Revue Spirite

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde agosto de 2015).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde agosto de 2015)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Logomarca atual da revista.
Frontispício do primeiro exemplar da Revue Spirite, de 1858.

La Revue Spirite é um periódico trimestral francês. Constitui-se na principal publicação francófona dedicada ao espiritismo.

História[editar | editar código-fonte]

O periódico, com a função de divulgação da doutrina espírita, foi lançado por Allan Kardec com recursos próprios, em 1 de janeiro de 1858 em Paris, com o nome de Revue Spirite. Tinha como subtítulo "Journal D'Études Psychologiques", uma vez que igualmente eram publicados estudos sobre aspectos da psicologia humana. O seu primeiro número apresentava 36 páginas.

Kardec foi o diretor da revista até ao seu falecimento, em 31 de março de 1869. Ele utilizava a revista para o desenvolvimento e debate de ideias que seriam, muitas delas, após consolidadas, transferidas para os livros da Codificação Espírita.

Após o falecimento de Kardec a revista passou a ser dirigida por Pierre-Gaëtan Leymarie e depois pelos seus sucessores, até à primeira interrupção, durante a Primeira Guerra Mundial, de Outubro de 1914 a dezembro de 1916. Voltou à circulação com o apoio de Léon Denis, sob a direção de Jean Meyer, até 1931. Nesse mesmo ano, Hubert Forestier tornou-se editor-chefe, função que exerceu até maio de 1940, data em que a revista teve a circulação suspensa, no contexto da Segunda Guerra Mundial.

Em novembro de 1947 voltou a circular, uma vez mais sob a direção de Forestier. Em setembro de 1971 Andre Dumas assumiu essa função e, em 1976 havia recuperado a notoriedade da publicação. No ano seguinte (1977) o título foi absorvido por outra publicação, a "Renaître 2000", e deixou de circular pela terceira vez.

Após uma batalha legal, Roger Perez e Louis Serré recuperaram os direitos desta publicação e a revista retornou no 4º trimestre de 1989, nº 1 , 132º ano.

Em outubro de 1998, por ocasião do 2º Congresso Espírita Mundial, em Lisboa, o presidente da Union Spirite Française et Francophone (USFF), Roger Perez, apresentou uma pedido público ao Conseil Spirite International (CSI), visando assegurar a edição permanente da revista.

O Conselho Executivo do CSI implementou uma estrutura editorial mais adequada, e passou a publicar a revista a partir do número do segundo trimestre de 2001. No 5ª Congresso Espírita Mundial, em Cartagena, na Colômbia (outubro de 2007), todos os direitos de propriedade da revista foram adquiridos pelo CSI.

Em nossos dias é editada em francês, esperanto, espanhol, inglês, polonês e russo.

Sub-títulos da Revista[editar | editar código-fonte]

Ao longo da sua história a revista teve diversos sub-títulos:

  • De 1869 a 1947: "Journal d'études psychologiques et de spiritualisme expérimental"
  • De 1947 a 2010: "Organe officiel du Conseil Spirite International et de l'Union Spirite Française et Francophone pour la connaissance des valeurs morales et scientifiques de la doctrine spirite"
  • A partir de 2010: "Journal d'études psychologiques, organe officiel du Conseil Spirite International".

Traduções em Língua Portuguesa[editar | editar código-fonte]

Em língua portuguesa, o período sob a direção de Kardec (1858-1869) encontra-se traduzido em três edições brasileiras:

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Revista Espírita: jornal de estudos psicológicos: Ano primeiro - 1858 / publicada sob a direção de Allan Kardec; [tradução de Evandro Noleto Bezerra; (poesias traduzidas por Inaldo Lacerda Lima)]. 4ª ed. Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira, 2005.
  • WANTUIL, Z. e THIESEN, F. Allan Kardec - Pesquisa Biobibliográfica e Ensaios de Interpretação (3 vols., 2ª ed.). Rio de Janeiro: FEB, 1984.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]