Rimus da Acádia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rimus
Rei da Acádia
Rei da Suméria
Rei de Quis
Rei do Universo
Cabeça de um governante (que possa ser pertencente a Rimus) no Metropolitan Museum of Art.
Rei do Império Acádio
Reinado 2 306 - 2 270 a.C.
Antecessor(a) Sargão
Sucessor(a) Manistusu
 
Morte 2270 a.C.
  Acádia
Pai Sargão da Acádia
Mãe Taslultum
Religião Mitologia suméria

Rimus[1] ou Urumus (em acádio: 𒌷𒈬𒍑; romaniz.: Ri-mu-uš, Rimush ou Urumush) foi o segundo rei da Acádia que reinou entre 2 306 até 2 270 a.C.,[2] sendo o sucessor de Sargão da Acádia. Foi sucedido por Manistusu, suposto filho de Sargão.[3]

Reinado[editar | editar código-fonte]

Fragmentos da estela da vitória de Rimus.
Vaso com o nome "Rimus, rei de Quis" criada em Girsu.

Em seu reinado, Rimus teve que seguir numa invasão em Elão proposta por Sargão, seu pai. Uma coalizão liderada pelo governante de Marasi, que estendeu a autoridade para o oeste em Elão, formou uma aliança estratégica com a intenção de contrabalançar qualquer influência acadiana no Irã ou no Golfo. Porém, as forças de Rimus tiveram sucesso ao derrotar a coalizão e capturar os comandantes, trazendo Elão e Susiana mais uma vez sob a influência acadiana ou governo direto.[4]

Arqueiro na estela de Rimus, que provavelmente possa ser o rei acádio.

Além disso, Rimus foi vitorioso em Adabe e Zabala na batalha e derrubou 15 718 exércitos e teve 14 576 cativos. Depois, ele capturou Mesquigala, governador de Adabe, e Lugalgalzu, governador de Zabala, e assim conquistando as duas cidades, destruindo suas muralhas.[5]

Em 2 270 a.C., Rimus foi assassinado por uma conspiração de Narã-Sim e Manu-Danu, sendo sucedido por seu irmão Manistusu.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Champlin, Darrell Steven (1991). Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia Vol. 2. São Paulo: Hagnos 
  • Foster, Benjamin R. (2015). The Age of Agade: Inventing Empire in Ancient Mesopotamia. Londres: Routledge 
  • Hamblin, William J. (2006). Warfare in the Ancient Near East to 1600 BC: Holy Warriors at the Dawn of History. Reino Unido: Routledge. ISBN 978-0415255899 
  • Pope, Charles N. (2020). The Princes of Persia. [S.l.]: Domain Of Man