Republicanos Radicais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Thaddeus Stevens, um dos mais fervorosos entre os republicanos radicais. Ele defendia, não só o fim da escravidão, mas também sufrágio universal e igualdade total, independente de raça e origem, perante a lei. Ele também apoiava políticas revanchistas contra o sul, como forma de punição.

Os Republicanos Radicais eram uma facção dentro do Partido Republicano dos Estados Unidos, fundado em 1854. Dominaram o seu partido desde sua fundação até 1877. Eles mesmos se denominavam "Radicais" e costumavam bater cabeça com os republicanos moderados (liderados por Abraham Lincoln) e também com a ala conservadora do partido (liderados pelo Secretário de Estado William H. Seward). Ainda se opunham ferozmente contra o, à época, pró-escravidão e anti-Reconstrução Partido Democrata.[1]

Durante a guerra civil americana (1861-1865), os radicais se opuseram fanaticamente contra a escravidão pelo país, constantemente pressionando a Casa Branca e o presidente Lincoln a abolir a escravatura (feito no último ano da guerra através da Décima terceira Emenda). Durante e depois do conflito, eles não se davam bem com os simpatizantes da Confederação e passaram a exigir, durante a Reconstrução, punições severas contra ex-rebeldes. Eles também exigiam legislações que defendessem a igualdade racial, direitos civis e ao voto, além de proteções e oportunidades para os ex-escravos (chamados "Libertos").[2][3]

Referências

  1. Bogue, Allan G. "Historians and Radical Republicans: A Meaning for Today". Journal of American History, Vol. 70, No. 1 (junho de 1983).
  2. Trefousse, Hans (1991). Historical Dictionary of Reconstruction. [S.l.: s.n.] pp. 175–176 
  3. Foner, Eric. A Short History of Reconstruction (1990). ISBN 0-06-096431-6.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um político dos Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.