Red Channels

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Red Channels: A Reportagem da Influência Comunista no Rádio e Televisão foi um tratado anticomunista publicado nos Estados Unidos sob os olhares do Macartismo. Publicado pelo jornal de Direita Counterattack em 22 de junho de 1950, o livro em estilo de panfleto nomeava 151 atores, escritores, músicos, jornalistas e outros no contexto da pretensa manipulação comunista na indústria do entretenimento. Alguns dos 151 nomes já estavam sendo recusados em trabalhos por causa de suas visões políticas, história ou associação com suspeitos subversivos.[1][2]

Referências

  1. Nancy E. Bernhard, U.S. Television News and Cold War Propaganda, 1947-1960 (Cambridge University Press, 2003), p.56
  2. Red Channels: The Report of Communist Influence in Radio and Television (New York: Counterattack, 1950), ad after p.213
Ícone de esboço Este artigo sobre uma revista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.