Ricardo Costa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ricardo Costa (Entroncamento, Santarém, 29 de Janeiro de 1993) é um músico, cantor, compositor e artista português. Ricardo Costa é exímio na arte de bem cantar, sendo notório o prazer com que o faz. Sabemos também que encantou Portugal em programas como “Ídolos” (SIC), “The Voice Portugal” (RTP1) e “Masterclass” (Antena 1).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ricardo Costa cresceu rodeado de música e de músicos. Do fado que os avós não dispensavam aos vários instrumentos que o pai tocava, nomeadamente guitarra, harmónica e acordeão, música foi algo que nunca faltou na sua vida. Cresceu admirando os que o rodeavam, núcleo duro que o introduziu à beleza, paixão e sentimento deste mundo.

É com 14/15 anos que escreve e compõe as suas primeiras músicas. E se numa primeira fase a língua inglesa era a única opção, a verdade é que, a partir dos 17 anos, compõe também em português. Nota ainda para o facto de atualmente conciliar ambas as línguas nas suas composições, existindo ainda um tema em espanhol.

Mas o derradeiro passo é dado mais tarde, em 2010. É nesse ano que ganha coragem e participa num programa de televisão que mudaria a sua carreira (“Ídolos”, SIC). Aí, apesar da tenra idade, brilha intensamente, tendo mesmo chegado às Galas ao vivo. Quatro anos depois, volta a participar num concurso de talentos (“The Voice Portugal”, RTP1) onde mostra todo o seu talento durante várias semanas. Primeiro teve Anselmo Ralph como mentor e, numa segunda fase, viria a ser salvo da eliminação por Rui Reininho, integrando posteriormente a sua equipa. Ricardo Costa ficou a apenas três galas da final, numa prestação onde conquistou o coração de todos.

Já em 2017, Ricardo participa no programa “MasterClass”, uma parceria da Antena 1 com a Sociedade Portuguesa de Autores – SPA. Aí mostra alguns temas originais, tendo bebido dos ensinamentos de João Gil, mítico músico português e mentor do referido programa.

Ricardo Costa assume não ter um estilo preferido. Navega livremente por onde a mente, e o talento, o levam, passando por estilos tão díspares quanto Reggae, Fado, Rap, Pop ou Rock. Entre os seus artistas favoritos encontramos Amália Rodrigues, “pela sua voz”, Bob Marley “pela mensagem” ou Tupac “pela convicção com que cantava”. Chamado a enunciar mais influências, refere nomes como Rui Veloso, Jorge Palma, Justin Timberlake ou Little Richard.

Discografia[editar | editar código-fonte]

RICARDO COSTA E A BELEZA DE UM “NÃO SEI”

A vida está repleta de acasos, intermitências que nos apanham de surpresa e obrigam a repensar o que julgávamos certo e dizer…”não sei”. É nesse patamar que está Ricardo Costa, músico, cantor e compositor português que começa 2018 com um novo single. Em “Não Sei” temos a essência da Folk e uma letra cativante como só a Pop consegue criar.

Pegando na velha máxima “ano novo, vida nova”, Ricardo Costa começa 2018 com um novo tema, intitulado “Não Sei”, editado através do selo da Music For All. Focado no futuro, mas sem nunca esquecer as suas origens e raízes, Ricardo dá mais um passo rumo à plena afirmação no atual panorama da música em Portugal.



Ricardo Costa pode referir-se a:


Ver também