RecordTV RS

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
RecordTV RS
Televisão Guaíba Ltda.
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Brasil
Tipo Comercial
Canais Digital: 21 UHF
Virtual: 2 PSIP
Outros canais 2 e 502 HD (NET)
3 (TVN)
16 (Blue TV)
17 HD (Tubaron)
ver mais
Analógico:
2 VHF (2007-2018)
Sede Bandeira de Porto Alegre.svg Porto Alegre, RS
Slogan 100% Rio Grande
Rede RecordTV
Fundador Edir Macedo
Pertence a Grupo Record
Proprietário Edir Macedo
Administração Reinaldo Gilli
Presidente Luiz Cláudio Costa
Fundação 1 de julho de 2007 (11 anos)
CNPJ 87.185.468/0001-86
Prefixo ZYB 622
Nome(s) anteriore(s) TV Record Rio Grande do Sul (2007-2016)
Emissoras irmãs Rádio Guaíba
Cobertura Estado do Rio Grande do Sul
Coord. do transmissor 30° 4' 54" S 51° 10' 59.6" O
Potência 6 kW
Página oficial recordtvrs.com.br

RecordTV RS é uma emissora de televisão brasileira sediada em Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul. Opera no canal 2 (21 UHF digital), e é uma emissora própria da RecordTV. Fundada em 2007, a RecordTV RS surgiu a partir da compra da antiga TV Guaíba e os demais veículos de comunicação do Sistema Guaíba-Correio do Povo, pelo atual Grupo Record. Seus estúdios ficam localizados no bairro Santa Tereza, e sua antena de transmissão está no alto do Morro da Polícia.

História[editar | editar código-fonte]

Portaria da sede da emissora, no bairro Santa Tereza em Porto Alegre, 2010

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Embora parte da programação da atual RecordTV São Paulo já tenha sido transmitida durante a gestão de Paulo Machado de Carvalho pela TV Difusora de Porto Alegre, a primeira transmissão da RecordTV para o Rio Grande do Sul ocorreu em 14 de novembro de 1996, pelo canal 18 UHF de Porto Alegre, uma concessão dada a rede para retransmissão de TV na capital gaúcha.

Rede Pampa[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Rede Pampa

Em 30 de novembro de 1997, a TV Pampa terminou a afiliação que tinha com a Rede Manchete. Com isso, a Rede Record passou a ser retransmitida pela TV Pampa e a Rede Manchete ficou no ar pelo canal 48 UHF (atualmente ocupado pela Ulbra TV) até a sua extinção, em 1999. A concessão do canal 18 foi utilizada para a retransmissão da Rede Família em 1998, e logo depois, no ano de 2002, para retransmitir a extinta Rede Mulher, ambas pertencentes à Central Record de Comunicação.

Em 1.º de janeiro de 2003, a Record deixou de ser transmitida pela TV Pampa, pois esta afiliou-se à RedeTV!,[1] retomando então suas transmissões pelo canal 18 UHF.[2] Foi analisada a possibilidade de fazer afiliação com a TV Guaíba,[3] mas a diretoria da emissora gaúcha descartou esta possibilidade, pois queria manter sua programação independente.[4] Em 1.º de abril, três meses após trocar de afiliação, a TV Pampa deixa a RedeTV! e volta a ser afiliada da Record, alegando descontentamento dos telespectadores com a nova programação e prejuízos comerciais.[5] Em 1.º de novembro de 2004, a Record passou a ser transmitida também no interior do estado, pelas outras emissoras da Rede Pampa de Comunicação: TV Pampa Sul de Pelotas, TV Pampa Centro de Santa Maria e TV Pampa Norte de Carazinho, que eram afiliadas ao SBT.[6]

TV Guaíba[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: TV Guaíba

A TV Guaíba foi fundada em 10 de março de 1979 por Breno Caldas. Cobria a Região Metropolitana de Porto Alegre e alguns municípios do interior gaúcho, mantendo uma programação totalmente independente. Em 1984, a Companhia Jornalística Caldas Júnior faliu por dificuldades financeiras. Dois anos depois, as empresas integrantes do conglomerado foram adquiridas pelo empresário e economista Renato Bastos Ribeiro, que criou o Sistema Guaíba-Correio do Povo.

Em 21 de fevereiro de 2007, o diretor-administrativo do Sistema Guaíba-Correio do Povo, Carlos Bastos Ribeiro, irmão de Renato, anunciou que a emissora de TV, juntamente com a Rádio Guaíba e a Guaíba FM haviam sido vendidas à Central Record de Comunicação por 100 milhões de reais.[7] Em 12 de março, Carlos Ribeiro confirmou também a venda do jornal Correio do Povo ao grupo.[8]

O executivo da Rede Record e bispo da Igreja Universal do Reino de Deus Jerônimo Alves Ferreira foi apresentado oficialmente como novo presidente do Sistema Guaíba-Correio do Povo em 16 de março. Ele também era, na época, diretor-presidente do jornal Hoje em Dia, de Belo Horizonte, também pertencente à empresa.[9] As rádios e TV Guaíba passaram oficialmente ao comando da Record no dia 20 de março.[10] Com a mudança de controle da emissora gaúcha, foi elaborado um plano de investimento que envolveu a instalação de equipamentos de última geração, construção de uma moderna newsroom e cooptação de profissionais especializados na área técnica, comercial e jornalística. As emissoras concorrentes, RBS TV, TV Pampa, Band RS e SBT Porto Alegre perderam vários de seus profissionais para a futura TV Record RS.

A TV Pampa Porto Alegre teve seu contrato rescindido e novamente se tornou uma afiliada da RedeTV! a partir da estreia da emissora. No entanto, suas co-irmãs no interior do Rio Grande do Sul continuariam afiliadas a Record até o fim de 2009 por um acordo secundário.[11] A TV Guaíba levou ao ar sua programação pela última vez em 30 de junho, e o último programa a ser exibido foi o Musical. Minutos antes da 0h do dia 1º de julho, a TV Guaíba exibiu seu tradicional clipe de encerramento com imagens do Rio Grande do Sul ao som de uma versão instrumental de "Gauchinha Bem Querer", composta por Tito Madi.[12]

2007-presente[editar | editar código-fonte]

Após o encerramento, entrou no ar um slide com uma contagem regressiva para a inauguração, que trazia a seguinte mensagem: "Vem aí a TV dos Gaúchos".[13] A TV Record Rio Grande do Sul entrou no ar ao meio-dia, com um programete especial sobre o Rio Grande do Sul, transmitido apenas para as regiões cobertas anteriormente pela TV Guaíba.[14][15] Em seguida, foi exibido o programa Tudo É Possível.

No dia seguinte, estrearam os programas Rio Grande no Ar, Balanço Geral e Rio Grande Record. Às 20h, o Jornal da Record, além da apresentação de São Paulo, com Celso Freitas, teve apresentação de Porto Alegre, com André Haar, âncora do Rio Grande Record e Adriana Araújo, que veio de São Paulo especialmente para o lançamento da emissora.[16] Dos programas exibidos pela antiga TV Guaíba, o único que permaneceu na nova emissora foi o Motor Show, apresentado por Renato Rossi. Em outubro de 2008, o programa deixou a Record RS e foi transferido para a Band RS, retornando em 2015 até deixar de ser exibido novamente pela emissora pouco depois.

Em 2008, a TV Pampa Centro, TV Pampa Norte e TV Pampa Sul passaram a se chamar, respectivamente, TV Record Santa Maria, TV Record Carazinho e TV Record Pelotas, num projeto de alinhamento da linha editorial com a Record RS.[17] Porém após divergências entre os diretores da Rede Pampa e os executivos da Record, que culminaram na rescisão de contrato entre as partes,[18] as emissoras voltaram a utilizar seus nomes originais e passaram a retransmitir o sinal da RedeTV! tal qual a TV Pampa Porto Alegre, deixando cerca de 80% do estado sem sinal, com exceção do sul, que passou a ser coberto pela TV Nativa de Pelotas, que foi afiliada da rede entre 14 de julho daquele ano e 30 de junho de 2013, quando tornou-se uma emissora própria da Top TV.

Em 31 de maio, a Record RS passou a operar com uma nova antena e transmissor, localizados no Morro da Polícia, investindo 650 mil reais na substituição do antigo equipamento utilizado pela TV Guaíba.[19] Em outubro, a Record RS realizou uma promoção que consistiu em instalar antenas receptoras de TV aberta nas casas dos 100 primeiros porto-alegrenses que nela estivessem cadastrados, sem custo algum, visando a uma melhora de sua imagem nas regiões onde o sinal era mais fraco, e também um apelo para aumentar os índices de audiência na capital.[20]

Até fevereiro de 2012, Farid Germano Filho trabalhava na emissora apresentado o Rio Grande Record, mas pediu demissão da emissora, sendo posteriormente contratado pela TV Pampa.[21] Luiz Carlos Reche que apresentava o Esporte Record, foi demitido em dezembro do mesmo ano, e o seu programa foi cancelado.[22]

Em 24 de novembro de 2016, com a reformulação da marca da rede, a TV Record Rio Grande do Sul passou a se chamar RecordTV RS.[23]

Sinal digital[editar | editar código-fonte]

Canal virtual Canal digital Resolução de tela Programação
2.1 21 UHF 1080i Programação principal da RecordTV RS / RecordTV

Em 2 de dezembro de 2009, a então TV Record RS transmitiu pela primeira vez seu sinal digital através do canal 21 UHF. O filme Tropa de Elite, exibido pela Record no dia 10 de dezembro, foi a primeira produção gerada em alta definição a ser transmitida pelo canal. Em 27 de abril de 2015, a emissora passou a transmitir a sua programação local em alta definição.[24]

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a RecordTV RS, bem como as outras emissoras de Porto Alegre, cessou suas transmissões pelo canal 2 VHF em 14 de março de 2018, seguindo o cronograma oficial da ANATEL.[25] O switch-off aconteceu às 23h59, durante a exibição do Dancing Brasil.

Programação[editar | editar código-fonte]

Além de retransmitir a programação nacional da RecordTV, a RecordTV RS produz e exibe os seguintes programas:

Equipe[editar | editar código-fonte]

Membros atuais[editar | editar código-fonte]

Jornalistas e apresentadores
  • Alexandre Mota
  • André Haar
  • Gisa Guerra
  • Jéssica Weber
  • Nando Gross
  • Simone Santos
  • Voltaire Porto
Repórteres
  • Alexandre Gamon
  • Cristiano Dalcin
  • Luiza Hager
  • Luize Baini
  • Mariane Schlindwein
  • Paloma Poeta
  • Priscila Doroche
  • Roberta Marques
  • Ronaldo Rempel
  • Samuel Vettori
  • Vanessa Pires
  • Vítor Costa

Membros antigos[editar | editar código-fonte]

Retransmissoras[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «TV Pampa deixa a Record pela RedeTV!». Coletiva.net. 13 de novembro de 2002. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  2. «Record terá sucursal em Porto Alegre». Coletiva.net. 20 de novembro de 2002. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  3. «Record analisa fazer rede com a Guaíba». Coletiva.net. 27 de novembro de 2002. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  4. «Guaíba nega parceria com a Record». Coletiva.net. 4 de fevereiro de 2003. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  5. «TV Pampa volta a ser afiliada da Rede Record». Coletiva.net. 31 de março de 2003. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  6. «Record formaliza adesão da Rede Pampa no RS». Coletiva.net. 14 de outubro de 2003. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  7. «Rádios e TV Guaíba foram vendidas para a Igreja Universal». Coletiva.net. 21 de fevereiro de 2007. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  8. «Correio do Povo também foi vendido». Coletiva.net. 12 de março de 2007. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  9. «Executivo da Record assume presidência do sistema Guaíba-Correio». Coletiva.net. 16 de março de 2007. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  10. «Guaíba faz mistério sobre seus novos diretores». Coletiva.net. 21 de março de 2007. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  11. «Record rompe contrato de transmissão com a Pampa». Coletiva.net. 12 de março de 2007. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  12. «Último encerramento da TV Guaíba (30/06/2007)». YouTube. 27 de maio de 2012. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  13. Kilpp, Suzana; Almeida, Émerson Vasconcelos; Conter, Marcelo Bergamin; Arrué, Laura Lucas (2010). «Figuras de Tempo Seta em Panoramas Televisivos» (PDF). Intercom. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  14. Prauchner, Letícia (1 de julho de 2007). «Record estréia com muita informação». Correio do Povo. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  15. «Estreia da TV Record RS (01/07/2007)». YouTube. 28 de maio de 2012. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  16. «Entra no ar o telejornalismo da Record RS». Correio do Povo. 3 de julho de 2007. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  17. «Record RS amplia cobertura do sinal no interior». Coletiva.net. 7 de março de 2008. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  18. «Rede Record rescinde contrato com a TV Pampa». Coletiva.net. 13 de junho de 2008. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  19. «Grupo Record investe na qualidade do sinal da TV». Coletiva.net. 2 de junho de 2008. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  20. «Record-RS distribui antenas de graça para seus telespectadores». NaTelinha - UOL. 10 de outubro de 2018. Consultado em 1 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 14 de outubro de 2008 
  21. «RS: Farid Germano Filho, ex-Record, se acerta com a Rede Pampa». NaTelinha - UOL. 16 de maio de 2012. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  22. «Luiz Carlos Reche é demitido da Record/RS». Esporte e Mídia. 19 de dezembro de 2012. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  23. «A Record agora é Record TV». RecordTV. 24 de novembro de 2016. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  24. «Record completa oito anos no RS e investe em sinal HD». Coletiva.net. 1 de julho de 2015. Consultado em 1 de dezembro de 2018 
  25. «Desligamento do sinal analógico vai até 14 de março em 117 cidades do Rio Grande do Sul». G1. 30 de janeiro de 2018. Consultado em 1 de dezembro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Wikidata Base de dados no Wikidata
Precedido por
TV Guaíba
Canal 2 de Porto Alegre
2007-presente
Sucedido por
-