Riacho de Santo Antônio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras localidades com este nome, veja Riacho (desambiguação).
Município de Riacho de Santo Antônio
Bandeira indisponível
Brasão de Riacho de Santo Antônio
Bandeira indisponível Brasão
Hino
Aniversário 29 de abril
Fundação 29-04-1995
Gentílico riachoantiniense
Prefeito(a) Josevaldo da Silva Costa (Ofila)[1] (PTB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Riacho de Santo Antônio
Localização de Riacho de Santo Antônio na Paraíba
Riacho de Santo Antônio está localizado em: Brasil
Riacho de Santo Antônio
Localização de Riacho de Santo Antônio no Brasil
07° 41' 34" S 36° 09' 25" O07° 41' 34" S 36° 09' 25" O
Unidade federativa Paraíba
Região
intermediária

Campina Grande IBGE/2017[2]

Região
imediata

Campina Grande IBGE/2017[2]

Municípios limítrofes Boqueirão, Barra de Santana, Alcantil e Barra de São Miguel (Paraíba)
Distância até a capital 156 km
Características geográficas
Área 91,322 km² [3]
População 1 722 hab. IBGE/2010[4]
Densidade 18,86 hab./km²
Altitude 440 m
Clima semiárido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,589 baixo PNUD/2000[5]
PIB R$ 9 228,149 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 5 892,82 IBGE/2008[6]

Riacho de Santo Antônio, município no estado da Paraíba (Brasil), localizado na Região Geográfica Imediata de Campina Grande. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no ano 2009 sua população era estimada em 1.588 habitantes. Área territorial de 91 km².

História[editar | editar código-fonte]

Originalmente, era uma fazenda chamada Riacho de Santo Antônio do Cunha, propriedade do Capitão Antônio de Faria Castro, filho do fundador de Cabaceiras, Capitão-mor Domingos de Faria Castro, e sua mulher, Isabel Rodrigues de Oliveira, que era filha do Capitão Pascácio de Oliveira Ledo e sua mulher Isabel Rodrigues. O Capitão Antônio de Faria Castro nasceu na então fazenda Cabaceiras, do seu pai, em 1720 e faleceu solteiro, em abril de 1806, portanto, com 86 anos de idade - dos seus nove irmãos, só dois estavam vivos: Capitão Filipe de Faria Castro e Luís de Faria Castro, os quais foram seus herdeiros, juntamente com sobrinhos e sobrinhos-netos daquele capitão. (Fonte: MEDEIROS, Tarcízio Dinoá e MEDEIROS, Martinho Dinoá. Ramificações Genealógicas do Cariri Paraibano. Brasília : CEGRAF, 1989.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005.[7] Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

Clima[editar | editar código-fonte]

Dados do Departamento de Ciências Atmosféricas, da Universidade Federal de Campina Grande, mostram que Riacho de Santo Antônio apresenta um clima com média pluviométrica anual de 396,6 mm[8] e temperatura média anual de 23,5 °C.[9]

Dados climatológicos para Riacho de Santo Antônio
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 31,9 31,5 31,0 30,1 28,8 27,6 27,1 28,2 29,6 31,4 32,3 32,4 30,2
Temperatura média (°C) 24,9 24,7 24,4 24,1 23,2 22,1 21,5 21,7 22,7 23,8 24,5 24,9 23,5
Temperatura mínima média (°C) 20,4 20,4 20,5 20,2 19,6 18,5 17,6 17,5 18,5 19,2 19,8 20,3 19,4
Precipitação (mm) 29,1 55,8 79,8 106,6 35,7 39,0 36,0 16,1 7,1 3,1 4,5 17,5 396,6
Fonte: Departamento de Ciências Atmosféricas.[8][9][10][11]

Referências

  1. Portal Eleições 2016. «Resultado das Eleições: Riacho de Santo Antônio-PB». Consultado em 3 de janeiro de 2017. 
  2. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 17 de agosto de 2017.. Cópia arquivada em 17 de agosto de 2017 
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  7. «Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro» .
  8. a b «Precipitação Mensal». Departamento de Ciências Atmosféricas. 1911–1990. Consultado em 15 de julho de 2018.. Cópia arquivada em 11 de junho de 2014 
  9. a b «Temperatura Compensada Mensal e Anual da Paraíba». Departamento de Ciências Atmosféricas. Consultado em 15 de julho de 2018.. Cópia arquivada em 11 de junho de 2014 
  10. «Temperatura Máxima Mensal e Anual da Paraíba». Departamento de Ciências Atmosféricas. 1911–1980. Consultado em 15 de julho de 2018.. Cópia arquivada em 11 de junho de 2014 
  11. «Temperatura Mínima Mensal e Anual da Paraíba». Departamento de Ciências Atmosféricas. Consultado em 15 de julho de 2018.. Cópia arquivada em 11 de junho de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.