Rio Yamuna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Yamuna
Taj Mahal-11.jpg

O Taj Mahal rodeado pelo Yamuna

Localização
Continente
País
Localização
Coordenadas
Dimensões
Comprimento
1370 km
Hidrografia
Tipo
Bacia hidrográfica
Área da bacia
351 000 km2Visualizar e editar dados no Wikidata
Nascente
Yamunotri (Himalaia)
Altitude da nascente
3293 m
Afluentes
principais
Tons River (en), Giri (d), Chambal River (en), Betwa River (en), Rio Ken, Hindon River (en), Sindh River (en)Visualizar e editar dados no Wikidata
Caudal médio
3 480 m3/sVisualizar e editar dados no Wikidata
Foz

O rio Yamuna (conhecido também como Jamuna) é um dos principais rios do norte da Índia, medindo 1370 km de comprimento. É um dos principais afluentes do Ganges.

Nasce na cordilheira do Himalaia no estado de Uttarakhand e passa pelos estados de Deli, Uttar Pradesh e Haryana antes de se unir ao Ganges em Allahabad. Grandes cidades indianas como Deli, Mathura, Vrindavan, Agra, Etawah e Kalpi encontram-se nas suas margens. É um dos sete rios sagrados da Índia, considerado segundo em termos de importância religiosa.

Entre os seus afluentes encontram-se o rio Tons, o rio Chambal, o rio Sindh, o rio Betwa e o rio Ken.

Outrora artéria de comunicação importante para transporte de pessoas e mercadorias, atualmente é utilizado basicamente para a rega na agricultura, ao longo dos terrenos que atravessa. Estima-se que cerca de 57 milhões de pessoas dependam diretamente dos seus recursos hídricos. Isso torna-o um rio extraordinariamente importante, pois cria uma planície de aluvião muito fértil, a faixa conhecida como Doab Yamuna-Ganges, entre o Yamuna e o Ganges na grande planície Indo-Gangética.

História[editar | editar código-fonte]

Segundo a lenda, a deusa deste rio é a irmã da divindade hindu da morte, o deus Yama, e filha do deus do Sol, Surya. Segundo o Mahabharata, o deus Krishna passou a sua infância nas águas deste rio.

Representação iconográfica[editar | editar código-fonte]

Ao ser considerado uma divindade, o Yamuna é frequentemente representado nos templos hindus como uma figura feminina montada sobre uma tartaruga, acompanhada por uma ou duas criadas que transportam uma sombrinha, que pode aparecer também nas portas de entrada dos templos, junto à deusa do Ganges. Esta presença simbólica é uma forma de purificação do crente sempre que cruza a entrada do templo.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Índia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.