Replicant (sistema operacional)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Replicant
Versão do sistema operativo Unix-like
Replicant logo alpha.png
Produção Paul Kocialkowski
Lançamento 2010 (6–7 anos)
Versão estável 4.2 (29 de setembro de 2015; há 2 anos)
Gestão de pacotes APK
Licença Licença Apache
GNU General Public License
Página oficial www.replicant.us
Estado de desenvolvimento
Ativo

Replicant é um projeto que tem como objetivo fornecer uma distribuição Android totalmente livre e de código aberto que funcione em vários dispositivos.[1]

Replicant é um projeto de Software Livre[2] que pretende substituir os softwares proprietários presentes em diversos celulares e smartphones que precisam fazer uso de todo potencial do hardware ou de outras funcionalidades dos dispositivos.[3][4]

O nome Replicant foi baseado nos andróides replicantes do filme de ficção científica Blade Runner (no Brasil, Blade Runner: O Caçador de Andróides).

História[editar | editar código-fonte]

O projeto Replicant começou em meados de 2010 com objetivo de reunir várias iniciativas para criar um derivado Android, do primeiro "Google phone", o HTC Dream. Esse projeto foi criado por Brandley M. Kuhn,Aaron Williamson, Graziano Sorbaioli e Denis "Gnutoo" Carikli. O projeto rapidamente substituiu muitas partes de códigos proprietários que eram necessários para o HTC Dream funcionar. Os primeiros componentes que foram substituídos permitiam que o áudio funcionasse sem nenhum tipo de biblioteca proprietária. A ideia era criar um repositório de softwares livres tanto para o Android quanto para o Replicant, juntamente com aplicativo cliente, que logo foi considerado pela equipe, mas a primeira tentativa não deu certo.

Depois, o projeto F-Droid apareceu, e trouxe um repositório de softwares livres junto com aplicativo cliente que substitui o Google Play Store[5][6](antes conhecido como Android Market).

O software que manipulava a comunicação com o modem (que é chamado de Radio Interface Layer – RIL) foi substituída por código livre, assim permitindo que a função de telefone funcionasse de forma livre. A biblioteca de manipulação do GPS também foi adaptada com código livre que, originalmente foi escrito para outro celular e permitia que HTC Dream tivesse a funcionalidade de GPS usando o Replicant.[6]

Antes o Replicant era originalmente baseado no código do Android Open Source Project, que mais tarde a equipe decidiu trocar e basear-se pelo código do projeto CyanogenMod que começou no Replicant 2.2[7], com a finalidade de ter suporte a vários dispositivos.

Em 3 de Janeiro de 2013, o projeto lançou a versão 4.0 de seu SDK[8] , em parte isso se deve a preocupação em dar resposta a atualização do Google de licenças para add-ons e binários sob acordo de propriedade.

Dispositivos que suportam o Replicant[9][editar | editar código-fonte]

O próximo passo do projeto Replicant é aumentar o número de dispositivos suportados.Primeiro com Galaxy One e também com Nexus S e Galaxy S.Os desenvolvedores do Replicant ainda tentam adicionar suporte a novos dispositivos, eles baseam suas escolhas em vários aspectos dos dispositivos,para fazerem porte do Replicant (e um deles aumentar o trabalho para faze-lo funcionar sem softwares proprietário)de forma mais fácil.

Dispositivo codiname Versão do Replicant
Nexus S crespo Replicant 4.0
Samsung Galaxy SII galaxys2 Replicant 4.0
Samsung Galaxy S galaxysmtd Replicant 4.0
Galaxy Nexus maguro Replicant 4.0
Samsung Galaxy Tab 2 (10.1) p5100 Replicant 4.0
Samsung Galaxy Tab 2 (7.0) p3100 Replicant 4.0
Goldelico GTA04 gta04 Replicant 2.3
HTC Dream/HTC Magic dream_sapphire Replicant 2.2

Versão atual[editar | editar código-fonte]

Replicant 4.0 rodando no Nexus S

A versão atual do sistema (4.2) foi lançada em 29 de setembro de 2015, em resposta a versão 6.0 do Android.

Links Externos[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]