Renê Júnior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Renê Júnior
Informações pessoais
Nome completo Renê dos Santos Júnior
Data de nasc. 16 de setembro de 1989 (32 anos)
Local de nasc. Rio de Janeiro (RJ), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,81 m
Destro
Apelido Crazy Dog, Yaya Renê
Informações profissionais
Clube atual Chapecoense
Número
Posição Volante
Clubes de juventude
2007
20072008
Estácio de Sá
Madureira
Clubes profissionais
Anos Clubes
2007
2008–2009
2010
2011
2011
2012
2012
2013
2014–2015
2016–2017
2016–2017
2018–2020
2020
2021–
Estácio de Sá
Madureira
Figueirense
Democrata-GV
Salgueiro
Mogi Mirim
Ponte Preta
Santos
Guangzhou Evergrande
Ponte Preta
Bahia (emp.)
Corinthians
Coritiba (emp.)
Chapecoense

Renê dos Santos Júnior (Rio de Janeiro, 16 de Setembro de 1989), mais conhecido como Renê Júnior, é um futebolista brasileiro que atua como volante. Atualmente, joga pela Chapecoense.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Renê Júnior iniciou sua carreira profissional em clubes menores do Rio de Janeiro, antes de atuar pelo Figueirense.

Democrata-GV[editar | editar código-fonte]

No primeiro semestre de 2011 disputou o Campeonato Mineiro pelo Democrata (de Governador Valadares). Apesar da campanha irregular do clube naquele ano, Renê foi um dos destaques ao lado de atletas como Fernandão (ex-Palmeiras, Atlético-PR, Fenerbahce e Bahia) e Vander, atualmente no futebol europeu

No segundo semestre de 2011 Renê foi para o Salgueiro.

Em janeiro de 2012 ele assinou um contrato com o Mogi Mirim, e depois de uma boa campanha no Campeonato Paulista de 2012, foi para a Ponte Preta[1] . Ele fez sua estréia na Série A, em 20 de maio, contra o Atlético-MG[2].

Após o término do Campeonato Brasileiro de 2017 jogando pelo Bahia, foi contratado pelo Corinthians.[3]

Santos[editar | editar código-fonte]

Em 2 de janeiro de 2013, Renê Júnior assinou um contrato de um ano com o Santos[4].

Depois de realizar boa partida diante do Botafogo de Ribeirão Preto, na segunda rodada do Paulistão de 2013, Renê Júnior, que terminou o embate ovacionado pelos santistas, se disse emocionado. O técnico Muricy Ramalho, quando perguntado, reforçou a forte marcação e o desempenho positivo do atleta quando ataca.[5]

Apesar da concorrência de Marcos Assunção na posição, a quem considera "uma excelente pessoa e um grande jogador", e de ter sido uma das contratações menos badaladas para a temporada 2013, Renê caiu nas graças da torcida santista ao ser um dos principais esteios defensivos do clube.[6] Depois, caiu de rendimento.

Guangzhou Evergrande[editar | editar código-fonte]

Em dezembro de 2013, acertou com o Guangzhou Evergrande, por cerca de 1 milhão de euros com a transferência do volante, quase de R$ 3,2 milhões.[7]

Ponte Preta[editar | editar código-fonte]

No início de abril de 2016, acertou sua volta ao futebol brasileiro, quando assinou com seu antigo clube, a Ponte Preta.

Bahia[editar | editar código-fonte]

Sem muito espaço na Ponte Preta, Renê Júnior foi emprestado até o final de 2017, para o Bahia.[8]

O seu empréstimo para o Bahia ajudou muito Renê, ele se tornou um dos principais futebolistas do clube atuando ao lado de Zé Rafael, ambos muitos habilidosos por suas roubadas de bola, e destaque no futebol brasileiro, sempre ajudando o time do Bahia, Renê Jr teve uma das melhores passagens de sua carreira atuando pelo tricolor de aço, onde conquistou o acesso a elite em 2016, e o título da. Copa do Nordeste em 2017.

Corinthians[editar | editar código-fonte]

No dia 6 de dezembro de 2017, Renê Júnior acertou com o Corinthians por três temporadas.[9] Marcou seu primeiro gol em um clássico contra o Santos, no dia 5 de março.[10]

Retornou de empréstimo do Coritiba em agosto, porém não será utilizado e deve ser negociado.[11] Em 31 de dezembro de 2020, seu contrato chegou a fim e o jogador se despediu do clube paulista.

Coritiba[editar | editar código-fonte]

Em 08 de janeiro de 2020, foi emprestado para o Coritiba até o final da temporada.[12] Em 26 de agosto, Renê teve seu contrato de empréstimo encerrado antes do término, pois não agradou no clube.[11]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Mogi Mirim
Guangzhou Evergrande
Bahia
Corinthians

Referências

Links Externos[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço relacionado ao projeto desporto. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.