Região Administrativa (Distrito Federal)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2015).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Uma Região Administrativa (RA) é uma subdivisão do Distrito Federal brasileiro.

Características gerais

A divisão do Distrito Federal em regiões administrativas foi oficializada através da Lei nº 4.545/64. Antes dessa lei, o Distrito Federal tinha uma administração similar a de uma ordinária cidade-estado com sua própria prefeitura (Prefeitura do Distrito Federal). As regiões administrativas eram denominadas apenas de "cidades-satélites", exceto o Plano Piloto, por ser o núcleo da região.

As regiões administrativas são subdivisões territoriais do Distrito Federal, cujos limites físicos, estabelecidos pelo poder público, definem a jurisdição da ação governamental para fins de descentralização administrativa e coordenação dos serviços públicos de natureza local.

Embora sejam comparáveis aos municípios nos estados, regiões administrativas têm formas diferentes de administração e governança, respeitando a centralidade do Distrito Federal.

Cada região administrativa é comandada por um administrador regional, o qual é indicado pelo governador do Distrito Federal. Os administradores regionais têm a maioria das tarefas reservadas aos prefeitos nos estados, mas algumas delas (matérias exclusivas de municípios) são geridas diretamente pelo governador.[1][2]

Referências

Ver também

Ligações externas