Stångån

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Rio Estongue)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Stångån
Stångån2.jpg

Stångån na região de Lincopinga

La2-demis-stangan.png
Localização
País
Localização
Coordenadas
Dimensões
Comprimento
202 km
Hidrografia
Tipo
Rio
Área da bacia
2 440 km²
Nascente
Lagos no curso
Foz

Stångån, Stong ou Stång é um rio do sul da Suécia, com 202 km de extensão, que nasce na província da Gotalândia Oriental, corre pela província da Esmolândia, e regressa à Gotalândia Oriental, para finalmente desaguar no lago Roxen.

Curso[editar | editar código-fonte]

O rio nasce no extremo sul da Gotalândia Oriental, no lago Möckeln. Flui ao sul, pela Esmolândia, invertendo sua direção perto de Storebro. Passa perto de Vemária e atravessa os lagos Krön e Juttern. De volta à Gotalândia Oriental, passa pelos lagos Åsunden, Jernlunden, Grande Rängen e Erlongen. Chegado à Planície da Gotalândia Oriental, passa por Lincopinga, e acaba desaguando no lago Roxen, que por sua vez continua ao rio Motala. Na total, a bacia tem 2440 quilômetros quadrados. É navegável entre Åsunden e Roxen pelo Canal de Quinda.[1][2][3][4][5][6]

Etimologia e uso[editar | editar código-fonte]

Esse topônimo deriva possivelmente das palavras nórdicas stång (linha de demarcação) e ån (rio), significando "rio demarcador das duas margens [chamadas Västanstång e Östanstång]". Foi citado como Stangaa aa, em 1399.[7]

História[editar | editar código-fonte]

Na segunda metade do século XIX, mais precisamente até os anos 1880, uma empresa de Edsvalla, em Varmlândia, detinha a posse das fazendas de Pequena Lodhult e Hökhult, que serviam para extração de madeira. Os troncos eram escoados Stångån abaixo em direção a Horn. A disponibilidade de florestas deve ter sido boa e teve grande demanda, a ponto da empresa avaliar a operação como lucrativa.[2]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Forsman, Arne; Edlund, Lars-Erik (2018). «Stångån». Enciclopédia Nacional Sueca (em sueco). Gotemburgo: Universidade de Gotemburgo 
  • Miranda, Ulrika Junker; Hallberg, Anne (2007). «Stångån». Bonniers uppslagsbok (em sueco). Estocolmo: Albert Bonniers Förlag. p. 653. 1143 páginas. ISBN 91-0-011462-6 
  • Wahlberg, Mats (2003). «Sverige». Svenskt ortnamnslexikon (Dicionário das localidades suecas) (em sueco). Upsália: Språk- och folkminnesinstitutet e Institutionen för nordiska språk vid Uppsala universitet. ISBN 91-7229-020-X 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Conteúdo relacionado com Stångån no Wikimedia Commons