Ricardo Berna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ricardo Berna
Informações pessoais
Nome completo Ricardo Ferreira Berna
Data de nasc. 11 de junho de 1979 (40 anos)
Local de nasc. São Paulo, São Paulo (SP),  Brasil
Nacionalidade brasileira
portuguesa
Altura 1,88 m
Destro
Apelido Petr Berna
Informações profissionais
Período em atividade 19982018 (20 anos)
Clube atual Aposentado
Número 1
Posição Goleiro
Site oficial www.waymindset.com
Clubes de juventude
19951998 Japão Vegalta Sendai
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1998
19982000
20002002
2003
2003
2004
20052013
20132014
2015
20152016
2017
2018
Japão Vegalta Sendai
Brasil Guarani
Brasil América Mineiro
Brasil União São João
Brasil Portuguesa
Brasil América Mineiro
Brasil Fluminense
Brasil Náutico
Brasil Macaé
Brasil Fortaleza
Brasil Portuguesa
Brasil Taboão da Serra
0000 0000(0)
0000 0000(0)
0000 0000(0)
0000 0000(0)
0000 0000(0)
0000 0000(0)
0094 0000(0)
0027 0000(0)
0021 0000(0)
0047 0000(0)
0033 0000(0)
0012 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 25 de março de 2018.

Ricardo Ferreira Berna, mais conhecido como Ricardo Berna, ou simplesmente Berna (São Paulo, 11 de junho de 1979), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como goleiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Vegalta Sendai[editar | editar código-fonte]

Contratado pelo técnico Munir Kaluf, do Sendai Ikuen Gakuen/Sendai-Japão, Ricardo Berna foi jogar no futebol japonês com 14 anos de idade.

Guarani[editar | editar código-fonte]

Após deixar o time japonês por ter sonhado com a queda do avião por duas vezes consecutivas enquanto passava férias no Brasil, ingressou no time da categoria Juvenil do Guarani de Campinas-SP, onde se profissionalisou em 1997, com 17 anos de idade e permaneceu até o início de 2000. Foi Campeão Paulista de Aspirantes e Vice-campeão Paulista de Juniores em 1998.

Fluminense[editar | editar código-fonte]

Ricardo Berna chegou ao Fluminense ao final de 2005 e permaneceu por muito tempo sem sequer sentar-se no banco de reservas, até que ao fim de 2006, devido a contusão de Diego e de falhas de Fernando Henrique, assumiu o posto de titular. Durante o Campeonato Carioca de 2007, foi barrado por Joel Santana, e voltou a ser reserva. A partir desse momento passou a dividir a reserva com Diego. Em 2009, com a chegada de Parreira, Berna ganhou oportunidades no gol tricolor e até começou bem, vindo a se firmar como titular, porém com o retorno de Renato Gaúcho perdeu novamente o posto para Fernando Henrique.

Mas em 17 de outubro de 2010, graças a lesão de Fernando Henrique e as constantes de falhas de Rafael, voltou a ser titular no gol do Fluminense. Retornou em clássico contra o Botafogo e fez boas defesas sendo um dos responsáveis pelo empate sem gols. Sua principal contribuição foi contra o Internacional, com boa atuação que manteve o empate em 0 a 0 no Beira Rio. Voltou a reserva a partir de 2011 quando o Fluminense contratou Diego Cavalieri.[1]

No ano de 2011 fez 4 partidas no Campeonato Brasileiro, 7 partidas na Copa Libertadores e 13 partidas no Campeonato Carioca. Na sua estréia pelo campeonato brasileiro de 2011 sofreu 2 gols e perdeu para o São Paulo por 2 a 0 dentro de casa.[2]Com gols de Dagoberto e Lucas. Perdeu em outra partida por 2 a 0 para outro clube paulista, o Corinthians.[3]Na comemoração pelo título brasileiro, uma cena chamou muito a atenção. O goleiro reserva do Fluminense, Ricardo Berna, suspendeu e carregou Abel Braga nos ombros. A força do camisa 1 surpreendeu até o próprio técnico.[4]No jogo em que o Fluminense foi Tetracampeão Ricardo Berna foi reserva, o titular foi Cavalieri desde de 2011.[5]Berna voltou a atuar pelo Fluminense depois de mais de 2 meses fora dos campos.[6]Não conseguiu evitar a derrota para o Vasco na última rodada por 2 a 1 em casa.[7]

Na primeira partida do Fluminense no ano de 2013, Ricardo Berna começou como titular contra o Nova Iguaçu no campeonato carioca.[8]Fez uma defesa que impediu o primeiro gol do Nova Iguaçu em São Januário.[9][10]Jogo vencido pelo Fluminense por 2 a 0.[11]

Náutico[editar | editar código-fonte]

Em 4 de julho de 2013, Berna foi confirmado como reforço do time para a disputa do campeonato brasileiro. Jogador mais antigo do elenco do Fluminense, o goleiro iniciou sua trajetória no tricolor em 2005. O melhor momento foi no fim de 2010, quando virou titular na reta decisiva da conquista do Campeonato Brasileiro. Essa contratação foi fruto de um esforço muito grande e válido. Estamos trazendo um goleiro experiente e que vai agregar muito ao Náutico. Ele já passou por momentos difíceis no Fluminense e depois deu a volta por cima. Tenho certeza de que irá nos ajudar - afirmou o diretor de futebol Sérgio Lins.[12]

Macaé[editar | editar código-fonte]

Em 23 de dezembro de 2014, o Macaé anunciou como novo reforço e Berna assinou com o Alvianil Praiano por uma temporada, no qual o seu contrato terminará no fim de 2015.[13]

Fortaleza[editar | editar código-fonte]

Após muita novela, Ricardo Berna conseguiu liberação com o Macaé, e assinou até dezembro de 2015, com o Fortaleza.[14]

Acidente[editar | editar código-fonte]

Pelo Fortaleza bateu a cabeça na trave e em seguida, ao tentar fazer o gol, o atacante adversário entrou de carrinho e acabou acertando a cabeça do goleiro, no jogo Fortaleza x Guarany de Sobral depois de uma falta batida por Clodoaldo em janeiro de 2016 na Copa dos Campeões Cearenses de 2016

Aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Em 24 de maio de 2018, Ricardo Berna anunciou sua aposentadoria, aos 38 anos, com sua despedida festiva marcada para 21 de julho, dia do aniversário do Fluminense, seu ex-clube, onde jogou entre 2005 e 2013.[15]

Títulos[editar | editar código-fonte]

America Mineiro
Fluminense
Fortaleza

Referências

  1. «Ricardo Berna salva o Fluminense contra o Internacional». Consultado em 22 de Maio de 2010 
  2. «Sob a batuta de Lucas, São Paulo vence o Flu com facilidade no Rio». Consultado em 22 de Maio de 2012 
  3. «Na estreia de Abel, Willian brilha, faz dois e dá vitória ao Timão sobre o Flu». Consultado em 12 de Junho de 2012 
  4. «Ricardo Berna, sozinho, carrega Abel nos ombros». Consultado em 11 de Novembro de 2012 
  5. «CRÔNICA: Sem sorte não se faz história. Fluminense campeão Brasileiro.». Consultado em 11 de Novembro de 2012 
  6. «Ricardo Berna considera "reconhecimento" jogar contra Vasco». Consultado em 1 de Dezembro de 2012 
  7. «Em duelo de jovens, experiência de Éder Luís faz a diferença: Vasco 2 a 1». Consultado em 2 de Dezembro de 2012 
  8. «Time de Guerreiros está confirmado para a estreia no Estadual». Consultado em 20 de Janeiro de 2013 [ligação inativa]
  9. «Nova Iguaçu x Fluminense - GLOBOESPORTE». Consultado em 21 de Janeiro de 2013 
  10. «Wágner comanda vitória tricolor na estreia no Carioca: 2 a 0». Consultado em 18 de Janeiro de 2013 [ligação inativa]
  11. «WAGNER SAI DO BANCO, USA DUAS VEZES A CABEÇA E DÁ VITÓRIA AO FLU NA ESTREIA». Consultado em 22 de Janeiro de 2013 
  12. Náutico oficializa contratação do goleiro Ricardo Berna, do Flu
  13. Macaé contrata o goleiro Ricardo Berna
  14. Após acertar rescisão com o Macaé, Ricardo Berna já treina no Fortaleza
  15. Ricardo Berna vai encerrar carreira em festa de aniversário do Fluminense

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um futebolista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.