Rio Moscou

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rio Moscou
Moskva kremlin 04 2007.jpeg
Moskvarivermap.png

Mapa da bacia do Volga e do rio Moscou em destaque; os dois rios são conectados diretamente pelo Canal de Moscou.

Localização
Continente
País
Localização
Coordenadas
Dimensões
Comprimento
502 kmVisualizar e editar dados no Wikidata
Hidrografia
Tipo
Bacia hidrográfica
Área da bacia
17 600 km2Visualizar e editar dados no Wikidata
Afluentes
principais
Rio Ruza, Yauza River (en), Neglinnaya River (en), Q2108884, Istra River, Setun River (en), Pakhra River (en), Nerskaya River (en), Canal de Moscou, Q1147744, Skhodnya River (en), Pekhorka River (en), Q4065710, Q4077508, Q4078866, Bezerka (d), Q4102143, Q4105826, Q4106138, Q4106842, Q4130378, Gzhelka (d), Q4140778, Gorodnya River (d), Q4169121, Q4174998, Q4181226, Q4181459, Q4187535, Q4201323, Iskona River (d), Q4228324, Kotlovka River (d), Q4262581, Q4287423, Q4287592, Q4288929, Q4300579, Q4314650, Q4321752, Q4338983, Q4339919, Q4342512, Q4359892, Q4379362, Q4388412, Q4412041, Q4418060, Q4451511, Q4484369, Khimka River (d), Khimki Reservoir (d), Q4499549, Chura river (d), Q4539960, Q14914698, Q14943409, Q14943424, Q15039012, Q15985174, Q19909321, Q21043290, Q21043379, Q21043426, Q21043447, Q21043444, Q21043467, Q21641761, Q23035734, Q23035738Visualizar e editar dados no Wikidata
Caudal médio
109 m3/sVisualizar e editar dados no Wikidata
Foz

O rio Moscou ou rio Moscovo (em russo: Москва-река) é um curso de água que atravessa os oblasts de Moscou e Smolensk, na Rússia, e é um afluente do rio Oka.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Moskva, Moscovo e Moscou são formas diferentes da mesma palavra russa Москва. A cidade recebe seu nome do rio. A origem do nome é desconhecida, apesar de diversas teorias existirem [1]. Uma teoria sugere que a origem do nome venha da antiga língua fínica, significando "escuro" e "turvo". Alternativamente, o nome pode vir da língua fino-permiana Komi, significando "rio das vacas" ou da língua Fino-Volgaica de Mordovia, significando "rio dos ursos". Outra teoria é que a palavra é uma modificação da palavra mongol "mushka," que significa "desordenado ou "angular", em referência à estrutura desordenada ou angular do rio Moscou.

Hidrologia[editar | editar código-fonte]

Ponte Borodinsky

O rio tem um comprimento de 503 km, e a área da sua bacia hidrográfica é de 17 600 km². O desnível vertical é de 155 metros (média). A profundidade máxima nos limites da cidade de Moscou é de 3 metros, e de 6 metros depois dela [2]. Normalmente, o rio congela em novembro-dezembro e começa a degelar no final de março. No centro de Moscou, congela ocasionalmente; no inverno excepcionalmente quente de de 2006-2007, o gelo começou a aparecer em 25 de janeiro.

Fontes de água[editar | editar código-fonte]

Os principais afluentes são os rios Ruza, Istra, Yauza, Pakhra e Severka. As fontes de água são estimadas em: 61% de degelo, 12% da chuva e 27% subterrânea. Após a construção do Canal de Moscou (1932-1937), o rio também recebe uma parte das águas do Alto Volga. Isso propicia a navegação comercial, que era antigamente interrompida pelas secas de verão (as velhas barragens construídas em 1785, 1836 e 1878 não eram eficientes).

Cidades[editar | editar código-fonte]

Barcos no rio Moscou perto de Luzhniki, com o convento Novodevichy ao longe

Moscou (Москва́), a capital da Rússia, situa-se às suas margens. O rio também atravessa as cidades de Mojaisk, Zvenigorod, Jukovsky, Bronnitsy, Voskresensk e — na confluência do Moscou e do Oka — Kolomna. Em 2007, havia 49 pontes sobre o rio e seus canais dentro dos limites da capital da Rússia; a primeira ponte de pedra foi construída em 1692. Dentro da cidade, o rio tem uma largura de 120-200 metros, sendo o ponto mais estreito exatamente sob os muros do Kremlin. A água potável para a capital é coletada de cinco estações no rio Moscou e nos reservatórios do Alto Volga (norte e noroeste da cidade).

Ilhas[editar | editar código-fonte]

Canais, construídos nos limites de Moscou, formam inúmeras ilhas, algumas das quais possuindo nomes em russo, outras nenhum. As maiores e permanentes ilhas são, de leste a oeste:

  • Serebryany Bor, separada da margem nos anos 1930;
  • Tatarskaya Poima, mais conhecida como Mnevniki; separada da margem nos anos 1930;
  • Balchug, também conhecida como Bolotny Ostrov, situada diante do Kremlin. A ilha foi formada pela construção do canal Vodootvodny nos anos 1780, e não tem nome oficial em russo. Os moscovitas chamam-na informalmente de "Bolotny Ostrov" (Ilha do pântano), enquanto que membros da comunidade anglófona moscovita chamam-na Balchug.
  • Uma ilha inabitada ao norte de Nagatino
  • Três ilhas inabitadas a leste de Nagatino, ligadas pela represa Pererva e por um sistema de eclusas

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Russo: Sobre as origens de Moscou
  2. Todos os dados numéricos: Russo: Энциклопедия "Москва", M, 1997 (Enciclopédia de Moscou, Moscou, 1997)
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Rio Moscou