Recopa Catarinense de 2021

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Recopa Catarinense de 2021
Bandeira Santa Catarina.svg
Evento Recopa Catarinense
Data 21 de Fevereiro
Local Arena Condá, Chapecó

A Recopa Catarinense de 2021 foi a 3º edição deste torneio anual organizado pela Federação Catarinense de Futebol. Disputado em jogo único, o torneio juntou os vencedores das duas principais competições do estado, o Campeonato Catarinense, conquistado pela Chapecoense e a Copa Santa Catarina, conquistado pelo Joinville.[1]

A partida foi realizada em 21 de fevereiro, na Arena Condá, em Chapecó. Apitado por Evandro Tiago Bender, o jogo terminou com vitória do Joinville nos pênaltis e, consequentemente, o clube conquistou o seu primeiro título na competição.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

A Recopa Catarinense foi criada na administração de Rubens Angelotti, com o objetivo de servir como evento que marca o início da temporada no estado. Antes de ser instituída no calendário, a Recopa teve uma edição "informal" em janeiro de 2018. Na ocasião, a Chapecoense, detentora do título estadual da temporada anterior, realizou um amistoso contra o vencedor da Copa Santa Catarina, o Tubarão.[2]

A primeira edição oficial da competição ocorreu em julho de 2019 e juntou Figueirense e Brusque. A equipe da capital saiu vitoriosa no embate e conquistou o título.[3]

Transmissão[editar | editar código-fonte]

O canal de streaming da TV NSports, transmitiu o jogo ao vivo no Youtube.[4] Os direitos de transmissão do campeonato foram comprados juntamente com os do Campeonato Catarinense.[5]

Partida[editar | editar código-fonte]

Arena Condá, palco da terceira edição da Recopa Catarinense.

A partida foi realizada às 19 horas de domingo, 21 de fevereiro, na Arena Condá, em Chapecó. O jogo foi sem público por causa da Pandemia de COVID-19.

Antes da partida, familiares de Paulo Magro, ex-presidente da Chapecoense que faleceu no fim de 2020, entraram no gramado na homenagem ao ex-dirigente. Muita marcação e pouca criatividade. Assim foi o primeiro tempo na Arena Condá. A Chapecoense teve maior posse de bola, mas não conseguiu pressionar. O JEC buscou atrair o time da casa para ficar com o contra-ataque à disposição, mas também não teve sucesso. As duas únicas oportunidades de gol foram do Verdão e depois dos 40 minutos.

Na primeira, Anselmo Ramon pegou de primeira e mandou pela linha de fundo. Na outra, Kadu cabeceou com perigo, mas não acertou o alvo. A Chape voltou melhor do intervalo e abriu o placar aos sete minutos, com Mike. Ele aproveitou a bola na área e se atirou para desviar. O Verdão teve duas boas chances para ampliar. Na primeira, Anselmo Ramon bateu com força, mas a bola foi pela linha de fundo. Na outra, Mike recebeu sem marcação e chutou ao lado da meta tricolor.

Precisando do gol de empate, o JEC foi para o tudo ou nada. Ermel soltou a pancada da entrada da área e assustou Igor Campos. Aos 25, Kadu derrubou Alison Mira na área. Na cobrança do pênalti, Renan Castro não deu chance de defesa e levou a disputa para as penalidades.

De reserva a herói. Felipe Leineker, que tinha brilhado na final da Copa Santa Catarina ao defender um pênalti do Concórdia, voltou a dar sua contribuição em mais uma conquista do JEC. Sem Fabian Volpi, lesionado, o goleiro reserva deu conta do recado e pegou a penalidade batida por Perotti. Depois, bastou ver os companheiros de time não errarem nenhuma cobrança para fazer a festa.[6]

Detalhes[editar | editar código-fonte]

21 de fevereiro Chapecoense Bandeira de chapeco.svg 1 – 1 Bandeira de Joinville.svg Joinville Arena Condá, Chapecó
19:00
Mike Gol marcado aos 52 minutos de jogo 52' Súmula Gol marcado aos 69 minutos de jogo 69' Renan Castro Público: Portões Fechados
Árbitro: Santa CatarinaSC Evando Tiago Bender
    Penalidades  
Matheus Ribeiro Convertido
Perotti Erro (fora)
Felipe Santana Convertido
Luiz Otávio Convertido
3 – 5 Convertido Jaques
Convertido Renan Castro
Convertido Diego Mathias
Convertido Edson Ratinho
Convertido Alison
 
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Chapecoense
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Joinville

Referências

  1. «Joinville é o campeão da Recopa Catarinense 2021». fcf. Consultado em 25 de janeiro de 2022 
  2. João Lucas Cardoso (3 de julho de 2019). «De amistoso à taça: conheça a origem da Recopa de Santa Catarina». Nsctotal.com.br. Consultado em 4 de outubro de 2020. Cópia arquivada em 5 de outubro de 2020 
  3. «Figueirense é campeão da Recopa Catarinense 2019». fcf. Consultado em 25 de janeiro de 2022 
  4. «Recopa Catarinense: Chapecoense x Joinville». Youtube. 21 de fevereiro de 2021. Consultado em 10 de março de 2021 
  5. «TV NSports anuncia transmissão do Campeonato Catarinense 2021». Makingof. 5 de fevereiro de 2021. Consultado em 10 de março de 2021 
  6. «É campeão! Joinville vence a Chapecoense nos pênaltis e fatura a Recopa Catarinense». Globoesporte. 21 de fevereiro de 2021. Consultado em 22 de fevereiro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]