Receptor do fator de crescimento epidérmico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O receptor do fator de crescimento epidérmico (EGFR; ErbB-1; HER1 em humanos) é o receptor celular de membrana para os membros da família dos fatores de crescimento epidérmico (família EGF) de ligantes extracelulares de proteínas.[1] O receptor do fator de crescimento epidérmico é um membro da família de receptores ErbB, uma subfamília de quatro receptores tirosina quinase muito próximos: EGFR (ErbB-1), HER2/c-neu (ErbB-2), Her 3 (ErbB-3) e Her 4 (ErbB-4). Mutações que afetam a expressão ou a atividade de EGFR podem resultar em câncer.[2] O fator de crescimento epidérmico foi descoberto por Stanley Cohen, da Universidade de Vanderbilt, e Rita Levi-Montalcini, o que resultou, para ambos, no Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina de 1986.

Referências

  1. Herbst RS (2004). «Review of epidermal growth factor receptor biology»: 21–6. doi:10.1016/j.ijrobp.2003.11.041. PMID 15142631 
  2. Zhang H, Berezov A, Wang Q, Zhang G, Drebin J, Murali R, Greene MI (2007). «ErbB receptors: from oncogenes to targeted cancer therapies»: 2051–8. doi:10.1172/JCI32278. PMC 1934579Acessível livremente. PMID 17671639