Rick & Renner

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rick & Renner
Informação geral
Origem Brasília - DF
País  Brasil
Gênero(s) sertanejo
Período em atividade 1987 - 2010
2012 - 2015
Gravadora(s) Chantecler/Continental (divisão da Warner Music Brasil)
Integrantes Rick Sollo
Renner Reis
Página oficial Site Oficial

Rick & Renner foi uma dupla sertaneja brasileira, formada no ano de 1987, e que permaneceu em atividade até o dia 8 de dezembro de 2010, quando se separaram; porém, retomaram a formação em 24 de setembro de 2012 com a mesma essência de outrora. Mas, em 5 de janeiro de 2015, o cantor Rick anunciou, novamente, a separação da dupla.[1][2] Rick nome artístico de Geraldo Antônio de Carvalho (Monte do Carmo,TO, 5 de dezembro de 1966),[1][2] enquanto Renner é o nome artístico de Ivair dos Reis Gonçalves (Vazamor,[1][2] MG, 19 de novembro de 1971).[1][2] A dupla já lançou 3 DVDs, 18 CDs, realizaram mais de 15.000 apresentações e venderam mais de 11 milhões de discos. Em 25 anos de dupla se apresentaram para um público estimado em 225 milhões de pessoas, com uma média de 15 mil pessoas por show.[3] Rick e Renner movimentaram mais de 300 milhões de reais com seus shows, assim, se consagrando como uma das maiores duplas da história da música sertaneja.[1][2]

História[editar | editar código-fonte]

Rick pegou gosto pela música através de seu pai. No início de sua carreira, teve muita dificuldade em se acertar com um parceiro, e a primeira dupla que ele teve foi com sua irmã, com o nome de Sereno & Serenata. Porém, depois de algum tempo, o pai de Rick proibiu a filha de seguir carreira com o irmão pelo fato de terem que cantar em alguns lugares com frequência "barra pesada". E foi assim, passando de parceiro em parceiro até que, quando foi fazer um show em Brasília ligou para uma casa noturna solicitando um equipamento emprestado e enquanto aguardava na linha ouviu o Renner cantando nesta casa e quis conhecê-lo. Dentro das individualidades de cada um da dupla, uma essência ímpar foi elaborada. De um lado, Rick cresceu ouvindo músicas populares cantadas por seu pai nas feiras do Tocantins e rádios sertanejas de Goiás. Na outra ponta, Renner se deliciava com os acordes e letras de Legião Urbana, Capital Inicial e Paralamas do Sucesso.[4]

Em 1987, iniciaram seus trabalhos como Rick & Renner, e a partir daí, foram fazendo shows em algumas casas noturnas até que em 1991, aconteceu a gravação do primeiro CD independente (gravado com Renner na primeira voz). Em um de seus shows, são assistidos por Zezé di Camargo & Luciano e estes os levam a uma gravadora, a Continental East West, gravadora que hoje pertence a multinacional Warner Music Brasil, e assim foi gravado em 1992 o primeiro álbum oficial da dupla trabalhado com uma gravadora, e esse mesmo álbum foi lançado em 1993, e teve uma boa repercussão.

Mas o grande sucesso veio mesmo em 1998, quando lançaram a música "Ela é Demais", que ficou durante cinco meses consecutivos nas paradas de sucesso, e é considerado até hoje um dos maiores clássicos da dupla e da música sertaneja. Todos os CDs (com exceção do segundo) foram produzidos por Manoel Nenzinho Pinto, que além de produtor, também era empresário da dupla.[5] Com muitos anos na estrada e uma carreira com 18 CDs e 3 DVDs, a dupla já vendeu mais de 10 milhões de discos, com uma média de 150 shows feitos por ano e ao longo do tempo foi emplacando grandes sucessos como "Ela é Demais", "Cara de Pau", "Muleca", "Filha", "Só Pensando Em Você", "Nóis Tropica, Mas Não Cai", "Eu Sem Você", "Nos Bares da Cidade", "Eu Mereço", "Bebedeira", entre outros.

A Separação[editar | editar código-fonte]

Desde o começo do ano de 2010 correram boatos de que a dupla poderia se separar, isso ocorreu por vários motivos, desde o lançamento de um trabalho paralelo de Rick Sollo com seu filho "Victor Henrique" e também pela candidatura de Renner ao senado de Goiás.[6] O fim culminou nas ausências de Renner nos eventos de divulgação do novo trabalho ironicamente intitulado "Happy End", que contou com a ilustre participação de Frejat na canção que dá nome ao álbum. A divulgação oficial da separação foi feita no dia 1 de janeiro de 2011 no último show da dupla que aconteceu em Gaspar, Santa Catarina.[7] Após o lançamento do 16º álbum da carreira e depois de 25 anos de parceria, separam-se uma das duplas mais queridas da música sertaneja.[8] Poucos dias após o anúncio do fim da dupla, Rick adotou o nome artístico Rick Sollo, assinou com a Talismã Music e lançou três novas músicas na internet.[9] Renner também continuou no sertanejo, com o nome artístico Renner Reis contrariando a informação de que ele se tornou um cantor gospel.[10]

A volta da dupla[editar | editar código-fonte]

Após quase 2 anos separados, Rick & Renner retomam a formação em 24 de setembro de 2012,[11][12] divulgando a notícia de que voltariam a se apresentar novamente juntos.[13] E no mesmo ano, lançaram o CD Inacreditável o Poder do Amor pela Radar Records e produzido por Rick. No dia 20 de fevereiro de 2013 aconteceu a gravação do terceiro DVD da carreira da dupla na casa de shows Via Marquês, em São Paulo. O projeto contou com as participações especiais de Eduardo Costa, Rio Negro e Solimões, Leo Maia e do cantor Pablo.[14][15][16][17]

Nova Separação[editar | editar código-fonte]

No dia 5 de Janeiro de 2015, Rick anuncia, através do Instagram, novamente o fim da dupla. É provável que o novo acidente de carro envolvendo Renner, que estava embriagado, tenha sido o motivo. Palavras de Rick: " perdi as contas de quantas vezes sentei com ele para dar conselhos e consertar erros..."

Acidente[editar | editar código-fonte]

O acidente aconteceu por volta das 9h da manhã do dia 20 de agosto de 2001, na rodovia estadual Luís de Queirós (SP-304) - que liga Americana a Piracicaba, na altura do km 144.[18] Ivair dos Reis Gonçalves, o cantor Renner estava a caminho de Piracicaba para fazer divulgação do trabalho da dupla em rádios do interior e iria se encontrar com Rick Sollo, que já estava na cidade.[18] Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o carro dirigido pelo cantor, uma BMW 328i , fez uma ultrapassagem atravessando o canteiro central da pista e bateu numa moto que vinha no sentido oposto, matando duas pessoas.[18] Os dois ocupantes da moto, Eveline Soares Rossi, de 31 anos, e Luís Antonio Nunes Acetto, de 35, morreram na hora. Renner Reis e o secretário foram internados no Hospital Municipal de Santa Bárbara d'Oeste.[18] Renner quebrou alguns dentes e sofreu pequenas fraturas.[18]

Condenação[editar | editar código-fonte]

Renner Reis foi considerado culpado pelo acidente, sendo assim condenado por homicídio culposo (não intencional),[19] mas a pena de 2 anos e 8 meses de prisão foi convertida em 2.000 salários mínimos (R$ 1.874.000,00 pelo valor de hoje) a família das vítimas e prestação de serviços comunitários. A decisão disponibilizada no site do STJ - Superior Tribunal da Justiça, na sexta-feira (30 de abril de 2010), põe fim ao embate judicial travado desde 2002 entre a família de Luis Antonio Nunes Aceto e o cantor Renner Reis.[20] A decisão confirma a sentença de primeira instância que condenou o cantor a pagamento de indenização de danos materiais e morais em patamares muito relevantes'. Renner foi condenado a pagar 2 mil salários mínimos acrescidos de 1% de juros ao mês.[21] O desfecho do processo, além de ser uma resposta à família da vítima, juridicamente é uma inovação do Judiciário quanto ao patamar de fixação de indenização por morte violenta por imprudência no trânsito. Levando em consideração a violência do acidente, a exposição pública do luto e sofrimento da família e, ainda, a conduta do cantor após o acidente, a indenização foi fixada em valor quatro vezes maior do que o teto estabelecido pela jurisprudência até então vigente nos Tribunais'.[22] Após a perícia, ficou constatado que no momento do impacto, o carro que era conduzido pelo cantor estava numa velocidade de quase 160 km/h. 'Embora já tenha sido intimado para o pagamento, o cantor ainda não se manifestou sobre a possibilidade de cumprir espontaneamente a decisão.[23]

Renner na Política[editar | editar código-fonte]

Em 2010 Renner disputou o cargo de senador de Goiás pelo Partido Progressista, cargo para o qual foi convidado a concorrer pelo ex-governador do Estado, Alcides Rodrigues (PP).[24] Ele fazia parte da Coligação Goiás no Rumo Certo, faltando algumas semanas para as eleições Renner desistiu da candidatura por motivos pessoais.[24] Mesmo tendo desistido Renner recebeu 76.410 votos.[25]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Coletâneas[editar | editar código-fonte]

Álbuns ao vivo e DVDs[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e http://www.letras.com.br/#!biografia/rick-e-renner
  2. a b c d e «biografia de rick e renner a dupla serteneja». www.bastaclicar.com.br. Consultado em 20 de janeiro de 2013 
  3. Warner Music (18 de novembro de 2008). «Rick & Renner comemoram 15 anos de carreira discográfica com "Passe o Tempo Que Passar"». Consultado em 16 de janeiro de 2010 
  4. «Rick e Renner faz show em Londrina». www.folhadelondrina.com.br. Consultado em 25 de março de 2006 
  5. «biografia da dupla serteneja rick e renner». www.vilaboadegoias.com.br. Consultado em 20 de janeiro de 2013 
  6. http://www.gcn.net.br/jornal/index.php?codigo=186306
  7. http://multishow.globo.com/musica/noticias/Rick---Renner-voltam-a-formar-dupla/
  8. http://www.aguaboanews.com.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=27073:rick-e-renner-voltaram-a-cantar-juntos&catid=23:agua-boa&Itemid=26
  9. http://entretenimento.r7.com/musica/noticias/depois-de-quase-dois-anos-separados-rick-renner-voltam-a-formar-dupla-20120924.html
  10. http://caras.uol.com.br/noticia/renner-tenta-carreira-solo-com-cd-gospel
  11. http://www.radionovasertaneja.net/blog/rick-e-renner-voltarao-a-cantar-juntos/
  12. http://www.sertanejonaweb.com.br/noticias/rick_renner_voltam_danca_comigo.php
  13. http://noticias.r7.com/videos/exclusivo-rick-e-renner-voltam-aos-palcos-e-contam-porque-ficaram-dois-anos-separados/idmedia/50a0456e6b714b1e4a9e0d88.html
  14. http://blogs.estadao.com.br/musica-sertaneja/rick-e-renner-fazem-convidados-dancar-durante-gravacao-de-dvd/
  15. «blogs.estadao.com.br/musica-sertaneja/rick-e-renner-fazem-convidados-dancar-durante-gravacao-de-dvd/?doing_wp_cron=1366346831.9130771160125732421875». blogs.estadao.com.br. Consultado em 20 de janeiro de 2013 
  16. «caras.uol.com.br/canal/nacionais/galeria/rick-renner-recebem-amigos-em-gravacao-de-dvd-em-sao-paulo#image0». caras.uol.com.br. Consultado em 20 de janeiro de 2013 
  17. «porteirabrasil.virgula.uol.com.br/index.php/2013/02/repertorio-e-boas-participacoes-valorizaram-gravacao-de-dvd-de-rick-confira-os-melhores-momentos/». porteirabrasil.virgula.uol.com.br. Consultado em 20 de janeiro de 2013 
  18. a b c d e Folha Online (20 de agosto de 2001). «Cantor da dupla Rick & Renner sofre acidente de carro em São Paulo». Consultado em 16 de janeiro de 2010 
  19. Predefinição:Citar West Virgínia esta mensagem por que é o que seu que meu seu que mm LG om.br/arquivo/arteelazer/2005/not20050526p4188.htm
  20. [1]
  21. Folha Online (15 de maio de 2008). «Cantor Renner terá que pagar 2.000 salários mínimos a família de vítima de acidente». Consultado em 16 de janeiro de 2010 
  22. «cantor renner reis é condenado». g1.globo.com. Consultado em 20 de janeiro de 2013 
  23. G1 (4 de outubro de 2007). «Cantor Renner é condenado a prestar serviços comunitários». Consultado em 16 de janeiro de 2010 
  24. a b [2]
  25. «"Apuração de Votos"». UOL Eleições 2010 
  26. http://babado.ig.com.br/materias/043001-043500/43084/43084_1.html

Ligações externas[editar | editar código-fonte]