Reggie Bullock

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Reggie Bullock
Reggie Bullock Clippers.jpg
Informações pessoais
Nome completo Reginald Ryedell Bullock
Data de nasc. 16 de março de 1991 (28 anos)
Local de nasc. Baltimore, Estados Unidos
Altura 2,01 m
Peso 93 kg
Informações no clube
Clube atual Estados Unidos New York Knicks
Posição Ala-pivô
Clubes de juventude
2010–2013 Carolina do Norte
Clubes profissionais
Ano Clubes Partidas (pontos)
2013–2015
2015
2015
2015–2019
2015
2019
2019–Presente
Estados Unidos LA Clippers
Estados Unidos Phoenix Suns
Estados Unidos Bakersfield Jam
Estados Unidos Detroit Pistons
Estados UnidosGrand Rapids
Estados Unidos Los Angeles Lakers
Estados Unidos New York Knicks
68 (180‬)
11 (4)
4 (95)
174‬ (1.495)
1 (29)
19 (177)

Reggie Bullock (Baltimore, 16 de março de 1991) é um jogador norte-americano de basquete profissional que atualmente joga pelo New York Knicks da National Basketball Association (NBA).[1]

Ele jogou basquete universitário na Carolina do Norte antes de ser selecionado pelo Los Angeles Clippers na primeira rodada do Draft da NBA de 2013. Bullock também jogou pelo Phoenix Suns, Detroit Pistons e Los Angeles Lakers.

Carreira no ensino médio[editar | editar código-fonte]

Bullock liderou seu time de basquete, o Kinston High Vikings, a três finais do campeonato estadual durante sua carreira no ensino médio, conquistando dois títulos. Em 2008, eles ganharam o título da 3A e em 2010 venceram o título da 2A. Durante a final de 2010 contra West Caldwell, ele fez 15 pontos e foi nomeado o MVP. Ele fez uma média de 25 pontos e 11 rebotes por jogo na temporada 2009-10 e foi selecionado para a Primeira-Equipe All-State da AP pela terceira temporada consecutiva.[2][3]

Ele foi escolhido para jogar no McDonald's All-American de 2010, onde ele estava no East Team, junto com Tobias Harris, Kendall Marshall, Kyrie Irving e Jared Sullinger. Bullock também jogou no Nike Hoops Summit, no Spalding Hoophall Classic, no Jordan Brand Classic, no King James Classic e no City of Palms Classic.[4][5][6][7]

AAU[editar | editar código-fonte]

Bullock jogou no "CP3 Allstars". A equipe venceu o Gold Bracket Championships, foi campeã do Southern Jam Fest, vice-campeã no Gibbons TOC e chegou no Final Four no Knoxvegas Heat.[8]

Carreira universitária[editar | editar código-fonte]

Bullock comprometeu-se a frequentar a Universidade da Carolina do Norte em janeiro de 2008. Ele também recebeu ofertas de Maryland, Ohio State, Wake Forest e Indiana.[9]

Em sua temporada de calouros, ele foi o sexto na equipe em pontuação e o segundo maior pontuador vindo do banco com médias de 6,1 pontos por jogo. Em 27 de fevereiro de 2011, ele rasgou o menisco lateral em seu joelho esquerdo em uma vitória sobre Maryland. Ele foi operado em 7 de março e perdeu o resto da temporada 2010-11.[10]

Em seu segundo ano, ele teve uma média de 8,8 pontos por jogo, sendo o quarto maior pontuador da equipe.[10]

Em sua terceira temporada, ele foi o terceiro melhor marcador da UNC, com 13,9 pontos por jogo. Ele também foi o segundo na equipe em três pontos, rebotes (6,5), assistências (101) e roubos de bola (44).[10]

Em mais de 100 jogos, Bullock obteve médias de 9,9 pontos, 5,0 rebotes, 1,7 assistências em 24,6 minutos por jogo.[11]

Carreira profissional[editar | editar código-fonte]

Los Angeles Clippers (2013–2015)[editar | editar código-fonte]

Bullock foi selecionado pelo Los Angeles Clippers com a 25ª escolha geral no Draft de 2013.[12] Em 11 de julho de 2013, ele assinou seu primeiro contrato profissional com os Clippers.[13]

Ele então se juntou aos Clippers para a NBA Summer League de 2013.[14] Bullock fez sua estréia na NBA em 29 de outubro de 2013 contra o Los Angeles Lakers, marcando dois pontos.[15]

Phoenix Suns (2015)[editar | editar código-fonte]

Em 15 de janeiro de 2015, Bullock foi negociado para o Phoenix Suns em um troca que envolvia também o Boston Celtics.[16] Dez dias depois, ele fez sua estréia pelos Suns contra seu ex-time, os Clippers, em uma derrota por 120-100.

Em 29 de janeiro, ele foi designado para o Bakersfield Jam da D-League.[17] Três dias depois, ele foi chamado de volta pelos Suns. Em 7 de fevereiro, ele foi transferido para o Jam. Quatro dias depois, ele foi chamado de volta.

Bullock fez sua primeira cesta pelos Suns na vitória por 110-96 sobre o Denver Nuggets em 25 de fevereiro de 2015.

Detroit Pistons (2015–2019)[editar | editar código-fonte]

Em 9 de julho de 2015, Bullock foi negociado para o Detroit Pistons, junto com Danny Granger e Marcus Morris, em troca de uma escolha de segunda rodada do Draft de 2020.[18] Em 25 de outubro de 2015, os Pistons estenderam o seu contrato até a temporada de 2016-17.[19] Em 19 de dezembro, ele foi mandado para o Grand Rapids Drive, afiliada da D-League dos Pistons. Ele foi chamado pelos Pistons no dia seguinte.

Depois de problemas no quadril e nas costas terem atrasado sua estréia na temporada de 2016–17, Bullock jogou em apenas quatro jogos antes de ser afastado por outra lesão em 25 de novembro de 2016. Em 30 de novembro, ele foi descartado por dois a quatro meses após a necessidade de cirurgia para tratar da ruptura do menisco esquerdo.[20]

Em 14 de julho de 2017, Bullock voltou a assinar com os Pistons.[21] Em 17 de dezembro de 2017, ele marcou 20 pontos em uma vitória por 114-110 sobre o Orlando Magic. Em 30 de dezembro de 2017, ele fez 22 pontos em uma vitória por 93-79 sobre o San Antonio Spurs.

Em 11 de novembro de 2018, Bullock teve 23 pontos, com seis arremessos de 3 pontos, em uma derrota de 113-103 para o Charlotte Hornets. Ele fez 24 pontos, sua maior marca de pontos, em 17 de dezembro contra o Milwaukee Bucks, ele ultrapassou essa marca em 19 de dezembro, fazendo 33 pontos contra o Minnesota Timberwolves.[22]

Los Angeles Lakers (2019)[editar | editar código-fonte]

Em 6 de fevereiro de 2019, Bullock foi negociado para o Los Angeles Lakers em troca de Sviatoslav Mykhailiuk e uma escolha de segunda rodada.[23]

New York Knicks (2019 – Presente)[editar | editar código-fonte]

Em 16 de julho de 2019, Bullock assinou com o New York Knicks.[24]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

A irmã de Bullock, Mia Henderson, foi assassinada em Baltimore por ser transexual em 16 de julho de 2014.[25] Um suspeito foi preso em agosto de 2015.[26] Em agosto de 2016, Bullock disse sobre sua irmã: "Ela viveu sozinha, ela me ensinou a cuidar da família ... Ela estava feliz por ser quem ela era, não estava preocupada com o que os outros sentiam sobre ela, uma pessoa que pode isolar o mundo inteiro e não se importar com os sentimentos de outras pessoas é uma pessoa forte para mim. Essa foi uma das maiores coisas que recebi dela."[27]

Bullock continua engajado em defesa dos direitos LGBT, voluntariando-se para treinar jovens gays e transgêneros ao lado de Jason Collins, um ex-jogador de basquete declaradamente gay.

Ele foi homenageado durante o GLAAD Media Awards, e está ativo na caridade "NBA Voices for LGBT Youth and Allies". Ele também aparece no documentário da Vice Sports, onde ele fala sobre sua irmã e seu envolvimento com a comunidade gay em sua memória.[28] Ele também está envolvido em campanhas anti-bullying.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

LEGENDA
 PJ  Partidas jogadas  PI  Partidas iniciadas  MPJ  Minutos por jogo  AP  Arremessos de quadra (%)
 3P  Arremessos de 3 pontos (%)  LL  Lances-livre (%)  RT  Rebotes por jogo  AS  Assistências por jogo
 BR  Roubos de bola por jogo  TO  Tocos por jogo  PPJ  Pontos por jogo  Negrito  Melhor da carreira

Temporada regular[editar | editar código-fonte]

Ano TIme PJ MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2013–14 L.A. Clippers 43 9.2 .355 .301 .778 1.3 .3 .2 .0 2.7
2014–15 L.A. Clippers 25 10.5 .426 .385 .800 1.6 .2 .4 .1 2.6
2014–15 Phoenix 11 6.8 .063 .000 .500 .9 .2 .1 .2 .4
2015–16 Detroit 37 11.6 .439 .415 .933 1.8 .7 .3 .1 3.3
2016–17 Detroit 31 15.1 .422 .384 .714 2.1 .9 .6 .1 4.5
2017–18 Detroit 62 27.9 .489 .445 .796 2.5 1.5 .8 .2 11.3
2018–19 Detroit 44 30.8 .413 .388 .875 2.8 2.5 .5 .1 12.1
2018–19 L.A. Lakers 19 27.6 .412 .343 .810 2.6 1.1 .8 .4 9.3
Carreira 272 19.3 .434 .392 .828 2.1 1.1 .5 .1 6.8

Playoffs[editar | editar código-fonte]

Ano Time PJ MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2014 L.A. Clippers 2 2.5 1.000 .000 .000 .0 .5 .0 .0 1.0
2016 Detroit 2 11.0 .833 .667 .000 1.0 1.5 .5 .0 6.0
Carreira 4 6.8 .857 .667 .000 .5 1.0 .3 .0 3.5

Fonte:[11]

Prêmios e homenagens[editar | editar código-fonte]

  • Segunda-Equipe All-ACC (2013)
  • McDonald's All-American (2010)
  • First-team Parade All-American (2010)

Referências

  1. «Official NBA bio of Reggie Bullock». NBA.com (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  2. «Bullock, Smith and Burdick are AP's best | North Carolina Basketball | iHigh.com». web.archive.org. 2 de maio de 2010. Consultado em 19 de julho de 2019 
  3. «Blue Devils, Vikings square off in second round of state 2A playoffs | square, blue, state - Local - Kinston's Local News, Latest News, Videos and Weather- kinston.com». web.archive.org. 23 de fevereiro de 2012. Consultado em 19 de julho de 2019 
  4. «Basketball Recruiting». basketballrecruiting.rivals.com. Consultado em 19 de julho de 2019 
  5. Wells, Bill (16 de janeiro de 2010). «UNC-bound Reggie Bullock guides Kinston at Hoophall». masslive.com (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  6. «DraftExpress - Reggie Bullock DraftExpress Profile: Stats, Comparisons, and Outlook». DraftExpress (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  7. «BASKETBALL: Patric Young Named Final Member Of 2010 USA Nike Hoop Summit Team- USOC Pressbox». web.archive.org. 16 de janeiro de 2014. Consultado em 19 de julho de 2019 
  8. «AAU Preview: CP3 All-Stars Don't Rebuild…They Reload  | Flagrant Fouls». web.archive.org. 11 de julho de 2011. Consultado em 19 de julho de 2019 
  9. «Rivals.com». n.rivals.com. Consultado em 19 de julho de 2019 
  10. a b c «Reggie Bullock - Men's Basketball». University of North Carolina Athletics (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  11. a b «Reggie Bullock Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  12. «CLIPPERS LAND REGGIE BULLOCK AT NO. 25». Los Angeles Clippers (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  13. «CLIPPERS SIGN REGGIE BULLOCK». Los Angeles Clippers (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  14. «CLIPPERS ANNOUNCE SUMMER LEAGUE ROSTER». Los Angeles Clippers (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  15. «Clippers vs. Lakers - Box Score - October 29, 2013 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  16. «Suns Acquire Reggie Bullock in Three-Team Deal». Phoenix Suns (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  17. «Suns Assign Bullock, Goodwin to Bakersfield». OurSports Central (em inglês). 29 de janeiro de 2015. Consultado em 19 de julho de 2019 
  18. «Detroit Pistons Acquire Marcus Morris, Reggie Bullock And Danny Granger From Phoenix». Detroit Pistons (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  19. «Detroit Pistons Exercise Team Options On The Contracts Of Guard Kentavious Caldwell-Pope And Forward Reggie Bullock». Detroit Pistons (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  20. «Pistons' Reggie Bullock: Out 2-to-4 months». CBSSports.com (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  21. Jul 14, A. P.; ET, 2017 at 4:08p (14 de julho de 2017). «Pistons sign Anthony Tolliver, re-sign Reggie Bullock». FOX Sports (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  22. «Pistons vs. Timberwolves - Game Recap - December 19, 2018 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  23. «Lakers Acquire Reggie Bullock». Los Angeles Lakers (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  24. «New York Knicks Sign Reggie Bullock and Marcus Morris». New York Knicks (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  25. «Slain transgender woman was sibling of NBA player Reggie Bullock». Mail Online. 17 de julho de 2014. Consultado em 19 de julho de 2019 
  26. Press, Associated. «Family reacts to arrest in murder of Reggie Bullock's transgender sister». www.witn.com (em english). Consultado em 19 de julho de 2019 
  27. «Pistons' Reggie Bullock opens up on transgender sister's murder». Detroit Free Press (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019 
  28. Tourjée, Diana; Schrupp, Lindsay (16 de janeiro de 2019). «NBA's Reggie Bullock Opens Up About Losing His Transgender Sister to Murder». Vice (em inglês). Consultado em 19 de julho de 2019