Relevo da Guiana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Mapa de satélite da Guiana.

O Relevo da Guiana tem como seguintes características: planície estreita com mangues (litoral); planaltos a 152 metros de altitude (maior parte); montanhas Acaraí e Pakaraima.

A planície costeira, de 430 km de comprimento e aproximadamente 15 a 65 km de largura, é resultado da ação do homem nos cinco e sete quilômetros iniciais, já que, porque a terra ficava coberta pelo mar durante as marés altas, foi preciso construir, como nos Países Baixos, vários canais e mais de 260 km de diques para drená-la e protegê-la da água.

Em direção ao interior, continuando a planície costeira, estende-se uma faixa de 150 a 180 km de ondulantes colinas de pouca altura. A região é coberta de areias brancas e uma pequena savana a leste. As areias cobrem também um baixo platô cristalino que, em geral, não vai além de 150m de altitude.

No sul do país, o planalto de Kaieteur, com cerca de 500m de altitude, forma a extensa região dos campos de Rupununi. Este planalto culmina na serra Acaraí e é coroado, na fronteira ocidental, pelos montes Pacaraima, que atingem 2.772m de altitude no maciço de Roraima, na fronteira com o Brasil.

Ícone de esboço Este artigo sobre geografia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.