Relações entre Coreia do Norte e Vietnã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Relações entre Coreia do Norte e Vietnã
Bandeira da Coreia do Norte   Bandeira do Vietnã
Mapa indicando localização da Coreia do Norte e do Vietnã.

As relações entre Coreia do Norte e Vietnã são as relações diplomáticas estabelecidas entre a Coreia do Norte e o Vietnã.

História[editar | editar código-fonte]

Embaixada da Coreia do Norte em Hanói, Vietnã.

Durante a Guerra do Vietnã, a Coreia do Norte forneceu ajuda econômica e militar substancial ao Vietnã do Norte (1966: 12,3 milhões de rublos; 1967: 20 milhões; 1968: 12,5 milhões; 1969: 12,5 milhões). Em 1968, aproximadamente dois mil estudantes e trainees vietnamitas receberam educação gratuita na Coreia.[1] Como resultado de uma decisão do Partido dos Trabalhadores da Coreia em outubro de 1966, no início de 1967 a Coreia do Norte enviou um esquadrão de caças ao Vietnã do Norte para apoiar os 921º e 923º esquadrões norte-vietnamitas que defendiam Hanói. Eles permaneceram em 1968; foi relatado que duzentos pilotos serviram. Além disso, pelo menos dois regimentos de artilharia antiaérea também foram enviados. A Coreia do Norte também enviou armas, munições e dois milhões de conjuntos de uniformes para seus camaradas no Vietnã do Norte.[2] Kim Il-sung teria dito a seus pilotos para "lutar na guerra como se o céu vietnamita fosse deles".[3][4][5]

A partir de 1968, entretanto, as relações entre Pyongyang e Hanói começaram a se deteriorar por vários motivos. Ansiosa por manter os Estados Unidos atolados no Vietnã, a Coreia do Norte discordou da decisão do Vietnã do Norte de entrar em negociações de paz com os EUA e reagiu negativamente aos Acordos de Paz de Paris.[1] Durante a Guerra Civil do Camboja, a Coreia do Norte aprovou o plano chinês de criar uma "frente única dos cinco países revolucionários da Ásia" (China, Coréia, Vietnã, Laos e Camboja), enquanto o Vietnã do Norte o rejeitou com base no que tal frente excluiria a União Soviética e desafiaria o domínio vietnamita na Indochina.[6] Por volta dessa época, a Guerra do Vietnã chegou ao fim. O governo do Vietnã do Norte, ao contrário do da Coreia do Norte, conseguiu reunificar todo o país em 1975. Durante a guerra cambojana-vietnamita, a liderança norte-coreana condenou a invasão vietnamita do Camboja, recusou-se a reconhecer a República Popular do Kampuchea, e permitiu que o exilado Norodom Sihanouk ficasse na Coreia.[7] De acordo com o historiador Balazs Szalontai, o Vietnã passou a se ressentir do que considerava o comportamento egocêntrico da Coreia do Norte, e os dois governos tornaram-se rivais em vez de amigos.[8]

Declínio gradual nas relações[editar | editar código-fonte]

Nas décadas de 1990 e 2000, as relações norte-coreano-vietnamitas diminuíram ainda mais devido a investimentos e disputas comerciais.[9][10] O ex-embaixador vietnamita na Coreia do Sul é formado pela Universidade Kim Il-sung da Coreia do Norte.[11] O filho de um ex-funcionário da embaixada vietnamita em Pyongyang, que também frequentou a Universidade Kim Il-sung entre 1998 e 2002, deu uma entrevista em 2004 com a revista sul-coreana The Chosun Ilbo sobre as experiências que teve enquanto morou lá.[12] Embora seu vizinho gigante, a China, seja um exemplo óbvio de reforma econômica a ser seguida, os especialistas dizem que o Vietnã é visto como um modelo muito melhor pela Coreia do Norte.[13]

Cúpula de Hanói[editar | editar código-fonte]

A Casa Branca deu a confirmação da cúpula planejada entre o líder supremo norte-coreano Kim Jong-un e o presidente dos Estados Unidos Donald Trump em 11 de setembro de 2018. O Secretário de Estado dos Estados Unidos Mike Pompeo declarou que a Coreia do Norte e os Estados Unidos estavam 'trabalhando diligentemente' para garantir que as condições fossem adequadas para a cúpula.[14][15] Trump anunciou o país anfitrião, Vietnã, e as datas, de 27 a 28 de fevereiro, durante seu segundo discurso sobre o Estado da União em 5 de fevereiro de 2019.[16] Três dias depois, o presidente Trump anunciou que Hanói seria o anfitrião da reunião de cúpula.[17]

Referências

  1. a b Szalontai, Balázs (2012). «In the Shadow of Vietnam: A New Look at North Korea's Militant Strategy, 1962–1970» (PDF). Journal of Cold War Studies. 14 (4): 122–166. doi:10.1162/JCWS_a_00278 
  2. Pribbenow, Merle (2003). «The 'Ology War: technology and ideology in the Vietnamese defense of Hanoi, 1967». Journal of Military History. 67 (1): 183. doi:10.1353/jmh.2003.0066 
  3. Gluck, Caroline (27 de julho de 2001). «N Korea admits Vietnam war role». BBC News. Consultado em 27 de março de 2007 
  4. «North Korea fought in Vietnam War». BBC News. 31 de março de 2000. Consultado em 27 de março de 2007 
  5. «North Korea honours Vietnam war dead». BBC News. 12 de julho de 2001. Consultado em 19 de outubro de 2006 
  6. Szalontai, Balázs (2014) "Political and Economic Relations between the Communist States". In: Stephen Anthony Smith (ed.), Oxford Handbook in the History of Communism. Oxford: Oxford University Press. p. 316. ISBN 9780199602056 doi:10.1093/oxfordhb/9780199602056.001.0001
  7. Kim, Kook-Chin (1987) "An Overview of North Korean–Southeast Asian Relations". In: Park Jae Kyu, Byung Chul Koh, and Tae-Hwan Kwak (eds.), The Foreign Relations of North Korea. Boulder, CO: Westview Press. ISBN 0813305691.
  8. Szalontai, Balazs (1 de novembro de 2017). «How the North Korean-Vietnamese friendship turned sour». NK News 
  9. Pham Thi Thu Thuy (2 de agosto de 2013). «The colorful history of North Korea-Vietnam relations». NKNews.org. Consultado em 3 de agosto de 2013 
  10. Le, Quang Thiem (fevereiro de 2005). «Korean Studies in Vietnam». Korea Foundation Newsletter. 14 (1). Consultado em 9 de julho de 2007 
  11. Choe, Won-gi (27 de janeiro de 2005). «'우리는 김일성대학 동문 사이'». JoongAng Ilbo. Consultado em 9 de julho de 2007 
  12. «김일성大 베트남 유학생이 본 북한». The Chosun Ilbo. 5 de outubro de 2004 
  13. «North Korea looks to Vietnam for inspiration». Consultado em 27 de março de 2014 
  14. Ankit, Panda (11 de setembro de 2018). «A Second Trump-Kim Summit Looks Likelier Than Ever». thediplomat (em inglês). Consultado em 28 de setembro de 2018 
  15. Zhenhua, Lu (26 de setembro de 2018). «Second summit between Donald Trump and Kim Jong-un may be held 'after October'». scmp.com (em inglês). Consultado em 28 de setembro de 2018 
  16. «Trump calls for end to 'revenge' politics at State of Union». vietnamnews.vn. Consultado em 15 de fevereiro de 2019 
  17. «Trump says 2nd US-N.K. summit to be held in Hà Nội». vietnamnews.vn. Consultado em 15 de fevereiro de 2019