Riachuelo Atlético Clube (Natal)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Riachuelo
Riachuelo AC - RN.png
Nome Riachuelo Atlético Clube
Alcunhas RAC
Fundação 16 de agosto de 1948
Estádio Juvenal Lamartine
Capacidade 5.000
Presidente Brasil Valdir Duarte
Website http://www.riachueloac.com.br/
editar

O Riachuelo Atlético Clube é um clube brasileiro de futebol com sede em Natal, capital do estado do Rio Grande do Norte.

Riachuelo Atlético Clube (RAC) foi fundado em 16 de agosto de 1948. Disputou o primeiro campeonato em 1950. A trajetória da equipe esteve ligada à Base Naval de Natal. No começo, os jogadores do RAC eram quase todos ligados à Marinha, quer como funcionários civis, ou militares. O próprio comando - dependendo do titular, dava maior ou menor ajuda ao clube. Quatro desses oficiais se destacaram como desportistas: os Comandantes Silveira Lobo, pai e filho, Capitão Kingsburry e o suboficial Antônio Pereira de Castro.

Ao longo dos 45 anos em que esteve em atividade com o futebol profissional, o Riachuelo formou boas equipes, algumas até fortes. A fase de ouro dos navais aconteceu quando o sub oficial Antônio P. de Castro era o "homem forte" do clube. Em 1967, por pouco o Riachuelo não se sagrou campeão, decidindo o título contra o América, empatando por 1 x 1. Resultado que deu o campeonato ao clube rubro.

Em 1994, o RAC pediu inscrição para disputar o Estadual daquele ano, porém na última hora desistiu.

O clube notabilizou-se pela facilidade com que revelava craques, sendo os mais famosos, o ala esquerdo Marinho Chagas; o meia Ivo, com passagem pelo Flamengo; o ponta esquerda Garcia, que fez sucesso no Sport Recife; o centro-avante Aladim, ex-seleção potiguar e titular do São Cristóvão; o meia Pádua e o ponta direita Messias, ex-seleções do RN. Além de outros como Maia, Adalberto, Zé Maria, Clodoaldo e Guilherme.

O RAC em alguns momentos teve sua história interrompida por falta de recursos, hoje joga apenas campeonatos de bases no futebol do RN.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Marinho Chagas começou ainda juvenil no Riachuelo em 1969, foi para o ABC FC levado por José Prudêncio, no começo de 1970, trocado por 10 pares de chuteiras.
  • Um fato curioso foi quando o árbitro da FNF, Omar Cunha, ao deixar o apito, no dia seguinte foi contratado para treinar o Riachuelo AC. Em ofício à Federação, o presidente da Junta Governativa do RAC, Francisco de Assis Muller comunicou a surpreendente contratação.
  • O RAC foi cinco vezes terceiro colocado do Campeonato Potiguar (1952, 56, 58, 60 e 65) e uma vez vice-campeão (1967).
  • O jogador que fez mais gols numa única partida no Machadão, foi o centro-avante Chiquinho das Araras, do Riachuelo, com seis gols numa goleada sobre o Atlético (8x1). Isso aconteceu no dia 28/02/1988, completando os gols Rômulo e João Maria, Mauro fazendo o do Rubro Negro.
  • Devidamente protocolado, o Riachuelo endereçou ofício 053/54 à FND, fazendo uma solicitação. Curioso é o despacho do presidente da entidade, João Machado, do próprio punho no alto do documento. Eis: "Pague a taxa respectiva e volte, querendo..."* Ainda outro ofício do Riachuelo, dessa vez comunicando à federação que o seu goleiro Sansão, numa partida disputada no dia 11/03/1956 contra o Alecrim FC, havia deixado passar bolas consideradas defensáveis, não revelando qualquer intenção de evitar o gol adversário. Após o jogo, abordado por um diretor, teria dito que, "enfrentando outros adversários virava bicho, porém contra o Alecrim a história era outra". Por isso, a diretoria do clube comunicou o desligamento do jogador do seu elenco.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.