Redstone (família de foguetes)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Comparação dos membros da Família Redstone de foguetes com o Jupiter.

A Família Redstone de foguetes, foi constituída por um certo número de mísseis balísticos, foguetes de sondagem e veículos de lançamento descartáveis. Operacionais nas décadas de 50 e 60, o primeiro membro dessa família, foi o míssil PGM-11 Redstone, a partir do qual, todos os demais membros da família foram criados. Sendo o primeiro grande foguete americano, versões modificadas, foram responsáveis por colocar o primeiro satélite e os dois primeiros astronautas americanos no espaço.[1]

PGM-11 Redstone[editar | editar código-fonte]

Lançado pela primeira vez em 1953, o PGM-11 Redstone, ou simplesmente Redstone, era um míssil balístico terra-terra de curto alcance. Esteve em serviço no exército de Junho de 1958 a Junho de 1964, e foi usado no primeiro teste de míssil nuclear americano. Foi construído pela Chrysler para a Army Ballistic Missile Agency, e foram posicionados na Alemanha Ocidental.[1]

Jupiter-A[editar | editar código-fonte]

O Jupiter-A, foi a primeira variante do Redstone, usado para testar vários componentes que mais tarde seriam usados no míssil balístico de médio alcance chamado PGM-19 Jupiter.[1]

Jupiter-C[editar | editar código-fonte]

O Jupiter-C, foi um foguete de sondagem usado para três voos voos sub-orbitais entre 1956 e 1957, para testar ogivas de reentrada cônicas, que seriam usadas mais tarde também no míssil PGM-19 Jupiter.[1]

Juno I[editar | editar código-fonte]

O Juno I, mais uma derivação do Jupiter-C, foi usado para lançar o primeiro satélite americano, o Explorer 1, em 31 de Janeiro de 1958. Essa foi uma alternativa emergencial devido as falhas ocorridas no Projeto Vanguard.[1]

Mercury-Redstone[editar | editar código-fonte]

O Veículo de lançamento Mercury-Redstone (MRLV), também conhecido como Mercury-Redstone (MR), usou uma versão alongada do Jupiter-C, para seis voos suborbitais, do Projeto Mercury, em 1960 e 1961, incluindo os dois primeiros voos espaciais tripulados.[1]

Saturno[editar | editar código-fonte]

Dois membros da família Saturno de foguetes, o Saturno I e o Saturno IB, foram derivados do Redstone. Eles usavam tanques de combustível do Redstone e do Jupiter em paralelo com oito motores do Jupiter para formar o primeiro estágio. Desenvolvido pela ABMA, o foguete Saturno, foi adotado pela NASA, para o seu Projeto Apollo, O primeiro veículo lançador de grande porte dos Estados Unidos. O primeiro deles, foi lançado em 1961.[1]

Sparta[editar | editar código-fonte]

Sparta, foi o nome atribuído a uma série de foguetes baseados em excedentes do estoque de mísseis Redstone, com dois estágios superiores movidos a combustível sólido. Lançados como parte de um programa de pesquisa conjunta entre o Reino Unido, Estados Unidos e Austrália, entre 1966 e 1967.

O Sparta foi o responsável por lançar o primeiro satélite Australiano.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Redstone (família de foguetes)

Referências

  1. a b c d e f g «Redstone». Encyclopedia Astronautica 
Ícone de esboço Este artigo sobre foguetes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.