Red Bull

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Red Bull (bebida))
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde julho de 2013). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Red Bull (desambiguação).
Red Bull
Lata com a logomarca da Red Bull.
Tipo Energético
Volume de álcool 0
Teor alcoólico 0
Fabricante Red Bull GmbH
Distribuidor Red Bull GmbH
Origem Áustria
Introduzida 1987
Cor Âmbar
Website http://www.redbull.com

Red Bull é uma bebida energética vendida pela companhia austríaca Red Bull GmbH. O Red Bull foi introduzido no mercado em 1987 e desde então, vende mais de 5 bilhões de latas anualmente em mais de 140 países.[1] A inspiração para a bebida veio de uma viagem de negócios do empresário Dietrich Mateschitz à Tailândia em 1982, onde experimentou, para resolver seu jet lag, a Krating Daeng (em Tailandês: กระทิงแดง), uma bebida criada por Chaleo Yoovidhy seis anos antes que continha, entre outras substâncias estimulantes, inositol, cafeína e taurina. Mateschitz decidiu, dois anos depois, fazer parceria com Yoovidhy para criar uma versão da Krating Daeng visando ao público da Europa. A marca é conhecida por seu marketing, baseado no slogan "Red Bull te dá asas" e no patrocínio de esportes radicais e automobilismo.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Em meados dos anos 1980, começou a árdua tarefa de conseguir a aprovação para comercializar o conteúdo da bebida, pois tratava-se de um produto desconhecido e com uma dose de cafeína três vezes maior do que um refrigerante comum. Mateschitz teve de esperar três anos para obter a licença para a fabricação do produto na Áustria. Os possíveis efeitos negativos sobre a atividade física e mental, obrigaram o empresário a ter de esperar alguns anos até conseguir a aprovação para venda, em diferentes países. Ainda hoje, muita gente não sabe o que é a taurina e que efeitos podem advir de tanta cafeína.

Em 1987, a Red Bull foi, finalmente, lançada no mercado austríaco. Uma lata de 250 mililitros contém 20 gramas de açúcar, 1000 mg de taurina, 600 mg de glucuronolactona, 80 mg de cafeína e vitaminas do complexo B. A receptividade por parte dos consumidores foi um sucesso progressivo. Atualmente, a Red Bull é comercializada em mais de 140 países, e o faturamento anual da corporação ascende aos 21 bilhões de euros, com a venda anual de mais de 3 bilhões de latas.

Marketing[editar | editar código-fonte]

Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão. (desde julho de 2013)
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.

Curiosamente, pesquisas[vago] apontam que uma importante parcela de consumidores desaprova o sabor da bebida, por o considerarem extremamente ácido e de paladar estranho.[carece de fontes?] Onde está, então, o segredo de tal êxito? Podemos dizer que mais do que um produto ou de um mercado (o de bebidas energéticas), Mateschitz inaugurou um novo capítulo na história do marketing empresarial. "O marketing é a nossa principal matéria-prima, sem esquecer o produto, que é a pré-condição", refere o empresário. Devido à sua vasta experiência na área de marketing e aos estudos realizados no World Trade Institute, Mateschitz conseguiu, tornar realidade, o seu sonho de conquistar a Europa e os Estados Unidos. "O poder da publicidade é muito mais forte do que as promoções a longo prazo", afirma.

A Red Bull reserva cerca de 35% de seu facturamento para investimentos em marketing, o qual se caracteriza por ser muito "inovador, criativo e agressivo". A marca do logotipo do touro vermelho, surgiu com o posicionamento "Red Bull revitaliza o corpo e a mente" e o famoso slogan "Red Bull dá-te asaaaas!". Os jovens e o esporte foram os símbolos eleitos pela marca para caracterizar a sua imagem e veiculá-la em campanhas de marketing. Como nesses dois grandes universos se encontram perfis diferentes de consumidores, os assessores de marketing de Mateschitz sugeriram-lhe concentrar-se nos esportes radicais e nos jovens que se identificam com riscos e desafios. A ideia demonstrou ser uma combinação perfeita, pois a marca transmite um estilo de vida.

A red bull é uma bebida muito cara,[vago] quando seu preço é comparado ao de refrigerantes gaseificados comuns ou mesmo quando comparado com os preços de outras bebidas energéticas.

Não há estudos confiáveis acerca dos efeitos prometidos pelo consumo da bebida, tais como aumentar a disposição e a energia. Todavia, observam-se, entre os consumidores,[quem?] relatos de insônia na noite imediatamente seguinte ao consumo do refrigerante.

Design do produto[editar | editar código-fonte]

Mateschitz concebeu o produto com a ideia de que sua embalagem o diferenciaria de outras bebidas. Para tal, contratou uma empresa de alumínio para fabricar latas de um tamanho pequeno mas especial, com um rótulo de duas cores (azul e prateado), fácil de identificar entre outras latas.

Desportos[editar | editar código-fonte]

Robô feito de latas de Red Bull no Campus Party Brasil.

A Red Bull apoia e investe em vários tipos de desportos. Modalidades como o Downhill são destaque. Nesta modalidade, a empresa realiza o Red Bull Rampage, Red Bull Empire Of Dirt e Red Bull Elevation, entre outras provas. O Red Bull Rampage é, sem dúvida, a principal prova de Downhill realizada pela marca. Já teve, como pista, as montanhas do Utah, nos Estados Unidos; e a Austrália, entre outros países. Em média, são 28 ciclistas competindo a cada edição, ou seja, somente entram na pista os melhores pilotos do ano.

No futebol, a Red Bull possui cinco equipes. Uma na Áustria, o Red Bull Salzburg. Uma nos Estados Unidos, o Red Bull New York. Mais recentemente, criou, na cidade de Campinas, o Red Bull Brasil, que participa atualmente do Campeonato Paulista de Futebol e que manda seus jogos no estádio Moisés Lucarelli (pertencente à Ponte Preta). Em Julho de 2009, foi criado um 4º clube da marca de bebidas energéticas, desta feita na Alemanha, com o nome de RB Leipzig, clube este que irá participar em 2009 da NOFV-Oberliga Süd, 5ª Divisão Alemã. Também foi criado, em 2010, o 5º time da empresaː o time de Gana Red Bull Ghana.

Também investe na Fórmula 1, competição automobilística na qual possui duas equipes: a Toro Rosso e a Red Bull Racing (campeã da Fórmula 1, tendo quatro títulos de equipe (2010, 2011, 2012 e 2013) e de pilotos pelo piloto alemão Sebastian Vettel. Tem, também, as corridas de pequenos aviões: a Red Bull Air Race. E a Red Bull Soapbox, corrida de carros de rolimã fantasiados. Além de todas as equipas que tem, também patrocina outros desportos, como o B-Boy, tendo já realizado vários torneios a nível mundial.

Também já patrocinou uma equipe na IndyCar Series chamada Cheever Racing que durou por dois anos, dirigida pelo piloto e chefe de equipe Eddie Cheever Jr. No Brasil, a marca realiza a Red Bull Desafio no Morro, que sempre tem, como pista, as escadarias do Morro Santa Marta, na zona sul do Rio de Janeiro. A prova, realizada no Brasil, é semelhante ao Lisboa Dowtown, realizado em Portugal.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Red Bull (bebida)
Ícone de esboço Este artigo sobre bebidas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.