Religião na Grécia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa



Circle frame.svg

Religião na Grécia (2017)[1]

  Igreja Ortodoxa (90%)
  Outros cristãos (exceto os católicos) (3%)
  Irreligião (4%)
  Islã (2%)
  Outras religiões (incluindo os católicos) (1%)

A religião na Grécia é dominada pela Igreja Ortodoxa Grega, que está entre as maiores igrejas autocéfalas da Igreja Ortodoxa. Ela represetava 90% da população total grega em 2015,[1] e é reconhecida pela Constituição como a "religião prevalente" da Grécia. Religiões com menor número de seguidores incluem o islamismo (cerca de 2% da população,[1] a Igreja Católica (com menos de 1% da população[1]), as denominações protestantes, e o paganismo grego.[1]

Na Grécia Antiga[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Mitologia grega

A religião na Grécia antiga se caracterizava pelo politeísmo antropomórfico, ou seja, os antigos helênicos acreditavam em deuses (pagãos) que se assemelhavam à pessoas e tinham uma mentalidade semelhante à dos humanos.

Religião na Grécia atual[editar | editar código-fonte]

Inclui cerca de 90% de cristãos ortodoxos. O restante da população é muçulmana e católica. A Grécia, a Rússia e a Romênia são os países com o maior número de pessoas que pertencem à Igreja Ortodoxa.[1]

Igreja Católica[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Catolicismo na Grécia

Os católicos representam menos de 1% da população, e totalizam cerca de 200.000 fiéis no país, sendo boa parte deles estrangeiros. Ainda assim são um grupo em crescimento.[2]

Referências

  1. a b c d e f «Religious Belief and National Belonging in Central and Eastern Europe». Pew Research Center. 10 de maio de 2017. Consultado em 9 de setembro de 2017. 
  2. «Religious Freedom in Greece (September2002)» (RTF). Greek Helsinki Monitor Minority Rights Group - Greece. Consultado em 15 de setembro de 2007.