Resident Evil 3 (jogo eletrônico de 2020)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o jogo original de 1999, veja Resident Evil 3.
Resident Evil 3
Desenvolvedora(s) Capcom
Publicadora(s) Capcom
Diretor(es) Yasuhiro Seto
Yasuhiro Anpo
Yukio Ando
Kiyohiko Sakata
Produtor(es) Masachika Kawata
Projetista(s) Masanori Komine
Takashi Ishihara
Programador(es) Go Azawa
Artista(s) Cho Yonghee
Yuka Chi
Compositor(es) Kota Suzuki
Azusa Kato
Motor RE Engine
Série Resident Evil
Plataforma(s) Microsoft Windows
PlayStation 4
Xbox One
Lançamento 3 de abril de 2020
Gênero(s) Survival horror
Modos de jogo Um jogador
Multijogador

Resident Evil 3,[n 1] chamado no Japão de Biohazard RE:3 (バイオハザード RE:3 Baiohazādo Āru Ī Surī?), é um jogo eletrônico de survival horror desenvolvido e publicado pela Capcom. É uma recriação de Resident Evil 3: Nemesis, lançado em 1999, e o enredo segue Jill Valentine tentando escapar de um apocalipse zumbi enquanto é caçada por um ser biologicamente inteligente conhecido como Nemesis. Foi lançado em 3 de abril de 2020 para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One. Também possui um modo multijogador on-line, conhecido como Resident Evil: Resistance.

Resident Evil 3 foi geralmente bem recebido pela crítica especializada, com elogios direcionados ao seus gráficos, apresentação e jogabilidade, embora tenha sido criticado por sua curta duração, ritmo e ausência de elementos do jogo original. O jogo vendeu mais de dois milhões de cópias dentro de uma semana após o seu lançamento.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Resident Evil 3 é uma recriação de Resident Evil 3: Nemesis, um jogo eletrônico de survival horror lançado para o PlayStation em 1999. Enquanto o jogo original usa controles de tanque e ângulos de câmera fixa, essa recriação apresenta uma jogabilidade de tiro em terceira pessoa, semelhante ao Resident Evil 2, de 2019. Também inclui um modo multiplayer online, Resident Evil: Resistance, que coloca uma equipe de quatro jogadores contra um "mentor" que pode criar armadilhas, inimigos e outros perigos.[1]

Premissa[editar | editar código-fonte]

A história se passa em setembro de 1998, durante os eventos de Resident Evil 2. Os jogadores controlam a ex-oficial da S.T.A.R.S, Jill Valentine, enquanto ela tenta escapar de Raccoon City durante um apocalipse zumbi causado por um surto de T-Virus. Jill é caçada por um ser biologicamente inteligente conhecido como Nemesis, que tenta matar ela e todos os demais membros da S.T.A.R.S.[2]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O desenvolvimento de Resident Evil 3 durou por aproximadamente três anos antes de ser anunciado oficialmente em 2019.[3][4][5] A produção foi realizada pela Capcom e sua subsidiária K2 Inc com a assistência da M-Two, fundada pelo ex-CEO da PlatinumGames, Tatsuya Minami.[6][7][8] O jogo foi criado no motor gráfico RE Engine, o mesmo usado em Resident Evil 7: Biohazard (2017), Devil May Cry 5 (2019) e Resident Evil 2 (2019).[9] O modo multijogador, Resident Evil: Resistance, foi desenvolvido externamente pela NeoBards Entertainment e foi anunciado anteriormente como um jogo separado, Project Resistance.[10]

Os produtores Masachika Kawata e Peter Fabiano disseram que a equipe tentou honrar a abordagem mais orientada para a ação do jogo original.[11] Eles alteraram o design dos personagens, com Jill vestindo roupas mais realistas e Carlos Oliveira sendo "mais áspero nas pontas".[11] Nemesis, um dos aspectos centrais do jogo, foi redesenhado e recebeu novas maneiras de rastrear jogadores em comparação com Tyrant de Resident Evil 2.[11] Em termos de aparência visual, Fabiano mencionou que o diretor de arte Yonghee Cho queria fazer Nemesis parecer que poderia se encaixar em uma Raccoon City reimaginada e foto-realista e deveria se sentir como um modelo de protótipo, acrescentando que a equipe de desenvolvimento queria dar aos jogadores a sensação que eles estavam sendo perseguidos constantemente por um ser biológico implacável e ágil, encontrando um equilíbrio entre fazer com que os jogadores se sentissem ansiosos e também lhes oferecer períodos de descanso.[5]

Recepção[editar | editar código-fonte]

 Recepção
Resenha crítica
Publicação Nota
Destructoid 8/10[12]
EGM 4 de 5 estrelas.[13]
Game Informer 9/10[14]
Game Revolution 4 de 5 estrelas.[15]
GamesRadar+ 4 de 5 estrelas.[16]
IGN 9/10[17]
PC Gamer 58/100[18]
USgamer 3.5 de 5 estrelas.[19]
VideoGamer.com 8/10[20]
Pontuação global
Publicação Nota média
Metacritic XOne: 84/100[21]
PS4: 80/100[22]
PC: 77/100[23]

Resident Evil 3 recebeu críticas "geralmente favoráveis", de acordo com o agregador de resenhas Metacritic.[23][22][21] Os elogios foram direcionado para seus elementos gráficos, som, jogabilidade e terror em ritmo acelerado. A Kotaku analisou positivamente o jogo, chamando-o de "uma experiência intensa e confiante da série Resident Evil".[24] A IGN deu ao jogo um 9/10 e observou que ele era tão forte quanto seu antecessor.[17]

Algumas críticas foram direcionadas à curta duração do jogo e também à falta de alguns elementos do jogo original. A GameSpot disse que o título começa com uma ótima nota, mas não conseguiu acompanhá-la durante todo o jogo.[25] A PC Gamer deu ao jogo um 58/100, dizendo: "Em última análise, é um jogo extremamente superficial, com valores de produção luxuosos que não conseguem mascarar o quão apressado e pouco ambicioso [isso é]".[18] A Eurogamer também criticou a curta duração do jogo, dizendo: "tudo isso — o ritmo, a progressão, a ação e o design de Nemesis — contribuem para a sensação de que o remake de Resident Evil 3 acabou cedo demais".[26] A The Verge deu ao jogo uma crítica positiva, mas trouxe à tona a curta duração, dizendo que o remake "foi divertido enquanto durou".[27]

A versão para PlayStation 4 do jogo vendeu 189.490 cópias em sua primeira semana de vendas no Japão, tornando-se o segundo jogo mais vendido da semana por lá.[28] Ele vendeu mais de dois milhões de unidades em seus cinco primeiros dias de lançamento, com metade desse número sendo em vendas digitais.[29]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Comumente referido como Resident Evil 3 Remake para diferenciar do original.

Referências

  1. Wakeling, Richard. «Resident Evil 3 Remake Official Release Date On Consoles And PC Announced; RE Resistance Multiplayer Included». GameSpot. Consultado em 12 de dezembro de 2019 
  2. Shapiro, Micah. «Resident Evil 3 Remake: Clues For An Expanded Story». Game Rant. Consultado em 11 de dezembro de 2019 
  3. Palumbo, Alessio. «'Resident Evil 3' Has Far More Raccoon City Exploration Dodge Makes It Feel More Like an Action Game». wccftech. Consultado em 10 de março de 2020. Cópia arquivada em 7 de março de 2020 
  4. Chris Carter (2 de fevereiro de 2019). «Capcom says a Resident Evil 3 remake is possible, I say 'bring it on'». Destructoid. Consultado em 19 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 3 de fevereiro de 2019 
  5. a b Parijat, Shubhankar. «Resident Evil 3 Interview – Return to Raccoon City». gamingbolt. Consultado em 24 de março de 2020. Cópia arquivada em 25 de março de 2020 
  6. Robinson, Andy. «Platinum veteran revealed as Resident Evil 3 director». videogameschronicle. Consultado em 10 de março de 2020. Cópia arquivada em 10 de março de 2020 
  7. «K2 Inc Official Page». Consultado em 24 de março de 2020. Cópia arquivada em 24 de março de 2020 
  8. Robinson, Andy. «Confirmed Former Platinum CEO is behind new Capcom-backed studio». videogameschronicle. Consultado em 31 de março de 2020. Cópia arquivada em 31 de março de 2020 
  9. Holt, Kris. «'Resident Evil 3' remake hits PS4, Xbox One and PC on April 3rd». Engadget. Consultado em 11 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 10 de dezembro de 2019 
  10. «Capcom Unveils Project Resistance; a New Experience Set in the Resident Evil Universe». Gamasutra. Consultado em 12 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 12 de dezembro de 2019 
  11. a b c Jones, Alistair. «The Resident Evil 3 Remake is Real, and it Comes with Project Resistance». Kotaku. Consultado em 11 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 11 de dezembro de 2019 
  12. Carter, Chris (30 de março de 2020). «Review: Resident Evil 3 (2020)». Destructoid. Enthusiast Gaming. Consultado em 31 de março de 2020 
  13. L Patterson, Mollie (30 de março de 2020). «Resident Evil 3 review». Electronic Gaming Monthly. EGM Media, LLC. Consultado em 31 de março de 2020 
  14. Reeves, Ben (30 de março de 2020). «Resident Evil 3 Review – A Relentless Terror». Game Informer. GameStop. Consultado em 31 de março de 2020 
  15. Faulkner, Jason (30 de março de 2020). «Resident Evil 3 Remake Review». Game Revolution. CraveOnline. Consultado em 31 de março de 2020 
  16. Hurley, Leon (30 de março de 2020). «RESIDENT EVIL 3 REVIEW: "A TENSE, JUMPY RETELLING OF THE PS1 CLASSIC IN A MODERN GAMING LANGUAGE"». GamesRadar+. Future plc. Consultado em 31 de março de 2020 
  17. a b O'Brien, Lucy (30 de março de 2020). «Resident Evil 3 Single-Player Review». IGN. Ziff Davis. Consultado em 31 de março de 2020 
  18. a b Kelly, Andy (30 de março de 2020). «RESIDENT EVIL 3 REMAKE REVIEW». PC Gamer. Future plc. Consultado em 31 de março de 2020 
  19. McCarthy, Caty (30 de março de 2020). «Resident Evil 3 Review: Earning the Big "3"». USgamer. Gamer Network. Consultado em 31 de março de 2020 
  20. Wise, Josh (30 de março de 2020). «Resident Evil 3 review». VideoGamer.com. Consultado em 31 de março de 2020 
  21. a b «Resident Evil 3 for Xbox One Reviews». Metacritic. Consultado em 31 de março de 2020 
  22. a b «Resident Evil 3 for PlayStation 4 Reviews». Metacritic. CBS Interactive. Consultado em 31 de março de 2020 
  23. a b «Resident Evil 3 for PC Reviews». Metacritic. CBS Interactive. Consultado em 31 de março de 2020 
  24. Alexandra, Heather (30 de março de 2020). «Resident Evil 3: The Kotaku Review». Kotaku. Consultado em 2 de abril de 2020 
  25. T. Wright, Steven (30 de março de 2020). «Resident Evil 3 Review Round-Up--What's The Verdict?». GameSpot. Consultado em 2 de abril de 2020 
  26. Yin-Poole, Wesley (31 de março de 2020). «Resident Evil 3 remake review - at times brilliant, but not a patch on its predecessor». Eurogamer. Consultado em 2 de abril de 2020 
  27. Byford, Sam (30 de março de 2020). «Resident Evil 3 Remake Is Fun While It Lasts». The Verge. Consultado em 2 de abril de 2020 
  28. Romano, Sal (8 de abril de 2020). «Famitsu Sales: 3/30/20 – 4/5/20». Gematsu. Consultado em 8 de abril de 2020 
  29. «Resident Evil 3 remake ships 2 million in five days». GamesIndustry.biz. 13 de abril de 2020. Consultado em 15 de abril de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]