Ricky Vallen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ricky Vallen
Informação geral
Nome completo Weverton Carlos de Melo
Nascimento 14 de março de 1978 (38 anos)
Origem Volta Redonda, Rio de Janeiro
País  Brasil
Gênero(s) Pop
Instrumento(s) Vocal
Período em atividade 1987– atualmente
Gravadora(s) Sony Music
Página oficial RickyVallen.Com.Br

Ricky Vallen, nome artístico de Weverton Carlos de Melo (Volta Redonda, 14 de março de 1978) é um cantor[1] e intérprete brasileiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira ainda criança, aos 9 anos, com apresentações em bares, restaurantes e lojas. Na adolescência, mudou-se para Belo Horizonte, onde atuou em musicais e montagens teatrais durante dois anos. Aos 13, fez sua primeira apresentação na TV, em um concurso de calouros mirins do Show do Malandro [2].

Programa Raul Gil[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2004, Ricky Vallen estreou no festival de calouros "Quem Sabe Canta, Quem Não Sabe Dança" do Programa Raul Gil, que na época era produzido pela TV Record, de São Paulo, com a canção "Espumas ao Vento", interpretada originalmente por Fagner. Apresentação elogiada pelo maestro José Messias, que encabeçava o corpo de jurados do programa. Com um estilo eclético, que abrange desde clássicos da MPB, música romântica, samba, tango e até mesmo dance music, acompanhado dos arranjos de Jean Barros (com quem gravou um CD independente), Ricky Vallen acabou por sagrar-se um dos campeões do concurso, junto com a dupla sertaneja Ed Marques & Alessandro e a cantora Shirlley Carvalho, que ficou com o título feminino. Mesmo com um nome cuja sonoridade lembra o do cantor Ritchie Valens, sua carreira ganhou proporções cada vez maiores.

As apresentações no programa garantiram a Ricky Vallen o reconhecimento do público de São Paulo, abrindo-lhe portas para cantar na noite paulistana. Desse público, surgiu seu primeiro fã-clube oficial. Vallen prosseguiu com seus shows em lugares onde já tinha reconhecimento antes mesmo do Programa Raul Gil, como Volta Redonda, Angra dos Reis, entre outras cidades do interior fluminense. Ele também garantiu o reconhecimento do público carioca, com apresentações frequentes no Teatro Rival.

Pós-Raul Gil[editar | editar código-fonte]

Em 2006, com a mudança do Programa Raul Gil para a TV Bandeirantes, Ricky Vallen foi convidado a participar, dessa vez do quadro "Homenagem Ao Artista", onde tem a oportunidade de interpretar muitas das canções que apresentou na competição de 2004, aos seus compositores, dentre os quais estão Carlos Colla e Moacyr Franco. Este quadro proporcionou a Ricky Vallen o seu primeiro álbum produzido por uma gravadora (Luar), "Homenagens", que em poucas semanas alcançou a lista dos 10 mais vendidos e que deu a Ricky Vallen um disco de ouro por 50 mil cópias vendidas, hoje em dia o disco já possui mais de 1 milhão de cópias vendidas. Também na cidade do Rio de Janeiro, Ricky Vallen viveu, o que considerou, um dos momentos mais emocionantes de sua carreira, ao cantar para o Canecão lotado no dia 15 de novembro de 2007.

Em 2009, lançou seu primeiro DVD, gravado no Vivo Rio em abril daquele ano[2].

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Apesar de um de seus maiores sucessos ser a canção gospel Sonda-me, usa-me, ele disse não ter religião: "Não levanto bandeira de nenhuma religião, apenas cito, respeitosamente, algumas em minhas apresentações. Sou um ser humano que ama a vida e com ela, a Deus".[2]

Em 2014, foram divulgadas fotos dele aos beijos com um rapaz[3]. Ricky não deu qualquer declaração sobre o assunto.

Em julho de 2016, uma fã acusou Ricky Vallen de tê-la agredido. A produtora de cinema Laura Rodrigues Velho afirmou em sua conta no Facebook que o teria abordado, dito que era sua admiradora e que ele teria a ofendido, jogado um copo de bebida e a agredido com tapas. Ricky enviou um comunicado desmentindo a acusação: "Quero deixar transparente a todos, que as alegações ditas por ela são inverdades e que serão oportunamente provadas, já que nunca agredi ninguém e ainda mais uma mulher. Meus advogados estão trabalhando no caso. Por fim, quero reiterar meu total respeito, meu carinho e profunda gratidão a todos os meus fãs, que são em sua grande maioria, mulheres e me conhecem bem. O mundo está precisando cada vez mais de amor". A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que as investigações ainda estavam em andamento[4].

Premiações[editar | editar código-fonte]

  • Disco de Ouro pelo CD "Homenagens"
  • Indicação em 2007 ao Grammy Latino como Artista Revelação.[5]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ano CD Gravadora Vendas
2007 Homenagens Luar Music/Sony Music 1.000.000
2009 Ao Vivo Sony Music 25.000
2016 Meu Ponto Cardeal -- --

Videografia[editar | editar código-fonte]

Ano CD Gravadora Vendas
2009 Ao Vivo Sony Music 15.000

Trilhas Sonoras de Novelas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]