Reino de Karagwe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2018). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Reino de Karagwe foi um reino no noroeste da Tanzânia, entre Ruanda e o Lago Victoria. O Reino Karagwe foi um reino influente na história do Leste da África, liderado por uma linha hereditária de reis e chefes que supostamente descendem de Bacwezi. O reino aproveitou o próspero comércio com mercadores de todos os cantos da África, incluindo Árabes, no final do século 19.

História[editar | editar código-fonte]

O Reino Karagwe fazia parte dos muitos Reinos dos Grandes Lagos na África Oriental. O reino atingiu seu ápice durante o século 19. O crescimento ocorreu durante os primeiros anos de 1800, com o Rei Ndagara chegando ao poder, por volta de 1820 e governando até 1853, momento no qual ele foi substituído pelo Rei Rumanika.[1]

Economia[editar | editar código-fonte]

Durante o ápice do Reino de Karagwe a agricultura desempenhava um papel importante na economia local. Muitos karagwes eram pastores, então as vacas eram uma medida de riqueza e de poder.

A produção de ferro também teve um papel importante na balança econômica dentro do reino. O local da terra de Karagwe, que é hoje o noroeste da Tanzânia lhes permitiu participar das rotas comerciais regionais que ligavam os estados na Uganda e Ruanda ,os mercantes da costa Leste e o resto da África oriental.

Povo Bahaya[editar | editar código-fonte]

Haya ou Bahaya são um ramo da Tanzânia dos Banyankole-Banyoro-Batoro da Uganda. Parte de um grupo de Banyambo, que ocupou o Reino de Karagwe no que são hoje os distritos de Bukoba e Mwanza, no noroeste da Tanzânia ao redor do sul da costa ocidental do lago Vitória.

Arte[editar | editar código-fonte]

As mais famosas obras de arte do Reino Karagwe são objetos de ferro. Alguns são utilitários, enquanto outros são pensados para serem vacas e martelos simbólicos que foram usados simbolicamente para ligar o rei com a produção de ferro.

Casa Real[editar | editar código-fonte]

Karagwe foi governado por uma linha de reis que seriam descendentes dos clãs Bacwezi e Babiito. O reino supostamente teria sido estabelecido por Ruhinda, um filho de Njunaki, filho de Igaba, neto de Wamala.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Israel.K.Katooke