Ricardo Motta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ricardo Jose Meirelles da Motta
Deputado estadual pelo Rio Grande do Norte
Período 1º de fevereiro de 1990 ate a 31 de janeiro de 2018
Presidente da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Norte
Período 1 de fevereiro de 2011
a 31 de janeiro de 2015
Antecessor Márcia Maia
Sucessor Ezequiel Ferreira
Dados pessoais
Nascimento 24 de novembro de 1957 (61 anos)
Nacionalidade brasileiro
Progenitores Mãe: Lourdinha Motta
Pai: Clóvis Motta
Partido PFL
PPB
PMN
PROS
PSB (2016-atualmente)
Profissão Administrador

Ricardo Jose Meirelles da Motta (Natal, 24 de novembro de 1957) é um administrador e político brasileiro, foi deputado estadual pelo Rio Grande do Norte. Filiado ao PSB.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ricardo Motta nasceu no dia 24 de novembro de 1967 em Natal, na Capital do Rio Grande do Norte. Filho do ex-vice governador Clóvis Motta e de Lourdinha Motta, cursou administração na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) em Natal e posteriormente cursou direito também na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Ocupou o cargo de chefe de gabinete da presidência do Banco do Estado (BANDERN). Também foi diretor da Companhia Habitacional do Rio Grande do Norte (COHAB) e do Grupo J. Motta.[1]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Foi eleito deputado estadual pelo Rio Grande do Norte de 1990 até 2019 (7 mandatos). Nas últimas eleições de 2018 obteve 18.036 votos, ocupando a 38º posição, não obtendo êxito.[2] Suas eleições deram continuidade a uma tradição política iniciada pelo seu avô João Motta que foi vereador em Natal, seu pai, Clóvis Motta que foi deputado estadual, federal e vice-governador do RN e seus tios Carlito Meirelles e Álvaro Motta que foram, respectivamente, prefeito do município de Francisco Dantas e deputado (estadual e federal). [3] Nas eleições municipais de 2012, elegeu seu filho, Rafael Motta vereador de Natal, em 2014 deputado federal,[4] e em 2018 novamente deputado federal.[5]

Como deputado, exerceu os cargos de presidente, vice-presidente e primeiro, segundo, terceiro e quarto secretário da Mesa Diretora. Entre as principais realizações na gestão à frente do Legislativo, estão a realização do primeiro concurso público da história da Casa, a instalação do Procon da Assembleia, instalação do Memorial do Legislativo, inclusão de jovens com síndrome de down no quadro de servidores da Casa, projeto Recomeçar de requalificação profissional e reinserção de idosos no mercado de trabalho, Assembleia na Copa, campanhas educativas como combate às drogas, educação no trânsito, doação de órgãos, preservação do meio ambiente e prevenção do câncer.[6].


Referências

  1. «Ricardo Motta é eleito presidente da Assembleia Legislativa». Túlio Duarte. 1 de fevereiro de 2011. Consultado em 17 de julho de 2017 
  2. «Ricardo Motta 40333». Eleições 2018. 2018. Consultado em 14 de março de 2019 
  3. Jailton Augusto da Fonseca (Fundação José Augusto). «Clovis Coutinho da Motta» (PDF). Consultado em 17 de março de 2017 
  4. «Rafael Motta 9090». Eleições 2014. 2014. Consultado em 17 de julho de 2017 
  5. «Rafael Motta 4040». Estadão. 2018. Consultado em 14 de março de 2019 
  6. «Ricardo Motta». Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. 2015. Consultado em 17 de julho de 2017