Reforma monetária

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O termo reforma monetária descreve qualquer movimento ou teoria que proponha um sistema diferenciado de abastecimento e disponibilidade de moeda e financiamento para o sistema econômico atual.[1]

Os reformadores monetários podem defender qualquer das seguintes situações, entre outras propostas:

  • A emissão de títulos de crédito sem cobrança de juros, com lastro e controle do governo, através de um banco central. O valor de tais créditos livres de juros seria simplesmente reembolsado, pois seu destino final seria a melhoria de infraestruturas públicas e investimento privado produtivo. Esta proposta busca superar a acusação de que o dinheiro livre de dívidas causaria inflação;[6] [7] [8]
  • A emissão de crédito social - o dinheiro "livre de dívidas", emitido diretamente do Tesouro Nacional - em vez do fornecimento de "dinheiro fresco" intermediado por um banco central, na forma de títulos remunerados. Esses pagamentos diretos seriam feitas para "reabastecer" ou compensar a população por perdas líquidas. Argumentam alguns reformadores monetários que a população sofre com um sistema monetário com várias reservas fracionárias, que mitiga o acesso ao crédito;[9] [10]
  • A disponibilidade completa do sistema de reservas bancário, o lastro do mercado financeiro, para o sistema bancário privado, como forma de aumentar o crédito e baratear os empréstimos.[11] [12] [13]

Referências

  1. CLARKE, Bill. The Case for Monetary Reform. Bilderberg.org
  2. Sound Money, Lew Rockwell, Mises
  3. Our Money Madness, Lew Rockwell, Mises
  4. The Case for a Gold Dollar, Murray Rothbard, Mises
  5. The Twilight of Irredeemable Debt, Antal E. Fekete, Market Oracle
  6. Brown, Ellen H. (2007). Web of Debt (Baton Rouge, Louisiana: Third Millennium Press). ISBN 0-9795608-0-2. Consult. 2007-12-15. 
  7. Stephen A. Zarlenga, The Lost Science of Money AMI (2002)
  8. Market Fundamentalism, Richard C. Cook, Market Oracle
  9. Ver no site Social Credit: Social Credit School of Studies
  10. Rowbotham, Michael (1998). The Grip of Death: A Study of Modern Money, Debt Slavery and Destructive Economics Jon Carpenter Publishing [S.l.] ISBN 978-1-897766-40-8. 
  11. What has Government done to our money?, Murray Rothbard, Mises
  12. The Case for a 100% Gold Dollar, Murray Rothbard, Mises
  13. Free Banking and the Free Bankers, Jörg Guido Hülsmann, Quarterly Journal of Austrian Economics (Vol. 9, No. 1)