Revisão bibliográfica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde outubro de 2016).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

"As pesquisas de revisão bibliográfica (ou revisão de literatura) são aquelas que se valem de publicações científicas em periódicos, livros, anais de congressos etc., não se dedicando à coleta de dados in natura, porém não configurando em uma simples transcrição de ideias. Para realizá-la, o pesquisador pode optar pelas [revisões de narrativas] convencionais ou pelas revisões mais rigorosas".[1]

Brasileiro (2013), difere dois tipos de revisões: as narrativas convencionais e as bibliográficas mais rigorosas.

As revisões mais rigorosas são a meta-análise, a previsão sistemática ou meta-análise qualitativa e a revisão integrativa. Percebe-se que meta-análise é uma análise quantitativa extraída de dados primários, ou seja, de múltipos estudos primários a partir do emprego de instrumentos estatísticos, a fim de aumentar a objetividade e a validade dos achados. A meta-análise qualitativa é uma síntese rigorosa de todas as pesquisas relacionadas a uma questão específica, enfocando primordialmente estudos experimentais. Já a revisão interativa é mais ampla abordagem metodológica referente às revisões, pois permite a inclusão de estudos experimentais e não experimentais para uma compreensão completa do fenômeno analisado.

As revisões de narrativas convencionais (menor rigor metodológico) são a revisão de determinação do "estado da arte", a revisão teórica, a revisão empírica e a revisão histórica. Para melhor compreensão, o estado da arte é o que já se sabe sobre o tema, os principais entraves metodológicos. A revisão teórica explica o problema de pesquisa em um quadro de referência teórica. A referência empírica procura explicar o problema vem sendo explicado no ponto de vista metodológico. Revisão histórica vai buscar recuperar a evolução de um conceito, tema, abordagem ou outros aspectos que visam explicar os fatores determinantes de um objeto de estudo.

De acordo com Brasileiro (2013), é necessário na produção de um texto científico o recurso de citações e referências à autoria bem como em fontes fidedignas à bibliografia revisada.


[2]

Disambig grey.svg Nota: Se procura revisão em sentido diferente do bibliográfico (literatura), veja Revisão (desambiguação).
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A revisão bibliográfica, ou revisão da literatura, é uma análise meticulosa e ampla das publicações correntes em uma determinada área do conhecimento.

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.
  1. BRASILEIRO, A. M. M. (2013). Manual de produção de textos acadêmicos e científicos (São Paulo: Atlas). p. 47. 
  2. SILVA, E. L.; MENEZES, E. M. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 4. edição. Florianópolis: UFSC, 2005. 138p.