Refúgio de Vida Silvestre da Ararinha-azul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ararinha-azul

O Refúgio de Vida Silvestre da Ararinha-Azul é uma unidade de conservação localizada nos municípios de Juazeiro e Curaçá, na Bahia.

Criada em junho de 2018, possui 29.269 hectares, com o objetivo de preservação de remanescentes de caatinga, o único bioma exclusivamente brasileiro, além de fazer parte do programa de reintrodução da Ararinha-Azul na natureza. Também foi criada a Área de Proteção Ambiental da Ararinha-azul.[1]

No mesmo ano, um acordo assinado entre o Ministério do Meio Ambiente e organizações conservacionistas da Bélgica (Pairi Daiza Foundation) e da Alemanha (Association for the Conservation of Threatened Parrots), estabeleceu a "repatriação" de 50 ararinhas-azuis de volta ao Brasil, a previsão é que os animais estejam em território nacional no primeiro trimestre de 2019. Com esses indivíduos, espera-se que até 2022 a ararinha-azul esteja reintroduzida na natureza.[2]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - Ararinhas-azuis ganham unidades de conservação». www.icmbio.gov.br. Consultado em 27 de agosto de 2018. 
  2. (www.dw.com), Deutsche Welle. «O projeto para salvar a ararinha-azul da extinção | DW | 07.08.2018». DW.COM. Consultado em 27 de agosto de 2018.