Rio Kaveri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Kaveri
Kaviri at Thiruvaiyaru.jpg

O Kaveri em Thiruvaiyaru

Localização
Continente
País
Localização
Coordenadas
Dimensões
Comprimento
765 kmVisualizar e editar dados no Wikidata
Hidrografia
Tipo
Área da bacia
80 000 km2Visualizar e editar dados no Wikidata
Nascente
Afluentes
principais
Amaravathi River (en), Hemavati River (en), Shimsha (en), Arkavati (en), Kabini River (en), Noyyal River (en), Bhavani River (en), Lakshmana Tirtha (en)Visualizar e editar dados no Wikidata
Foz

O rio Kaveri (também transliterado como Cauvery ou Kâverî) (em canarês: ಕಾವೇರಿ; em tâmil: காவிரி), é um longo rio do sul da Índia, banhando os estados de Carnataca e Tâmil Nadu. Nasce nos Gates Ocidentais e deságua no golfo de Bengala. É considerado um dos sete rios sagrados pelos hindus. Drena um bacia com cerca de 72 000 km² a 81 155 km² (conforme as referências).

Nasce em Talakaveri, Gates Ocidentais, estado de Karnataka. O seu curso percorre em geral a direção sul e leste, por Carnataca e Tâmil Nadu. Depois de abandonar as colinas de Kodagu, flui pelo planalto do Decão. Tem três ilhas: Srirangapatna e Shivanasamudra em Karnataka e Srirangam em Tâmil Nadu. Após atravessar o Decão, pelas terras baixas do sudeste, deságua no golfo de Bengala. A bacia do Kaveri é estimada em 81 155 km², sendo 43 867 km² em Tâmil Nadu; 34 273 km² em Karnataka; 2866 km² em Kerala e somente 149 em Pondicherry.[1]

O rio tem muitos afluentes, sendo os mais importantes os rios Shimsa, Hemavathi (245 km), Arkavathi (193 km), Kapila, Honnuhole, Lakshmana Tirtha, Kabini, Bhavani (217 km), Lokapavani, Noyyal (180 km) e o Amaravati (175 km).

Banha cidades como Erode, Tiruchirappalli, Thanjavur e Kumbakonam.

O rio permitiu a agricultura na região durante séculos, irrigando os campos, e tem servido como sangue vital tanto para os reinos antigos como para as cidades modernas do sul da Índia. É também explorado para produção de energia hidroelétrica.

Os devotos hindus chamam ao rio Kaveri Dakshina Ganga, o Ganges do sul, e todo o seu curso é considerado sagrado. Segundo a lenda, perto do rio nasceu Vishnumaya ou Lopamudra, filha de Brahma, mas o seu progenitor divino permitiu-lhe ser considerada como filha de um mortal chamado Kavera-muni. Para obter a santidade para o seu padre adotivo, ela resolveu converter-se em rio, cujas águas deveriam purificar todos os pecados.

Referências

  1. a b Alguns dos dados podem ser encontrados em «Cauvery Basin», do sitio «Hydrology and Water Resources Information System for India», em [1].

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Mapa do sul da Índia mostrando o percurso do rio Kaveri
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Rio Kaveri
  • [2] Aventureiro Alastair Humphreys - relato de viagem a pé pelo Kaveri
  • Cauvery

{{#coordinates:}}: não pode ter mais do que uma etiqueta primária por página