Refinaria Isaac Sabbá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Refinaria Isaac Sabbá ou Refinaria de Manaus (Reman) é uma refinaria localizada no município de Manaus, no estado do Amazonas, que pertence à Petrobras, com capacidade instalada para 47 mil barris/dia.[1]

Seus principais produtos são GLP, nafta petroquímica, gasolina, querosene de aviação, óleo diesel, óleos combustíveis, óleo leve para turbina elétrica, óleo para geração de energia, asfalto.

História[editar | editar código-fonte]

Fundada por Isaac Benayon Sabbá, iniciou suas operações em 6 de setembro de 1956, com o nome de Companhia de Petróleo da Amazônia (COPAM) e capacidade instalada para 5 mil barris/dia. Foi oficialmente inaugurada em 3 de janeiro de 1957 com a presença do presidente Juscelino Kubitschek. Possui a primeira unidade de craqueamento catalítico de petróleo da América Latina. A Petrobras assumiu o controle acionário da COPAM em 1971, renomeando-a como Refinaria de Manaus (Reman). Em 1997, em homenagem a seu fundador, a refinaria foi rebatizada como Refinaria Isaac Sabbá - UN-Reman. Atualmente, a capacidade de refino da Reman é de aproximadamente 47 mil barris/dias. Essa refinaria possui também unidade de destilação direta e estão em construção unidades de hidrodessulfurização (HDS) de nafta, de fracionamento, de craqueamento térmico brando, de tratamento de águas ácidas, de tratamento com dietanolamina, de reforma catalítica, de produção de ácido sulfúrico e de hidrotratamento de diesel.

Mercado[editar | editar código-fonte]

A Reman abastece os estados de Amazonas, Acre, Rondônia, Roraima e parte do Pará, ocorrendo exportações de modo esporádico para a Colômbia, Peru e Bolívia.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Petrobras. «REMAN - Refinaria Isaac Sabbá». Consultado em 16 de Maio de 2009. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]