TV Cabo Branco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Este artigo ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde outubro de 2011). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
TV Cabo Branco
Televisão Cabo Branco Ltda.
TV Cabo Branco
João Pessoa, Paraíba
 Brasil
Tipo Comercial
Canais
07 VHF analógico
19 UHF e 7.1 Virtual digital
Outros canais 17 e 517 HD (NET João Pessoa)
Lista de retransmissoras
Sede Bandeira de João Pessoa.svg João Pessoa, PB
Rua Monsenhor Walfredo Leal, 258 - Tambiá
Slogan Nós e você na mesma sintonia
Rede Rede Globo
Rede(s) anterior(es) Rede Bandeirantes (1986)
Fundador
Pertence a Rede Paraíba de Comunicação (Grupo São Braz)
Proprietário José Carlos da Silva Júnior
Antigo proprietário Milton Bezerra Cabral (1986-1987)
Presidente Eduardo Carlos
Fundação outubro de 1986 (31 anos)
CNPJ 08.843.575/0001-88
Prefixo ZYB 270
Emissoras irmãs
Cobertura Cobertura - TV Cabo Branco (1).svg
Potência 10 kW (Analógico)
1,5 kW (Digital)
Página oficial TV Cabo Branco

TV Cabo Branco é uma emissora de televisão brasileira sediada em João Pessoa, capital do estado da Paraíba. Opera nos canal 7 VHF e 19 UHF digital, e é afiliada da Rede Globo. A emissora pertence à Rede Paraíba de Comunicação, braço midiático do Grupo São Braz, de propriedade do empresário José Carlos da Silva Júnior. Fundada em 1986 pelo ex-governador da Paraíba Milton Cabral, foi a primeira emissora de TV da cidade de João Pessoa. A sua torre de transmissão, localizada no pátio da sede da emissora, no bairro do Tambiá, é um dos principais cartões-postais da cidade.

A emissora segue normalmente a programação da Rede Globo gerada diretamente do Rio de Janeiro, mas quando entra em vigência o Horário de Verão no centro-sul brasileiro, a programação é excepcionalmente transmitida em tempo real.

História[editar | editar código-fonte]

Rede Bandeirantes (1986)[editar | editar código-fonte]

A TV Cabo Branco entrou no ar em outubro de 1986, retransmitindo a programação da Rede Bandeirantes, tornando-se a primeira emissora de TV na cidade. O canal 7, até então, era ocupado pela retransmissora da TV Jornal do Commercio, na época afiliada à Rede Bandeirantes.

A emissora foi fundada pelos irmãos e empresários Antônio Bezerra Cabral e Milton Bezerra Cabral (então governador do estado), que, na época, controlavam também as rádios Arapuan AM e FM.

O primeiro programa da emissora foi o Câmera 7, telejornal apresentado por Geraldo Oliveira.

Rede Globo (desde 1987)[editar | editar código-fonte]

No dia 1º de janeiro de 1987, à meia-noite, a TV Cabo Branco passou a integrar a Rede Globo. Nesse dia, duas edições do Jornal da Cabo Branco ocuparam o horário dos telejornais locais da Rede Globo. No final daquela manhã, Edilane Araújo apresentou o Jornal da Cabo Branco 1ª Edição, uma estreia que deveria ter sido gravada antes de ir ao ar, mas que acabou sendo feita ao vivo, em meio a muita ansiedade e emoção.

No mesmo ano, o empresário José Carlos da Silva Júnior, dono do Grupo São Braz e da TV Paraíba (afiliada da Globo em Campina Grande) e um dos sócios da TV Cabo Branco, adquire o controle da emissora, através do genro Leonel Freire, procurador de vários sócios minoritários ligados ao ex-governador Wilson Braga, segundo a imprensa da época.

O Jornal da Cabo Branco 1ª Edição era editado por Werneck Barreto e apresentado por Edilane Araújo, ambos oriundos da Rádio Arapuan. A 2ª Edição do jornal era editado por Sílvio Osias e apresentado por Geraldo Oliveira. A 3ª edição, no final da noite, tinha a edição de Nádia Ferreira e apresentação de Rejane Brandão. O Globo Esporte da época era editado e apresentado por Ivan Thomaz.

Transmissão digital[editar | editar código-fonte]

Canal virtual Canal digital Proporção de tela Programação
7.1 19 UHF 1080i Programação principal da TV Cabo Branco / Globo

No dia 21 de fevereiro de 2009 às 19 horas,[1] a TV Cabo Branco iniciou suas transmissões digitais HDTV em caráter experimental pelo canal 19 UHF. No dia 17 de junho de 2009, a TV Cabo Branco ganha a autorização para passar a transmitir oficialmente seu sinal digital. Tornou-se assim a quarta afiliada do Nordeste a ter sinal de alta definição, sendo a primeira a TV Bahia, de Salvador. A programação local teve sua estreia em HD no dia 7 de outubro de 2013.

Em 2015, a emissora começou a expansão pelo interior do Estado de seu sinal digital, com a instalação das retransmissoras em Caldas Brandão (Cajá)[2] e Guarabira.[3] O lançamento oficial na região do Cajá foi no dia 30 de abril, em Itabaiana. Na região de Guarabira, o lançamento ocorreu no dia 2 de maio.[4]

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a TV Cabo Branco, bem como as outras emissoras de João Pessoa, irá cessar suas transmissões pelo canal 07 VHF em 30 de maio de 2018, seguindo o cronograma oficial da ANATEL.[5]

Novos cenários (2010 e 2013)[editar | editar código-fonte]

No dia 5 de agosto de 2010, em comemoração aos 425 anos da cidade de João Pessoa, a TV Cabo Branco, assim como a TV Paraíba, inaugurou os novos cenários de seus programas locais. Os estúdios ficaram mais amplos, modernos e coloridos, o que melhorou a interação com o público. Foi a primeira vez que os âncoras passaram a apresentar os telejornais em pé, dando adeus às tradicionais bancadas, símbolo do jornalismo formal. No novo formato, os programas ganharam mais leveza e proximidade com o telespectador.

Em outubro de 2013, a TV Cabo Branco mudou mais uma vez os seus cenários. Além da aquisição de equipamentos com tecnologia HD, os programas Bom Dia Paraíba, JPB 1ª Edição, JPB 2ª Edição, Globo Esporte e Paraíba Comunidade passaram a ser apresentados em um novo estúdio arrojado, que se harmonizou perfeitamente aos recursos do sinal digital.

Os apresentadores ganharam mobilidade durante a realização dos telejornais, já que a cenografia tem maior amplitude, e ainda passaram a utilizar os diversos monitores de LED espalhados pelo novo espaço. Além disso, a grande novidade foi a instalação de um videowall, composto por nove televisores, permitindo mais interação com os repórteres e convidados. Fez parte também da composição um painel com fotografias de João Pessoa, que destacam as belezas naturais e a paisagem urbana da capital paraibana.

Programas[editar | editar código-fonte]

Na TV Cabo Branco, os programas exibidos são:

  • Bom Dia Paraíba: é um telejornal local.[6][7] Vai ao ar de segunda a sexta, às 6h (Horário de Brasília). A apresentação é de Patrícia Rocha, que também responde como editora-chefe do telejornal.[8]
  • JPB 1ª Edição: telejornal vespertino apresentado por Bruno Sakaue, de segunda a sábado às 12h.
  • Globo Esporte: bloco local apresentado por Kako Marques, de segunda a sábado às 12h45 (bloco local, já que transmite a edição nacional a partir do 2º bloco).
  • JPB 2ª Edição: telejornal de maior tradição do estado, ancorado por Edilane Araújo e exibido de segunda a sábado às 19h10.
  • Paraíba Comunidade: jornalístico dominical sempre com reportagens especiais.
  • A emissora ainda mantém, durante a programação, os boletins Paraíba Notícia e Blitz JPB.

Sinal[editar | editar código-fonte]

Canais analógicos[editar | editar código-fonte]

O sinal analógico da TV Cabo Branco abrange 51 municípios paraibanos:

9[24]

7[32]

Canais digitais[editar | editar código-fonte]

Região de cobertura do sinal digital:
  TV Cabo Branco
  TV Paraíba

O sinal digital da TV Cabo Branco atinge 45 municípios paraibanos[42]:

Demais municípios que recebem sinal:

Referências

  1. Marques, Carol (21 de fevereiro de 2009). «TV Cabo Branco inicia hoje transmissão experimental em HDTV». paraiba1.com.br. Jornal da Paraíba. Consultado em 18 de março de 2018. Cópia arquivada em 6 de março de 2009 
  2. «Lista de canais de Caldas Brandão - PB». Portal BSD. Consultado em 18 de março de 2018. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014 
  3. «Lista de canais de Guarabira - PB». Portal BSD. Consultado em 18 de março de 2018. Cópia arquivada em 25 de abril de 2014 
  4. «TV Cabo Branco leva sinal digital para Itabaiana e municípios vizinhos». Rede Globo. 23 de abril de 2014. Consultado em 18 de março de 2018 
  5. Higa, Paulo (15 de fevereiro de 2016). «Quando a TV analógica será desligada na sua cidade». Tecnoblog. Consultado em 23 de novembro de 2017 
  6. Gonçalves, Ana Graciele (19 de abril de 2013). «Presidente do CFA fala sobre Administração para o Bom Dia Paraíba». Conselho Federal de Administração. Consultado em 14 de fevereiro de 2014. Cópia arquivada em 15 de fevereiro de 2015 
  7. Gonçalves, Ana Graciele (25 de janeiro de 2013). «Presidente do CRECI-PB é destaque no Bom Dia Paraíba!». Conselho Regional de Corretores de Imóveis - CRECI. Consultado em 14 de fevereiro de 2014. Cópia arquivada em 15 de fevereiro de 2015 
  8. «Sala VIP - Patricia Rocha». Revista Fashion News. 16 de abril de 2013. Consultado em 14 de fevereiro de 2014 
  9. «Lista de canais de Alagoa Grande». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  10. «Lista de Canais de Baía da Traição». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  11. «Lista de canais de Bananeiras». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  12. «Lista de canais de Bayeux». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  13. «Lista de canais de Belém». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  14. «Lista de canais de Borborema». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  15. «Lista de canais de Caaporã». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  16. «Lista de canais de Cabedelo». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  17. «Lista de canais de Capim». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  18. «Lista de canais de Mamanguape». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  19. «Lista de canais de Cuitegi». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  20. «Lista de canais de Duas Estradas». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  21. «Lista de canais de Ingá». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  22. «Lista de canais de Itabaiana». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  23. «Lista de canais de Itatuba». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  24. «Lista de canais de Jacaraú». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  25. «Lista de canais de Lagoa de Dentro». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  26. «Lista de canais de Lucena». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  27. «Lista de canais de Mamanguape». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  28. «Lista de canais de Marcação». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  29. «Lista de canais de Mataraca». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  30. «Lista de canais de Mulungu». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  31. «Lista de canais de Pedras de Fogo». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  32. «Lista de canais de Pedro Régis». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  33. «Lista de canais de Pilar». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  34. «Lista de canais de Pilõezinhos». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  35. «Lista de canais de Porpirituba». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  36. «Lista de canais de Pitimbu». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  37. «Lista de canais de Riachão do Bacamarte». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  38. «Lista de canais de Rio Tinto». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  39. «Lista de canais de Santa Rita». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  40. «Lista de canais de Sapé». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  41. «Lista de canais de Solânea». Portal BSD. Consultado em 25 de março de 2018 
  42. «Veja lista de municípios que receberão a TV Digital antes da Copa». Rede Globo. 24 de abril de 2014. Consultado em 18 de março de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]