Rio Paraíba do Meio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros significados de Paraíba, veja Paraíba (desambiguação).
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Rio Paraíba do Meio
uma ilustração licenciada gratuita seria bem-vinda
Localização
País
Dimensões
Comprimento
192 km
Posição: Noroeste–sudeste
Hidrografia
Tipo
Área da bacia
3 330 km2Visualizar e editar dados no Wikidata
País(es) da
bacia hidrográfica
Nascente
Município de Saloá - PE
Afluente
principal
Foz

O rio Paraíba do Meio é um curso de água que banha os estados de Pernambuco e Alagoas.[1]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Paraíba é um termo de origem tupi que significa «água/mar ruim» [para beber], através da junção dos termos pará (mar) e aíba (ruim).[2] Já o «do meio» é referência a sua posição entre os outros dois rios que recebem o mesmo nome: o rio Paraíba do Norte, localizado no estado da Paraíba, e o rio Paraíba do Sul, situado na região sudeste.[1]

Bacia hidrográfica[editar | editar código-fonte]

O Paraíba do Meio nasce no município de Saloá, Pernambuco e sua bacia hidrográfica abrange uma área de 3.143 km² em oito municípios pernambucanos (Bom Conselho, Brejão, Terezinha, Paranatama, Caetés, Garanhuns, Saloá e Lagoa do Ouro) e oito alagoanos (Quebrangulo, Palmeira dos Índios, Paulo Jacinto, Viçosa, Cajueiro, Capela, Atalaia e Pilar). Após percorrer os seus 192,53 quilômetros desde a nascente, o rio deságua na Lagoa Manguaba, no município de Pilar, no estado de Alagoas.[1]

As precipitações na bacia vão de 800mm de chuva no agreste pernambucano até 1950mm na região do litoral alagoano, exposta a úmidos ventos alísios.[3]

As águas do Paraíba do Meio apresentam diversos usos em território alagoano, como a produção de açúcar e álcool, irrigação de canaviais, além de sanear as cidades às suas margens e servir de esteio à pesca, ao turismo e ao lazer. O rio gera ainda energia hidrelétrica.

Referências

  1. a b c d «Análise morfométrica da bacia hidrográfica do rio Paraíba do Meio» (PDF). dados.al.gov.br. Consultado em 12 de outubro de 2019 
  2. Agostinho Vieira (27 de março de 2014). «A Batalha do Paraíba». O Globo. Consultado em 16 de julho de 2014 
  3. «PROJETO DE PESQUISA APLICADA» (PDF). progestao.ana.gov.br. Consultado em 12 de outubro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.