Rio Vermelho (Minas Gerais)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Rio Vermelho, veja Rio Vermelho.
Rio Vermelho
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Rio Vermelho
Bandeira
Hino
Gentílico rio-vermelhense
Localização
Localização de Rio Vermelho em Minas Gerais
Localização de Rio Vermelho em Minas Gerais
Rio Vermelho está localizado em: Brasil
Rio Vermelho
Localização de Rio Vermelho no Brasil
Mapa de Rio Vermelho
Coordenadas 18° 17' 38" S 43° 0' 32" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Região intermediária[1] Governador Valadares
Região imediata[1] Guanhães
Municípios limítrofes Itamarandiba, Senador Modestino Gonçalves, Felício dos Santos, Serra Azul de Minas, Materlândia, Paulistas, Coluna
Distância até a capital 325 km
História
Fundação 31 de janeiro de 1938 (81 anos)
Administração
Prefeito(a) Ildemar Vicente de Faria (DEM, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [3] 987,222 km²
População total (Censo IBGE/2010[4]) 13 645 hab.
Densidade 13,82 hab./km²
Clima Tropical
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 39170-000 a 39179-999[2]
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [5]) 0,635 médio
PIB (IBGE/2008[6]) R$ 56 977,524 mil
PIB per capita (IBGE/2008[6]) R$ 3 720,62
Outras informações
Padroeiro(a) Nossa Senhora da Penha[7]
www.riovermelho.mg.gov.br (Prefeitura)
camaraderiovermelho.mg.gov.br (Câmara)

Rio Vermelho é um município brasileiro do estado de Minas Gerais e sua população estimada em 2010 era de 13.645 habitantes, tendo uma área de 987 km², o que corresponde a uma densidade populacional de 14,4 hab/km².


Bandeiras que percorreram a região[editar | editar código-fonte]

  • A bandeira liderada por Francisco Bruzza Espinosa, o primeiro homem branco que pisou o solo Mineiro no ano de 1536 (para outros historiadores 1554) Expedição que partiu de Porto Seguro - Bahia.
  • A bandeira liderada por Sebastião Fernandes Tourinho, no ano de 1572 - Saindo de Porto Seguro - Bahia.
  • A bandeira liderada por Marcos de Azeredo Coutinho, que no ano de 1612 encontrou o primeiro Diamante do Brasilm as margens do Rio Suassuí, (no município de Paulistas MG). Advindo do Espírito Santo e fazendo o mesmo projeto do Bandeirante Sebastião Fernandes Tourinho.
  • A bandeira liderada por Fernão Dias Paes Leme, que saindo de São Paulo no dia 21 de julho de 1674 tomando rumo do rio Paraíba, passando por Taubaté, Pindamonhagaba e daí penetrou no território Mineiro passando por Passa Quatro, Pouso Alto, Caxambú, Baependi, Ibituruna, daí rumo ao Rio das Mortes, até fundar a segunda Feitoria em Minas (São Pedro do Paraopeba). De lá, ruma para a região de Betim, Lagoa Santa, Sumidouro, Rio das Velhas e parte para a região do Serro Frio (Serro)e deflete rumo a Itacambira e inicia seu retorno passando por Itamarandiba e chega a região de Rio Vermelho. No local onde há o encontro das águas do Rio Vermelho com o Rio Turvo ( divisa da cidade de Rio Vermelho com Paulistas); constrói a maior obra da engenharia mineira. A Ponte dos Paulistas (Cachoeira de Geraldo Miranda).[8]

Datas comemorativas[editar | editar código-fonte]

Setembro[editar | editar código-fonte]

  • Jogos da Primavera
  • Festa da Pedra Menina

Agosto[editar | editar código-fonte]

  • Festa Nossa Senhora da Pena
  • Festa do Bom Jesus no Bairro Magalhães

Janeiro[editar | editar código-fonte]

  • Festa de São Sebastião
  • Aniversario da cidade

Julho[editar | editar código-fonte]

  • Semana do Fazendeiro de Rio Vermelho

Pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

  • Rio Vermelho faz parte do "Circuito dos Diamantes"
  • Parque da Serra do Gavião, com a Gruta do Taipero, Cachoeira do Landim, Cachoeira Sete Quedas e a Gruta da Lapa Santa.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Auler, A.S; Farrant, A.R.1996.A brief introduction to karstand caves in Brazil. Proceedings of the University of Bristol Spelaeological Society 20:187-20
  • Cavalcante, J.A.D. 1996 Mapeamento Espeológico. Sociedade Excursionista e Espeológica, Ouro Preto, 28p.
  • Auler, A.S., Labegalini, J.A., Pilo, L.B. 1986 – Curso de Extensão Espeleologia, GEEP-Açungui/UFPR. Paraná – PR
  • Ferreira, R.L. 1988 Ecologia de comunidades cavernícolas associados a depósitos de guanos de morcegos. Dissertação de mestrado – UFMG – Bel Horizonte – MG.

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  2. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  7. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 13. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  8. PIMENTA,Rui - "A História de Peçanha". 1995

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.