Rede de Ação Direta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Direct Action Network (DAN), em português Rede de Ação Direta, foi uma confederação de organizações anarquistas e antiautoritárias formada para coordenar a mobilização contra a OMC em Seattle, (Washington, E.U.) em 1999, na qual desempenhou papel de destaque tanto pelas ações levadas a cabo como pela forma de organização. Foram os integrantes da DAN que propuseram que, ao invés de uma simples manifestação contra a Reunião da OMC,a própria realização de tal encontro fosse frustrada, objetivo cujo êxito foi alcançado junto com outras organizações e grupos.

Imediatamente depois de Seattle, importantes membros da DAN formaram a Rede de Ação Direta Continental (Continental Direct Action Network (CDAN), para expandir as secções em 12 cidades dos Estados Unidos e do Canadá. A CDAN adotou os princípios de unidade fundamentados naqueles apontados pela Ação Global dos Povos.

As secções regionais desta Rede de Ação Direta estavam formadas por grupos de afinidade autônomos que coordenavam ações por meio de assembleias usando a delegação e a tomadas de decisões por consenso.

Após suas atividades em Seattle, a DAN teve um papel determinante nos seguintes protestos/mobilizações:

Após os ataques terroristas de 11 de setembro, a Rede começou a decair. Sua última grande mobilização foi na Cidade de Nova York (NYC) em Fevereiro de 2002, onde remanescentes da organização local foram responsáveis por levarem adiante ações contra o Fórum Econômico Mundial que contaram com 15.000 a 20.000 pessoas. NYC-DAN logo foi eclipsada pela Coalizão Outro Mundo é Possível, The Another World is Possible Coalition (AWIP), uma rede local de Nova York que estava formada originalmente por membros da DAN.

Desde seu desaparecimento, vários dos ex-integrantes vêm realizando ações importantes em mobilizações regionais e nacionais, também em grupos incluindo organizações contra a guerra, Ação Global dos Povos de NYC, a Aliança Anarquista Metropolitana de Nova Iorque, o Fórum Social de NYC e outras atividades organizacionais.

Os websites da DAN já não possuem mais manutenção.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal Portal da Anarquia

{{Navbox |name = Anarquismo2 |titlestyle = background: #ffffff;

|image =

Black flag waving.svg

|state = collapsed |title = Anarquismo |below = Anarquismo
Portal da Anarquia
|belowstyle = background: #ffffff; |groupstyle = background: white; |liststyle = padding-left:0.5em; padding-right:0.5em;

|group1 = Correntes |list1 = Anarquismo insurrecionárioAnarquismo social

|group2 = História |list2 = Ato de Exclusão AnarquistaBatalha de GênovaBatalha de SeattleBiênio VermelhoCaso de Sacco e VanzettiCatalunha AnarquistaComuna de ParisCongresso de Amasterdã de 1907Escola ModernaGreve Geral de 1917Incidente AmakasuIncidente KōtokuInsurreição anarquista de 1918Exército Insurgente MakhnovistaInternacional de Saint-ImierInternacional NegraJornadas de Maio de 1937Levante ZapatistaMaio de 1968Patagônia rebeldePrimeira InternacionalProvosRebelião em OaxacaRebelião da Baixa CalifórniaRevoada dos galinhas-verdesRevolta de HaymarketRevolta de KronstadtRevolução EspanholaRevolução MexicanaRevolução UcranianaSemana Trágica de 1909Semana Trágica de 1919

|group3 = Princípios |list3 = Crítica da dominação: exploração capitalista e pré-capitalista, Estado, religião, educação e mídia, dominação de classe, imperialismo, dominações de gênero e de raçaDefesa da autogestão: socialização da propriedade, autogoverno democrático, cultura autogestionáriaEstratégia: sujeitos revolucionários, estratégias de luta, revolução social e violência

|group4 = Estratégias de luta |list4 = Antiorganizacionais: grupo de afinidade, insurgência, propaganda pelo atoOrganizacionais: anarcossindicalismo, municipalismo, organização específica anarquista, sindicalismo revolucionárioTransversais: cultura autogestionária

|group5 = Economia |list5 = ColetivismoComunismoMutualismo

|group6 = Debates |list6 = Antiorganizacionismo e organizacionismoLimites e possibilidades da culturaMercado autogestionário ou planificação democráticaOrganização específica anarquistaPolítica no local de moradia ou de trabalhoReformas e lutas de curto prazoUtilização da violência

|group7 = Por região |list7 = ÁfricaArgentinaÁustriaBrasilCanadáChinaCoreiaCubaEspanhaEstados UnidosFrançaGréciaÍndiaInglaterraIrlandaIsraelItáliaJapãoMéxicoPolôniaPortugalRússiaSomáliaSuéciaTurquiaUcrâniaVietnã

|group8 = Tópicos |list8 = AmbientalismoArtesCapitalismoDireitos animaisEducaçãoFeminismoIndividualismoMarxismoNacionalismoQuestões étnicasReligiãoSindicalismoViolência

|group9 = Listas |list9 = BiografiasAnarquistas brasileirosAnarquistas portuguesesAnarquistas em prisõesLivrosComunidadesDocumentáriosFilmes de ficçãoMúsicosOrganizaçõesPeriódicos

|group10 = Relacionados |list10 = AnticapitalismoAntiestadismoAntimilitarismoAutonomismoPós-anarquismoSindicalismoSocialismo libertário