Ricardo Carvalho (futebolista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ricardo Carvalho
Ricardo Carvalho
Ricardo Carvalho em 2015
Informações pessoais
Nome completo Ricardo Alberto Silveira de Carvalho
Data de nasc. 18 de maio de 1978 (43 anos)
Local de nasc. Amarante, Portugal
Nacionalidade Português
Altura 1,82 m
destro
Informações profissionais
Período em atividade 1997–2017 (20 anos)
Clube atual Aposentado
Posição Defesa-central
Clubes de juventude
1993–1996
1996–1997
Amarante
Porto
Clubes profissionais
Anos Clubes
1997–2004
1997–1998
1999–2000
2000–2001
2004–2010
2010–2013
2013–2016
2017
Porto
Leça (emp.)
Vitória de Setúbal (emp.)
Alverca (emp.)
Chelsea
Real Madrid
Mônaco
Shanghai SIPG
Seleção nacional
1994–1995
1995
1996–1997
1998–2000
2003–2016
Portugal Sub-17
Portugal Sub-19
Portugal Sub-20
Portugal Sub-21
Portugal
Alexandre Pato e Ricardo Carvalho.

Ricardo Alberto Silveira de Carvalho OIHComM (Amarante, 18 de maio de 1978) é um ex-futebolista português que atuava como defesa-central.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Jogou, enquanto jovem, no Amarante, clube da sua cidade natal. Era conhecido entre os amigos como Manga. A sua performance atraiu a atenção do Porto e, em 1996, ingressou nas categorias de base do clube. Entre 1997 e 2001, passou algumas temporadas emprestado ao Leça, Vitória de Setúbal e ao Alverca, mas foi sob o comando de José Mourinho que a sua carreira disparou. Na temporada 2002–03, conquistou o seu primeiro campeonato português sob a tutela de Mourinho, além da Copa da UEFA. A sua boa forma rendeu-lhe uma convocação para a Seleção Portuguesa, em 2003. Na temporada seguinte, conquistou o seu segundo título nacional consecutivo, além da Liga dos Campeões, na qual também foi eleito o melhor defesa.[1]

Chelsea[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2004, transferiu-se para o Chelsea, por um valor de quase trinta milhões de euros. Com a equipa inglesa venceu, nas duas primeiras temporadas, o Campeonato Inglês. Ajudou ainda o clube a alcançar a final da Liga dos Campeões da UEFA de 2008, uma posição inédita na história dos Blues. No mesmo ano, foi votado pelos colegas de clube como o "Jogador do Ano de 2008". Dois anos depois, na temporada 2009–10, ajudou o Chelsea a vencer a primeira Premier League desde 2006, além da Copa da Inglaterra; foi a primeira dobradinha da história do clube.

Real Madrid[editar | editar código-fonte]

No dia 10 de agosto de 2010, após seis anos no Chelsea, transferiu-se para o Real Madrid por 6,7 milhões de euros.[2] Foi titular absoluto do clube merengue na temporada 2010–11, mas em 2012 perdeu a titularidade para o também português Pepe.

Mônaco[editar | editar código-fonte]

Foi anunciado como novo reforço do Mônaco no dia 28 de maio de 2013.[3] Atuou em três temporadas pelo clube francês, disputando 118 jogos e marcando 2 golos.

Shanghai SIPG[editar | editar código-fonte]

No dia 15 de fevereiro de 2017 foi anunciado pelo Shanghai SIPG, da China, clube que já contava com o brasileiro Oscar.[4]

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Pela Seleção Portuguesa, a sua carreira iniciou-se em 11 de outubro de 2003, num amistoso contra a Albânia. Representou Portugal nas Eurocopas de 2004, 2008 e 2016 e nos Campeonatos do Mundo de 2006 e 2010. Teve presença regular na Eurocopa de 2004, quando Portugal avançou até à final, perdendo-a contra a Grécia.

No dia 5 de julho de 2004, foi feito Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.[5]

Mais tarde, na Copa do Mundo de 2006, foi titular absoluto da defesa portuguesa, disputando seis partidas pela Seleção, até à eliminação nas semifinais, frente à França.

Na Eurocopa de 2008, disputou três das quatro partidas portuguesas, antes da eliminação nas quartas-de-final contra a Alemanha.

Dois anos depois, na Copa do Mundo de 2010, manteve presenças regulares no plantel português, que sofreu apenas um golo nas quatro partidas. No entanto, Portugal foi eliminado pela Espanha nos oitavas-de-final com um golo irregular de David Silva.

No dia 17 de maio de 2016, foi anunciado que seria um dos 23 convocados pelo técnico Fernando Santos para representar a Seleção Portuguesa na Euro 2016, disputada na França.

Já no dia 10 de julho de 2016, sagrou-se campeão europeu pela Seleção Portuguesa, vencendo na final a anfitriã França por 1 a 0, sendo que o único golo foi marcado por Éder aos 109 minutos de jogo. Em consequência, no mesmo dia foi feito Comendador da Ordem do Mérito.[5]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Porto

Chelsea

Real Madrid

Seleção Portuguesa

Referências

  1. «Ricardo Carvalho's Biography» (em inglês). www.geocities.com. Consultado em 19 de julho de 2011 
  2. «Real fecha com Ricardo Carvalho». GloboEsporte.com. 10 de agosto de 2010. Consultado em 24 de outubro de 2020 
  3. «Antes de Falcao, Monaco confirma a contratação de Ricardo Carvalho». GloboEsporte.com. 28 de maio de 2013. Consultado em 4 de dezembro de 2019 
  4. «Shanghai SIPG oficializa chegada de Ricardo Carvalho». China Brasil Futebol. 15 de fevereiro de 2017. Consultado em 4 de dezembro de 2019 
  5. a b «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Ricardo Alberto Silveira de Carvalho". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 9 de fevereiro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]