o Rand Grand Prix, uma etapa extra-campeonato realizada em 1964.

Peter Huson foi o outro piloto que defendeu a escuderia, porém não chegou à Fórmula 1 - disputou o GP da Rodésia de 1966, válido pelo Campeonato Sul-Africano, abandonando-o em decorrência de um acidente.[3]

Referências

  1. David Hodges, "The A-Z of Grand Prix Cars", Crowood, 2001, p.196
  2. «Realpha». Manipe F1. Consultado em 17 de maio de 2019. Arquivado do original em 30 de julho de 2012 
  3. «1966 Rhodesian Grand Prix». Silhouet.com. Consultado em 1 de fevereiro de 2012 
Ícone de esboço Este artigo sobre Fórmula 1 é um esboço relacionado ao projeto sobre Fórmula 1. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.