Richard Jordan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Richard Jordan
Richard Jordan em 1981
Nome completo Robert Anson Jordan Jr.
Nascimento 19 de julho de 1937
Nova Iorque, Estados Unidos
Nacionalidade norte-americano
Morte 30 de agosto de 1993 (56 anos)
Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos
Ocupação Ator, produtor, cineasta e roteirista
Atividade 1961–1993
Cônjuge

Richard Jordan (Nova Iorque, 19 de junho de 1937Los Angeles, 30 de agosto de 1993) foi um ator, cineasta, produtor e roteirista norte-americano.

Membro de longa data da comunidade shakespeareana de Nova Iorque, atuou várias vezes nos palcos da Broadway. Fez vários filmes importantes para o cinema, como Logan's Run (1976), Les Misérables (1978), Old Boyfriends, Dune e The Hunt for Red October (1990).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Jordan nasceu na cidade de Nova Iorque, em 1937. Era filho de Robert Anson Jordan, Sr., de Boston, e de Constance Hand, de Nova Iorque. Seu avô materno era Learned Hand, juiz da Segundo Circuito de Cortes de Apelação dos Estados Unidos, um dos mais respeitados juristas do país. Em 1953, quando Jordan tinha cinco anos, seus pais se divorciaram. Sua mãe se casou novamente, com Newbold Morris, presidente do Conselho da Cidade de Nova Iorque. Este foi o primeiro casamento celebrado na Mansão Gracie pelo então prefeito Fiorello La Guardia.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Depois de concluir o ensino médio na Hotchkiss School, em Connecticut, Jordan ingressou na Universidade Harvard, em 1958, onde começou a atuar no teatro amador e a cogitar seguir a carreira. Disse a amigos que adotaria o nome de Richard porque queria evitar ser confundido com um outro ator chamado Robert Jordan. Ele era conhecido como Bob pelos amigos que fizera no início de sua carreira.[1]

Em 1961 estrelou na Broadway com Art Carney e Elizabeth Ashley na pela Take Her, She's Mine. Também começou a trabalhar em produções para a televisão, onde estrelou em alguns episódios das séries The Defenders, Naked City, Empire e The Wide Country. Junto de Joseph Papp, atuou em produções de peças de Shakespeare como A Tempestade, O Mercador de Veneza e Como Gostais. Em 1966, retornou à Broadway onde trabalhou com Henry Fonda na peça Generation.[1]

Na década de 1970, Jordan trocou a televisão pelo cinema. Co-estrelou em Lawman (1971) e Valdez Is Coming (1971) com Burt Lancaster. Atuou como vilão em vários filmes nos anos seguintes como em Rooster Cogburn (1975), na aventura de ficção científica Logan's Run (1976), e foi dirigido por Woody Allen em Interiors (1978). Em Old Boyfriends (1979) atuou com sua própria filha, Nina.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Jordan foi casado com a atriz Kathleen Widdoes de 1964 a 1972, com quem teve uma filha, Nina Jordan. Seu filho, Robert Anson Jordan III, nasceu em 1982, de seu relacionamento de nove anos com a atriz Blair Brown. De 1985 a 1993, ele teve um relacionamento com a atriz Marcia Cross, 25 anos mais nova.[1]

Morte[editar | editar código-fonte]

A saúde de Jordan começou a ficar fragilizada em 1993, quando foi diagnosticado com um câncer no cérebro. Na época ele estava escalado para interpretar do médico Charles Nichols no thriller o O Fugitivo. Em abril do mesmo ano, a doença o obrigou a entregar o papel e ele foi substituído pelo ator Jeroen Krabbé.[2]

Jordan morreu em 30 de agosto de 1993, aos 56 anos, em decorrência do câncer. Ele estava na companhia de sua namorada e de sua filha, Nina.[1] Seu corpo foi cremado.[3]

Referências

  1. a b c d e «Richard Jordan, Actor, Director, Producer and Writer, 56, Is Dead». The New York Times. 1 de setembro de 1993. Consultado em 3 de junho de 2022 
  2. «Richard Jordan». Variety. 1 de setembro de 1993. Consultado em 3 de junho de 2022 
  3. Jamie Diamond, ed. (5 de fevereiro de 2007). «Her Midlife Miracle». Good Housekeeping. Consultado em 3 de junho de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Richard Jordan