Rio Claro Basquete

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rio Claro
Rio Claro logo
Nome completo Associação Beneficente Cultural Desportiva Bandeirantes
Alcunha Leão
RCB
Torcedores Rioclarense
Mascote Leônidas (Leão)
Ligas NBB
Campeonato Paulista
Fundação março de 1981 (38 anos) (como CC Rio Claro)
Arena Ginásio Felipe Karan
Arena Capacidade 3.000 espectadores
Localização Rio Claro, SP, Brasil
Cores Azul, Branco
         
Presidente André Godoy
Treinador Fernando Penna
Títulos 1 Campeonato Pan-Americano de Clubes
1 Campeonato Sul-Americano de Clubes Campeões
2 Campeonato Brasileiro
5 Campeonato Paulista
Material esportivo A Sports
Patrocinador Principal Pastifício Selmi

O Rio Claro Basquete, por razões de patrocínio Renata/Rio Claro, ou simplesmente Rio Claro, é um tradicional clube de basquete brasileiro da cidade de Rio Claro, São Paulo.

História[editar | editar código-fonte]

O Rio Claro Basquete surgiu em 1981.[1][2][3] Na época, era representado pelo Clube de Campo de Rio Claro e, no ano de sua fundação, conseguiu o acesso à elite do Campeonato Paulista ao vencer o Campeonato Estadual da 1ª Divisão.[1] Na estreia entre as principais forças do estado, o Leão ficou na sexta colocação no Paulista de 1982.[4] As principais glórias do time rioclarense vieram entre o final dos anos 80 e na primeira metade da década de 90, quando teve grandes equipes, com jogadores consagrados e com passagens pela Seleção Brasileira. Em 1987, o Rio Claro chegou como azarão à final do Paulista, contra o forte time do Monte Líbano. Contrariando as expectativas, os rioclarenses fizeram 3 a 1 no playoff e conquistaram o primeiro estadual.[5] Devido ao título paulista, a equipe disputou a Taça Brasil de 1987. Na primeira participação no Campeonato Brasileiro, o Leão ficou na terceira posição.[6] Em 1990, o bi do estado quase veio: derrota para o Franca na decisão, por três jogos a zero. Na temporada seguinte (1991), o time da Cidade Azul deu o "troco" nos francanos e ficou com o troféu ao fechar a série decisiva em 3 a 1.[7][8] Na mesma temporada, veio o primeiro título do Brasileiro. Depois de derrotar o Banespa/Ipê/Jales por 81 a 79, a taça do Nacional de 1992 foi para o Cesp/Blue Life/Rio Claro. Poucos dias após a conquista do Nacional, o Rio Claro Basquete foi para Montevidéu, no Uruguai, para jogar sua primeira competição internacional: o Campeonato Sul-Americano de Clubes Campeões. Os rioclarenses ficaram com o terceiro lugar no torneio continental.[9] Em 1993, ocorreu outra final de Campeonato Paulista entre o Rio Claro e o Franca. No "desempate" entre os times, melhor para o Leão que fez 104 a 93 no jogo único, conquistando o tricampeonato do estado.

No ano de 1994, o RCB levantou mais uma taça do estadual. Desta vez, derrotou o Nosso Clube, da vizinha Limeira, por 96 a 90.[10][11] A temporada 1994/95, contudo, ainda reservava mais alegrias para a equipe. Com uma excelente campanha no Nacional de 1995, o Cesp/Rio Claro chegou à decisão contra a outra equipe de Franca, o Dharma/Yara, e com a vitória por 3 a 1 na série final sagrou-se bicampeão do Campeonato Brasileiro.[12] Na temporada 1995/1996, vieram as conquistas mais marcantes para o Rio Claro Basquete. Para a disputa do Sul-Americano de Clubes Campeões de 1995, realizado em Bucaramanga (Colômbia), o Blue Life/Rio Claro emprestou alguns jogadores do Bozzano/Ipê/Jales. Jogando como Bozzano/Blue Life/Rio Claro, a equipe da Cidade Azul alcançou seu primeiro título internacional.[13] Já sob o nome de Polti Vaporetto/Blue Life/Rio Claro, o esquadrão conquistou a Copa América de Clubes (Pan-Americano de Clubes), realizado em Santa Cruz do Sul, no Brasil.[14][15] Na mesma temporada, mas já sem o patrocínio da Blue Life, o Leão conquistou o terceiro título seguido do Campeonato Paulista, o quinto no total, ao superar a AA Guaru no playoff final por três jogos a dois.[16][17] Em dezembro de 1995, o Polti Vaporetto/Rio Claro fez uma excursão pela Europa, a fim de realizar alguns amistosos e torneios contra equipes daquele continente. O momento mais marcante foi o confronto contra o Real Madrid, no Torneio de Natal, em Madrid. O Rio Claro conseguiu derrotar os espanhóis por 76 a 75, e obteve um desempenho de duas vitórias e uma derrota no torneio.[18] Porém, na contagem de cestas, os brasileiros ficaram na terceira posição, atrás do próprio Real e da Seleção Australiana.[19] No ano de 1996, o time rioclarense realizou campanhas de destaque em campeonatos sul-americanos. Ficou com o quarto lugar na primeira edição da Liga Sul-Americana[20] e com a medalha de prata no Sul-Americano de Clubes.[21][22]

Na temporada 1996/97, o RCB não conseguiu patrocínio e teve que se licenciar por um ano das competições oficiais.[23] Voltou como Brastemp/Rio Claro, mas após o quarto lugar no Nacional de 1998, na temporada 1997/1998, o time novamente enfrentou dificuldades financeiras e desativou suas atividades, ficando ausente do cenário do basquete. O Rio Claro Basquete voltou à ativa na temporada 2005/06, sob a gerência da Associação Beneficente Cultural Desportiva Bandeirantes, que já havia sido parceira do Clube de Campo na gestão da equipe nas décadas de 80 e 90. O RCB participou do Paulista de 2005 e também do Nacional de 2006, marcado por não ter chego ao fim. Em 2007, foi convidado para jogar, pela segunda vez, a Liga Sul-Americana e conquistou a quinta posição no certame.[24] Depois de se ausentar do Paulista de 2007, o Rio Claro fez uma parceria com a Ulbra em 2008, tendo a denominação de Ulbra/Bandeirantes/Rio Claro.[25] Assim, o RCB disputou a última edição do Campeonato Nacional de Basquete. Paralelamente ao Brasileiro, o Leão disputou com uma "equipe B", formada por jovens jogadores, o Torneio Novo Milênio de 2008, organizado pela FPB. Após o Campeonato Paulista de 2008, a parceria entre a Ulbra e o Rio Claro se encerrou, mas o projeto continuou ativo após um acordo entre o Rio Claro FC e a prefeitura da cidade. Assim, o time da Cidade Azul disputou os campeonatos do ano de 2009 (Novo Milênio e Paulista) como Rio Claro FC/SEME.[26]

Em 2010, o Rio Claro Basquete passou a ser gerido pela Associação Cultural Beneficente Desportiva Rio Claro. A exemplo do ano anterior, jogou o Torneio Novo Milênio e o Campeonato Paulista, onde foi derrotado pelo Pinheiros na série quartas de final.[27] Em 2011, começou a dar os primeiros passos para estar novamente na elite do basquete brasileiro. Foi campeão da Copa Brasil Sudeste[28] e ficou em terceiro na Supercopa Brasil. Em 2013, o Leão conquistou o bi da Copa Brasil Sudeste e classificou-se para a Supercopa Brasil.[29] Porém, a equipe não alcançou o acesso para o Novo Basquete Brasil, encerrando a participação na Supercopa de 2013 na quarta colocação. Como na temporada anterior (2012), o RCB ficou em primeiro na fase inicial do Paulista de 2013,[30] contudo, não obteve o mesmo desempenho na etapa principal do campeonato, ficando em penúltimo lugar. Devido a isso, o Rio Claro Basquete teve que disputar no primeiro semestre de 2014 a fase classificatória do Paulista para mais uma vez integrar o grupo dos principais times de São Paulo. Com uma grande campanha de dez vitórias em 12 partidas na repescagem, o esquadrão da Cidade Azul voltou a figurar entre as principais forças do estado. No Campeonato Paulista de 2014, os rioclarenses foram eliminados pelo Bauru nas quartas.[31] Após algumas tentativas frustadas de retornar à elite nacional do basquete, o Leão garantiu vaga na primeira divisão brasileira (NBB) depois de seis anos, ao fechar a série final contra o Lins Basquete em 3 a 1, sagrando-se campeão da Liga Ouro de 2014.[32]

Na primeira participação no NBB, na temporada 2014-15, o time rioclarense terminou na 15ª colocação. No Campeonato Paulista de 2015, o Leão teve um grande desempenho na fase classificatória e ficou em primeiro na sua chave. Nas quartas, fechou a série contra o Pinheiros em 3 a 2, regressando a uma semifinal de estadual após nove anos.[33] Na semifinal, acabou eliminado do torneio ao perder o playoff para o São José por 3 a 1.[34] No NBB 2015-16, o Rio Claro foi eliminado nas quartas de final pelo Flamengo, ficando no 8º lugar. Depois de disputar o Paulista de 2016, a equipe rioclarense sofreu com a falta de apoio e patrocínio, tendo que se ausentar das competições adultas.[35][3] No entanto, o projeto permaneceu ativo com as categorias de base disputando as competições oficiais do estado, sob a gestão do Instituto Cidade Azul.[36] No final do mês de novembro de 2018, o RCB anunciou o retorno da equipe profissional para a disputa da Liga Ouro. A ABCD Bandeirantes voltou a ser a gestora da equipe e o Pastifício Selmi (dono da marca Renata) o novo patrocinador máster do Leão, que passou a ter o nome fantasia de Renata/Rio Claro.[37]

Na Liga Ouro de 2019, o Renata/Rio Claro foi eliminado pelo Campo Mourão nas quartas de final da competição, perdendo a série melhor de três por 2 a 0.[38] Ainda no mesmo ano, a equipe rioclarense voltou a disputar o Campeonato Paulista. O esquadrão da Cidade Azul foi eliminado nas oitavas de final pelo Pinheiros.[39] Mesmo com o sexto lugar na edição de 2019 da Liga Ouro, o Rio Claro retornou à elite brasileira do basquete (NBB) depois de adquirir a vaga do Macaé.[40]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Continentais
Competição Títulos Temporada
Latin America (orthographic projection).svg Campeonato Pan-Americano de Clubes 1 1995
Flags of the Union of South American Nations.gif Campeonato Sul-Americano de Clubes Campeões 1 1995
Nacionais
Competição Títulos Temporada
Brasil Campeonato Brasileiro 2 1992 e 1995
Brasil Liga Ouro 1 2014
Estaduais
Competição Títulos Temporada
São Paulo Campeonato Paulista 5 1987, 1991, 1993, 1994 e 1995
São Paulo Campeonato Estadual da 1ª Divisão 1 1981

Basketball.svg Outros torneios[editar | editar código-fonte]

Copa Brasil Sudeste: 2 vezes (2011 e 2013).
Campeonato Paulista da Divisão Especial do Interior: 1986.
Torneio Início do Paulista: 1991.
Torneio Polti: 1995.
Torneio Internacional de Santiago: 2008.

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Elenco atual (temporada 2019-2020)[editar | editar código-fonte]

Rio Claro Basquete
Jogadores Comissão Técnica
Pos. # País Nome Altura Nascimento Último Clube
Pivô 1 Brasil Gerson 2,07 m 12/05/1991 Blumenau (BRA)
Armador 2 Brasil Thiaguinho 1.86 m 12/10/1991 Osasco (BRA)
Pivô 3 Brasil Lucão 2,11 m 27/02/1994 Vasco da Gama (BRA)
Ala 4 Brasil Bruno 1,90 m 08/04/2000 Base
Ala/Armador 7 Brasil Jefferson Campos (INJ) 1,86 m 09/02/1991 Minas (BRA)
Ala/Pivô 8 Brasil Eduardo Sanchez 1,96 m 07/05/2003 Base
Ala/Pivô 9 Brasil Vinícius Pastor 2,00 m 10/09/1982 São José (BRA)
Pivô 10 Brasil Ralfi Ansaloni 2,11 m 26/12/1987 Botafogo (BRA)
Ala/Armador 12 Brasil Pedro (C) 1,90 m 08/07/1987 São José (BRA)
Ala/Armador 23 Estados Unidos Walter Baxley 1,93 m 06/08/1984 Goes (URU)
Ala 30 Argentina Enzo Ruiz 1,95 m 28/09/1988 Bauru (BRA)
Armador 32 Argentina Fabián Sahdi 1,86 m 24/07/1989 São José (BRA)
Armador 33 Argentina Juan Figueroa 1,84 m 13/03/1986 Olímpico (ARG)
Técnico
Auxiliar Técnico
  • George Salles
Outros Membros
  • Marcelo Tamião (Diretor Técnico)
  • Marcos Coreno (Preparador Físico)
  • Fábio Joaquim (Fisioterapeuta)
  • Vinícius Araújo (Fisioterapeuta)
  • Valdir Godoy (Médico)
  • Valdemir Silva (Mordomo)



Legenda
  • (C) Capitão
  • (S) Suspenso
  • (J) Juvenil
  • (INJ) Contundido

Elenco
• Última atualização: 13/01/2020

Últimas temporadas[editar | editar código-fonte]

Renata/Rio Claro
Temporada Campeonato Brasileiro Champions League [a] Liga das Américas [a] Liga Sul-Americana Campeonato Paulista
Div. Pos. J V D Classificação Classificação Classificação Fase Máxima
2010/2011 SCB (2ª) 5 4 1 O torneio não existia Quartas de final
2011/2012 Primeira fase
2012/2013 SCB (2ª) 5 2 3 Primeira fase
2013/2014 LO (2ª) 19 12 7 Primeira fase
2014/2015 NBB (1ª) 15º 30 8 22 Quartas de final
2015/2016 NBB (1ª) 36 16 20 Semifinal
2016/2017 Quartas de final
2017/2018
2018/2019 LO (2ª) 16 6 10
2019/2020 NBB (1ª) —º Torneio extinto Oitavas de final


  • a Com a criação da Champions League na temporada 2019-20, a Liga das Américas deixou de ser disputada.
Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão
     Classificado à Champions League
     Classificado à Liga das Américas
     Classificado à Liga Sul-Americana
     Rebaixado à divisão inferior.
     Promovido à divisão superior.

Jogadores históricos[editar | editar código-fonte]

Treinadores históricos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Folha de S.Paulo - Edição de 19/12/1987». acervo.folha.uol.com.br. Consultado em 10 de março de 2016 
  2. «Leão vai a Franca jogar clássico regional - Jornal Cidade». Jornal Cidade. 10 de agosto de 2016 
  3. a b «Fim do Rio Claro Basquete - Jornal Cidade». Jornal Cidade. 1 de novembro de 2016 
  4. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 20 de dezembro de 2019 
  5. Abril, Editora (15 de janeiro de 1988). Placar Magazine. [S.l.]: Editora Abril 
  6. Abril, Editora (12 de fevereiro de 1988). Placar Magazine. [S.l.]: Editora Abril 
  7. «Folha de S.Paulo - Decisão do basquete é tira-teima do interior - 18/1/1994». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 28 de março de 2019 
  8. «Basquete: Segundo Título do Campeonato Paulista conquistado pelo Leão completa 27 anos HOJE! – Diário do Rio Claro». Consultado em 11 de dezembro de 2019 
  9. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 12 de dezembro de 2019 
  10. «Folha de S.Paulo - Cesp vence Nossa Caixa e é bicampeão no basquete - 12/12/1994». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 28 de março de 2019 
  11. «Folha de S.Paulo - Cesp/Rio Claro conquista o bi estadual de basquete - 12/12/1994». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 29 de março de 2019 
  12. «Folha de S.Paulo - Cesp ganha título brasileiro de basquete -». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 28 de março de 2019 
  13. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 13 de dezembro de 2019 
  14. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 13 de dezembro de 2019 
  15. «RC Basquete e sua história». www.jornalesportes.com.br. Consultado em 26 de setembro de 2019 
  16. «Folha de S.Paulo - Endividado, Rio Claro é tri paulista no basquete - 5/2/1996». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 28 de março de 2019 
  17. «Folha de S.Paulo - Polti domina jogo decisivo - 5/2/1996». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 28 de março de 2019 
  18. «Trofeo Internacional de Navidad». www.realmadridbasket.galeon.com. Consultado em 30 de dezembro de 2019 
  19. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 16 de dezembro de 2019 
  20. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 14 de dezembro de 2019 
  21. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 15 de dezembro de 2019 
  22. Oeste, Fútbol del. «A 20 AÑOS DE LA HAZAÑA ROJA – Fútbol del Oeste» (em espanhol). Consultado em 15 de dezembro de 2019 
  23. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 14 de dezembro de 2019 
  24. «2007 South American League for Men's Clubs | ARCHIVE.FIBA.COM». archive.fiba.com. Consultado em 23 de dezembro de 2019 
  25. «Basquete da Ulbra firma parceria com Rio Claro». 1 de fevereiro de 2008 
  26. «JOGO DAS ESTRELAS: UMA BELA FESTA EM RIO CLARO | Data Basket». Data Basket. Consultado em 10 de maio de 2018 
  27. «PINHEIROS É O PRIMEIRO SEMIFINALISTA DO PAULISTA». Data Basket. Consultado em 23 de dezembro de 2019 
  28. «RIO CLARO GARANTE TÍTULO DA COPA BRASIL SUDESTE». Data Basket. Consultado em 23 de dezembro de 2019 
  29. «Rio Claro conquista título da Copa Sudeste». Data Basket. Consultado em 23 de dezembro de 2019 
  30. «Primeira Fase do Paulista Masculino é concluída». Data Basket. Consultado em 24 de dezembro de 2019 
  31. «Bauru derrota o Rio Claro e vai à semifinal». Data Basket. Consultado em 24 de dezembro de 2019 
  32. «Rio Claro derrota o Lins e é campeão da Liga Ouro, a série B do NBB». Extra Online. Consultado em 15 de dezembro de 2019 
  33. «Rio Claro é o primeiro semifinalista do Paulista». Data Basket. Consultado em 24 de dezembro de 2019 
  34. «São José é o primeiro finalista do Paulista». Data Basket. Consultado em 24 de dezembro de 2019 
  35. Rio Claro joga toalha sobre disputa do NBB; Gegê e Gui são primeiros a sair acesso em: 02 de novembro de 2016
  36. «Basquete masculino conquista medalha de ouro e RC avança nos Jogos Regionais | Grupo Rio Claro SP». Grupo Rio Claro SP. 24 de julho de 2018 
  37. «Basquete de Rio Claro volta à LNB em 2019 - Cidade Azul Notícias». Cidade Azul Notícias. 26 de novembro de 2018 
  38. «Liga Ouro 2019: Leão é derrotado em Campo Mourão e não avança à semifinal – Diário do Rio Claro». Consultado em 25 de novembro de 2019 
  39. «Pinheiros vence a segunda sobre Rio Claro e avança às quartas do Paulista de basquete». Globoesporte. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  40. «NBB CAIXA cresce e terá 16 equipes na temporada 2019/2020». lnb.com.br. Consultado em 25 de novembro de 2019