Reserva Radioecológica do Estado da Polésia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Reserva Radioecológica do Estado da Polésia
Polesie State Radioecological Reserve (OpenStreetMap).png
Apresentação
Tipo
nature reserve in Belarus (d)
Período de construção
Website
Localização
Endereço
Coordenadas

A Reserva Radioecológica do Estado da Polésia (em bielorrusso: Палескі дзяржаўны радыяцыйна-экалагічны запаведнік, em russo: Полесский государственный радиационно-экологический заповедник) (Sigla PSRER) é uma reserva natural radioecológica na região da Polésia da Bielorrússia, que foi criada para abrigar o território da Bielorrússia mais afetado pela precipitação radioativa da catástrofe de Chernobyl. Também conhecido como Zapovednik (russo para "reserva natural"),[1] é contíguo com a Zona de Exclusão de Chernobyl na Ucrânia. A agência de contramedidas e monitorização ambiental, Bellesrad, supervisiona o cultivo de alimentos e a silvicultura na área.

História[editar | editar código-fonte]

Dois anos após o desastre de Chernobyl, a parte bielorrussa da Zona de Exclusão de Chernobyl foi alargada a uma área mais altamente contaminada. De seguida, foi criada uma reserva natural fechada ao público, na Bielorrússia, com uma área total de 1 313 quilómetros quadrados. A reserva foi estabelecida em 18 de julho de 1988. Antes do desastre, mais de 22 000 pessoas viviam em 96 assentamentos. A população foi evacuada após o desastre. Em 1993, foi ampliada em 849 quilómetros quadrados, tornando-se na maior reserva natural da Bielorrússia e uma das maiores da Europa.

Referências

  1. Polesie Radio-ecological Zapovednik Arquivado em 31 de julho de 2016, no Wayback Machine. (APB BirdLife Bielorrússia)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]