Rebelinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde abril de 2014). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Francisco Rabelo (Goiana, Capitania de Itamaracá, ? de ? — ilha de Itaparica, ? de 1647), popularmente conhecido como Rebelinho, foi um militar brasileiro que combateu os invasores holandeses no Nordeste do Brasil no século XVII.

História[editar | editar código-fonte]

O Capitão Francisco Rabelo destacou-se por suas investidas de surpresa contra o invasor holandês, principalmente na Capitania da Paraíba, entre os anos de 1630 a 1637.

Recapturou Porto Calvo (1636) e, em seguida, participou da Batalha da Mata Redonda, vencida pelo holandeses.

Entre os seus feitos, destacou-se o ataque ao administrador holandês na Paraíba, Ypo Eysens, que, juntamente com a sua tropa foram assassinados, no Engenho Espírito Santo, em 1636. O referido engenho pertencera ao Capitão Manoel Correa Perez que, à época, teve essa propriedade confiscada pela Companhia Neerlandesa das Índias Ocidentais, vindo a ser adquirido pelo administrador holandês assassinado.

A ação do Rabelinho foi reconhecida pelos habitantes do povoado do Espírito Santo, que ergueram duas capelas em memória das batalhas travadas.

Por outro lado, a ação guerrilheira do Capitão Rabelinho fez-se sentir negativamente, com o aumento da repressão da Companhia na região.

Atualmente, a povoação constitui-se na cidade de Cruz do Espírito Santo, cuja emancipação política ocorreu em 7 de março de 1896.

Rebelinho faleceu em combate, na ilha de Itaparica, em 1647.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.