Relógio dos 500 Anos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Versão de parede.

O Relógio dos 500 Anos foi um relógio comemorativo aos 500 anos do descobrimento do Brasil, desenhado pelo designer austríaco Hans Donner. Em 1998, o relógio passou a ser exibido todos os dias, nos intervalos comerciais da Rede Globo, com o Horário de Brasília e os dias que faltavam para 22 de abril de 2000, quando se completavam os 500 anos.[1]

Desenho[editar | editar código-fonte]

O disco do relógio continha a imagem do planeta Terra com o mapa do Brasil no centro. Os ponteiros que marcavam horas e minutos eram brancos e o ponteiro dos segundos era amarelo, com a forma de uma seta que apontava para o mapa do Brasil. Apenas cores presentes na bandeira nacional foram utilizadas.

Nas versões usadas nas cidades, o relógio feito de lona era colocado sobre uma base que continha um logotipo da emissora que transmitia a Rede Globo na região. Abaixo do disco que mostrava a hora certa, existia um contador digital que fazia a contagem regressiva para o dia 22 de abril de 2000. Abaixo do contador, a inscrição "500 Anos". A parte de trás do relógio trazia o logotipo da campanha da Rede Globo "Brasil 500 Anos".[1] O mercado da moda incorporou a ideia com versões de pulso e de parede.[2]

Réplicas nas cidades[editar | editar código-fonte]

Construção do Relógio dos 500 Anos em Belém, PA.

Réplicas do relógio comemorativo foram instaladas em 28 cidades brasileiras. A primeira delas foi inaugurada em 31 de dezembro de 1997, na cidade de Porto Seguro (BA). Mais tarde, foram erguidos relógios no Farol da Barra (Salvador), na Praia do Leme (Rio de Janeiro) e na Praça Luís Carlos Paraná (São Paulo).[3][4] O relógio de Porto Alegre foi inaugurado em 22 de junho de 1999, no Parque da Harmonia, localizado no cruzamento das avenidas Edvaldo Pereira Paiva e Loureiro da Silva, próxima à Usina do Gasômetro.[5]

Locais e inaugurações
Cidade UF Local Inauguração Destino Fonte(s)
Porto Seguro BA Praça do Relógio 31 de dezembro de 1997 [3]
Salvador BA Farol da Barra Janeiro de 1998 [6]
Rio de Janeiro RJ Praia do Leme Janeiro de 1998 Depredado em 19 de abril de 2000 [6][7][8]
São Paulo SP Praça Luís Carlos Paraná 25 de janeiro de 1998 [9]
Recife PE Av. Agamenon Magalhães 12 de março de 1998 [10]
Aracaju SE Parque da Sementeira 17 de março de 1998 Reinaugurado em 16 de março de 2008, com nova pintura [11][12]
Manaus AM Praça Antônio Bittencourt 24 de outubro de 1998 [13]
Porto Alegre RS Parque da Harmonia 22 de junho de 1999 Destruído em 22 de abril de 2000 [5]
Belém PA Praça Dom Pedro II
Brasília DF Torre de TV [14]
Campo Grande MS Praça Ary Coelho [15]
Cuiabá MT Av. Rubens de Mendonça Mantido no local, com nova pintura [16][17]
Florianópolis SC Av. Beira Mar Norte Desmontado em dezembro de 2000 [18]
Fortaleza CE Av. Beira-Mar Destruído em 18 de abril de 2000 [19]
Macapá AP Praça Isaac Zagury [20]
Maceió AL Praia de Pajuçara Desmontado em 9 de fevereiro de 2006 [21]
Porto Velho RO Trevo do Roque Mantido no local, com nova pintura. Removido em 2010 [22]
Vitória ES Praia de Camburi [23]
Wiki letter w.svg Esta lista está incompleta. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-a.

Comemoração[editar | editar código-fonte]

No dia 22 de abril de 2000, houve shows comemorativos em frente aos relógios. Em 2000, o dia 22 de abril foi marcado por protestos contra as festividades dos 500 anos do descobrimento. Nas cidades de Porto Alegre, Florianópolis e Recife, os relógios da Rede Globo foram atacados. [1]

Ataques em Porto Alegre[editar | editar código-fonte]

Ataque ao relógio em Porto Alegre

Foi um ato de vandalismo ocorrido no dia 22 de abril de 2000 contra o relógio comemorativo aos 500 anos do descobrimento do Brasil, instalado na cidade em 22 de junho de 1999 pela Rede Globo próximo à Usina do Gasômetro. O relógio sofreu dois ataques: um pela madrugada e outro durante o show comemorativo organizado pela Rede Globo em parceria com o Grupo RBS em frente ao relógio.

Primeiro ataque[editar | editar código-fonte]

Foi pela madrugada, quando um grupo de cerca de 150 manifestantes vindos da Usina do Gasômetro se dirigiram ao local. As cercas que protegiam o relógio foram arrancadas. Na base do relógio, foram pichadas frases anarquistas. Houve um confronto com a Brigada Militar. Quatro pessoas ficaram feridas, entre elas dois policiais. Foi jogada uma pedra no contador do relógio.[24][25]

Segundo ataque[editar | editar código-fonte]

Começou às 12h35min, quando manifestantes tentaram invadir a área de isolamento do show comemorativo à data. Os manifestantes protestaram no lado de fora do show com faixas e cartazes contra o Governo FHC e as comemorações aos 500 anos do descobrimento, bloqueando a avenida Loureiro da Silva. Segundo eles, não havia o que comemorar nos 500 anos do Brasil.

Às 15h20min, os manifestantes começaram a jogar pedras, pedaços de madeira, ferros, garrafas e coquetéis molotov contra o relógio da Rede Globo. Para quebrar a parte de trás do equipamento, usaram as cercas que o protegiam como escadas. Os coquetéis molotov causaram um incêndio. Com a chegada do Corpo de Bombeiros o tumulto terminou. Quatro pessoas foram presas.[26] O relógio foi incendiado.

Referências

  1. a b c "Presentismo e Presentificação do Passado: a Narrativa Jornalística da História na Coleção Terra Brasilis de Eduardo Bueno", pgs. 18, 19, 33 e 122—124
  2. Moda Brasil, por Diana Galvão - "A Paixão pelo Tempo"
  3. a b Festa com trio elétrico inaugura relógio da contagem regressiva para os 500 anos (2 de janeiro de 1998). O Globo, pp. 4 - O País.
  4. Diário do Grande ABC (21 de junho de 1999). «Protesto contra comemoração dos 500 anos acaba em confusão». Consultado em 12 de outubro de 2015 
  5. a b Prefeitura de Porto Alegre (21 de junho de 1999). «12385 /1999 - Decreto Municipal II». Consultado em 10 de outubro de 2015 
  6. a b Relógios farão contagem regressiva para o marco dos 500 anos do descobrimento (13 de janeiro de 1997). O Globo, pp. 4 - O País.
  7. Diário de Cuiabá (20 de abril de 2000). «Relógio dos 500 anos é depredado por estudantes». Consultado em 13 de outubro de 2015 
  8. Contra a festa: Protesto no Rio (20 de abril de 2000). O Globo, pp. 5 - O País.
  9. Folha de S.Paulo (31 de dezembro de 1997). «Globo reforça projeto "Brasil 500" em 99». Consultado em 12 de outubro de 2015 
  10. Diário de Pernambuco (12 de março de 1998). «Recife ganha relógio gigante». Consultado em 12 de outubro de 2015 
  11. Nas comemorações dos 500 anos do descobrimento, a Rede Globo vai fazer o Brasil descobrir Aracaju (17 de março de 1998). O Globo, pp. 13 - Rio.
  12. Prefeitura de Aracaju (16 de março de 2008). «Parceria entre Prefeitura de Aracaju e TV Sergipe revitaliza relógio do Parque da Sementeira». Consultado em 12 de outubro de 2015 
  13. Apolonildo Brito. «Rede Amazônica inaugura relógio Brasil 500 Anos». Consultado em 12 de outubro de 2015 
  14. Diário do Grande ABC (13 de abril de 2000). «Índio sobe em palanque da Câmara e afronta ACM com flecha». Consultado em 13 de outubro de 2015 
  15. Midiamax (1º de janeiro de 2000). «"Pedalada da Madrugada" acontece no aniversário de Campo Grande». Consultado em 13 de outubro de 2015 
  16. Diário de Cuiabá (31 de agosto de 2012). «Índios protestam contra 500 anos». Consultado em 13 de outubro de 2015 
  17. Itamar Perenha (31 de agosto de 2012). «Um relógio incômodo». Consultado em 13 de outubro de 2015 
  18. A Notícia (27 de dezembro de 2000). «Relógio dos 500 Anos é removido da Beira-mar». Consultado em 12 de outubro de 2015 
  19. Ivo Feitosa Filho. «Protesto contra comemoração dos 500 anos acaba em confusão». Consultado em 13 de outubro de 2015 
  20. Tribunal de Justiça do Amapá. «TJ-AP - APELAÇÃO CRIMINAL : ACR 202504 AP». Consultado em 13 de outubro de 2015 
  21. Alagoas 24 Horas. «Relógio dos 500 anos é retirado para revitalização da Pajuçara». Consultado em 8 de janeiro de 2017 
  22. Diário de Cuiabá. «Relógio doado no ano de 2000 pela Rede Globo». Consultado em 13 de outubro de 2015 
  23. Gazeta Online/Terra (20 de abril de 2000). «Vândalos atacam mais um relógio da Globo». Consultado em 13 de outubro de 2015 
  24. "Relógio dos 500 anos" é depredado em Porto Alegre (22/04/2000)
  25. Correio do Povo - Violência na comemoração dos 500 anos (23/04/2000)
  26. Correio do Povo - Página 11 (24/04/2000)

Ver também[editar | editar código-fonte]