Regulação da atividade das enzimas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Basicamente existem dois tipos de mecanismos de regulação da atividade enzimática. No primeiro deles há o controle da disponibilidade de enzimas, esse controle é feito sobre as velocidades de síntese e de degradação de enzimas, que vai indicar sua concentração na célula. No outro tipo de regulação vai haver o controle da atividade enzimática, que pode ser feito por mudanças na estrutura enzimática e que geram alterações na velocidade catalítica.

Os cofatores são imprescindíveis para muitas enzimas exercerem suas atividades. Os cofatores podem ser íons metálicos ou coenzimas. As coenzimas podem estar ligadas a molécula enzimática ou serem moléculas livres, que só se juntam a enzima no momento da catalise. Elas podem atuar com aceptores de átomos ou grupos funcionais retirados de um substrato em uma reação e como doadoras destes mesmos grupos em outra reação.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.