Super Nacional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Super Nacional é uma rede de supermercados com sede em Esteio, operando filiais em várias cidades dos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, além de possuir um centro de distribuição na cidade gaúcha de Esteio. Contando com 53 lojas, a rede é a maior localizada em solo sul-rio-grandense. Sua administração pertence ao grupo Walmart,[1] que recentemente teve a maior parte de sua operação brasileira adquirida pelo fundo norte-americano Advent International.[2]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Na década de 1990, o Nacional começou uma grande expansão adquirindo pequenas redes de supermercado como a Zottis, a Dosul e a Dinosul. A rede foi adquirida pela Sonae em 1999[3] (com isto, os supermercados Real foram convertidos para a sua marca). No final de 2005, o Nacional passou a ser administrado pelo grupo Walmart.[4][5]

Em meados de 2008 a rede entrou no estado de Santa Catarina, inaugurando suas lojas nas cidades de Florianópolis e Tubarão. A ideia é que a marca substituísse a bandeira Hipermercado Big em todo o solo catarinense. No final de 2013 a loja Nacional de Tubarão fechou junto com algumas unidades de supermercados administrados pelo Walmart, sendo que no local abriu uma loja de departamentos.[6]

Futuro da bandeira[editar | editar código-fonte]

Como parte de um processo geral de reestruturação das suas bandeiras supermercadistas, em outubro de 2017 o Walmart anunciou que elas (Nacional, Mercadorama e Bompreço) seriam convertidas para Walmart Supermercados, sendo este um processo cuja projeção de finalização esteve estabelecida para o ano de 2021.[7][8]

Aquisição pelo Advent International[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2018, foi aprovada a aquisição de 80% das ações do Walmart Brasil pelo fundo norte-americano Advent International.[2] Com isso, as ações de reestruturação então em andamento entraram em estudo de nova análise, no qual o novo mandatário designará futuramente as novas ações.[9][10]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Nacional - Walmart Brasil». Walmart Brasil. Consultado em 21 de setembro de 2016 
  2. a b Máximo, Wellton (22 de junho de 2018). «Cade aprova venda de 80% do Walmart Brasil para fundo americano». Agência Brasil. Consultado em 4 de abril de 2019 
  3. «Secretaria de Direito Econômico investiga grupo Sonae - Diário do Grande ABC». Jornal Diário do Grande ABC. 7 de maio de 1999. Consultado em 9 de agosto de 2018 
  4. «Wal-Mart adquire supermercados da rede Sonae no Brasil». Gazeta do Povo. 14 de dezembro de 2005. Consultado em 21 de setembro de 2016 
  5. Wagner Hilário, Edurado Laguna (8 de setembro de 2005). «Wal-Mart acerta a compra do Sonae». DCI Diário Comércio Indústria e Serviços. Consultado em 9 de agosto de 2018 
  6. Guerra, Giane (28 de dezembro de 2015). «Walmart vai fechar supermercados no Rio Grande do Sul | Acerto de Contas». Acerto de Contas. Consultado em 21 de setembro de 2016 
  7. «Walmart amplia projeto e inaugura novo conceito de supermercado - Walmart Brasil». Walmart Brasil. Consultado em 5 de novembro de 2017 
  8. «Walmart revela fim de três bandeiras no país até 2021». Revista Amanhã. 23 de outubro de 2017. Consultado em 5 de novembro de 2017 
  9. Cavallini, Marta (4 de junho de 2018). «Advent International compra fatia majoritária do Walmart no Brasil». g1.globo.com. G1 - Economia. Consultado em 4 de abril de 2019 
  10. Mattos, Adriana; Filgueiras, Maria Luíza (5 de junho de 2018). «Advent compra 80% do Walmart». www.valor.com.br. Valor Econômico. Consultado em 4 de abril de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]