Revolução de 8 de Março

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Revolução Síria de Março
Data 8 de março de 1963
Local Síria Síria
Desfecho Derrubada de Nazim al-Kudsi
Estabelecimento do regime ba'athista
Combatentes
Síria Governo sírio Flag of the Ba'ath Party.svg Partido Baath da Síria
Exército da Síria
Marinha da Síria
Força Aérea da Síria
Líderes e comandantes
Nazim al-Kudsi
Khalid al-Azm
Luai al-Atassi
Salah Jadid
Salah al-Din al-Bitar
Amin al-Hafiz
Nureddin al-Atassi
Hafez al-Assad

A Revolução de 8 de Março, também referida como Revolução de Março de 1963, foi um golpe de Estado ocorrido na Síria que foi seguido por um golpe militar bem sucedido do Partido Ba'ath no Iraque. O Comité Militar do partido baathista sírio conseguiu persuadir nasseristas e oficiais independentes a fazerem causa comum com eles, e realizaram com êxito um golpe militar com a instalação do Partido Baath ao poder no país.

O Conselho Nacional de Comando Revolucionário tomou o controle e atribuiu-se o poder legislativo, que designou Salah al-Din al-Bitar como chefe de um governo de "frente nacional". O Baath participou neste governo, juntamente com o Movimento Nacionalista Árabe, a Frente Unida Árabe e o Movimento de Unidade Socialista.

O Baath moveu-se para consolidar o seu poder dentro do novo regime, expurgando oficiais nasseristas em abril. As perturbações subsequentes conduziram à queda do governo al-Bitar, e na sequência de um golpe fracassado dos nasseristas em julho, o Baath monopolizou o poder.

Cerca de 800 pessoas foram mortas durante a tomada de poder e outros 20 foram executados pouco tempo depois .[1]

Referências

  1. Derek Hopwood. Syria 1945-1986: Politics and society. Unwin Himan ltd., 1988: p.45.