Rishikesh

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Índia Rishikesh

ऋषिकेश / हृषीकेश

Yoganagari (योगनगरी)

 
—  município  —
Vista de Rishkesh através da ponte de Lakshman Jhula sobre o Ganges
Vista de Rishkesh através da ponte de Lakshman Jhula sobre o Ganges
Estado Uttarakhand
Distrito Dehradun
Altitude 372 m
 - Línguas oficiais Hindi
Sânscrito
Código postal 249201
Prefixo telefónico 0135
Sítio www.rishikesh.in

Rishikesh (em hindi: ऋषिकेश; em sânscrito: हृषीकेश) é uma cidade, conselho municipal e uma taluca no distrito de Dehradun, no estado indiano de Uttarakhand. Situada aos pés do Himalaia no norte da Índia, é conhecida como portal para a região de Garhwal[1] and 'Yoga Capital of the World'.[2] Fica a aproximadamente 25 km ao norte de Haridwar e a 43 km a sudeste da capital estadual, Dehradun. Rishkesh é conhecida como lugar de peregrinação e reconhecida como um dos lugares mais sagrados para os hindus. Santos e sábios hindus visitaram Rishikesh desde a Antiguidade em busca de elevação de conhecimento.[3]

Em setembro de 2015 o ministro do Turismo da Índia, Mahesh Sharma, anunciou que Rishikesh e Haridwar receberiam o título de "cidades-gêmeas patrimônio nacional".[4] Em função da importância religiosa do lugar, comida não vegetariana e bebidas alcoólicas são estritamente proibidas em Rishikesh.[5]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

IAST: "Hṛṣīkeśa" (em sânscrito: हृषीकेश) é um nome de Vishnu composto de hṛṣīka significando 'sentidos' e īśa significando 'Senhor', rendendo assim 'Senhor dos Sentidos'.[6][7] O nome celebra uma aparição de Vishnu a Raibhya Rishi, como resultado de sua tapasya (austeridades), como Hrishikesha.[8] No Escanda Purana, esta área é conhecida como Kubjāmraka (कुब्जाम्रक) em função de Vishnu ter aparecido sob uma mangueira.[7] Outra lenda diz que um fogo feroz arrasou tudo por ali. Shiva enraiveceu-se com Agni e o amaldiçoou. Então Agni rezou ali pela expiação de seus pecados, o que deu ao lugar outro nome: 'Agni Tīrtha' (अग्नि तीर्थ) — o lugar sagrado para fazer a penitência de Agni, a divindade do fogo.[9]

História[editar | editar código-fonte]

Vista de Rishikesh a partir da praia.

Rishikesh faz parte da lendária 'Kedarkhand' (a divisão de Garhwal).[10] As lendas declaram que Rama penitenciou-se por ter matado Ravana, o rei asura de Lanka e Lakshmana, seu irmão mais novo, cruzou o Ganges num certo ponto, hoje conhecido como Lakshman Jhula (लक्ष्मण झूला), onde atualmente se localiza a ponte, fazendo uma travessia com cordame de juta.[11]

O sagrado Rio Ganges corre por Rishikesh. Aqui o rio deixa a serra de Shivalik nos Himalaias e se dirige às planícies do norte da Índia. Vários templos hindus, tanto antigos quanto recentes, situam-se às margens do Ganges em Rishikesh. Assim como ocorre com Haridwar, Rishikesh é considerada pelos hindus uma cidade sagrada, vegetariana por lei. Carne e álcool não são servidos na cidade.[12]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Rishikesh situa-se em 30.103368° N′ 78.294754 E° ′ {{{6}}}, possuindo uma altitude média de 372 m.[13]

Apesar da poluição hídrica do Ganges, a água em Rishikesh está relativamente pouco afetada em função de o grande despejo de efluentes ocorrer rio abaixo, especialmente a partir do estado vizinho de Uttar Pradesh.[14]

De acordo com a Classificação climática de Köppen, o clima de Rishikesh classifica-se como subtropical úmido (Cwa).

Dados climatológicos para Rishkesh, Uttarakand
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 17,0 22,0 29,0 35,0 39,0 38,0 33,0 32,0 32,0 30,0 25,0 20,0 29,3
Temperatura mínima média (°C) 5,0 8,0 14,0 18,0 23,0 25,0 25,0 24,0 23,0 15,0 9,0 6,0 16,3
Precipitação (mm) 51 33 34 9 20 94 482 495 219 76 9 17 1 539
Dias com precipitação 3 2 3 1 2 7 15 16 8 2 0 1 60
Fonte: [15]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Pelos dados do censo indiano de 2011, Rishikesh contava com 102 138 habitantes, sendo deles 54 466 homens e 47 672 mulheres. A taxa de alfabetização era de 86,86%, comparada à média nacional de 74,04%.[16]

Centro de Yoga[editar | editar código-fonte]

Rishikesh é às vezes apelidada de "Capital mundial da Yoga",[17] possui vários centros de yoga que atraem turistas. Acredita-se que a meditação em Rishikesh aproxima a pessoa de alcançar a moksha, assim como um mergulho nas águas sagradas do rio que corta a cidade.

Em fevereiro de 1968, os Beatles visitaram o ashram de Maharishi Mahesh Yogi em Rishikesh.[18] John Lennon gravou a "The Happy Rishikesh Song".[19] Os Beatles compuseram várias canções durante seu tempo no ashram de Maharishi, algumas das quais figuram no disco conhecido como Álbum Branco.[20] Vários outros artistas, dentre eles Mike Love, The Beach Boys e Donovan visitaram o lugar para contemplar e meditar.[21] O antigo palácio real do marajá de Tehri Garhwal, próximo a Narendranagar, abriga agora um retiro de yogues.[22]

Efeitos no ambiente espiritual[editar | editar código-fonte]

Bate-papo nas margens do Ganges em Rishikesh.

Tem sido relatado que grandes números de turistas em visita a Rishikesh têm consumido drogas e álcool e aparecendo parcialmente nus em praias, levando a reclamações de que o ambiente espiritual da água tem sido afetado.[23][24][25][26]

De acordo com muitos yogis e sadhus hindus, as margens do rio têm importância espiritual e religiosa, por ser o lugar onde o Rio Ganges se forma através da confluência dos rios Bhagirathi e Alaknanda em Devprayag na região de Garhwal dos Himalaias. Santos e yogis têm meditado às margens do Ganges desde a Antiguidade. Mas como essas margens têm sido poluídas por garrafas de bebidas alcoólicas e pelas atividades e pelo comportamento obscenos nos acampamentos, tem sido pedida por eles a proibição de atividades como o rafting, entre outras.[25][27][28][29][30][31][32]

Galeria[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Rishikesh
Wikivoyage
O Wikivoyage possui o guia Rishikesh

Referências

  1. «Rishikesh: Indian Railways». Irctctourism.com. Consultado em 12 de junho de 2015 
  2. Tribune News Service. «Rishikesh's identity as yoga capital to be maintained». Tribuneindia.com. Consultado em 12 de junho de 2015 
  3. «Rishikesh: Haven for yoga and wellness enthusiasts». timesofindia-economictimes. Consultado em 12 de junho de 2015 
  4. http://timesofindia.indiatimes.com/india/Centre-to-declare-Haridwar-Rishikesh-national-heritage-cities/articleshow/48535927.cms
  5. http://www.eenaduindia.com/State/Uttarakhand/2015/08/06141616/Garhwal-nigam-presses-for-liquor-shop-in-Rishikesh.vpf
  6. Monier-Williams: "lord of the senses".
  7. a b [1] Arquivado em 13/05/2008, no Wayback Machine.
  8. [2] Arquivado em 11/07/2006, no Wayback Machine.
  9. Satish Sangtani. «Rishikesh History». theRishikesh.com. Consultado em 12 de junho de 2015 
  10. [3] Arquivado em 19 de maio 2007 no Wayback Machine.
  11. «Places of Tourist Interest in Rishikesh». Dehradun.nic.in. Consultado em 12 de junho de 2015 
  12. «Indian Awakenings». Edition.cnn.com. Consultado em 12 de junho de 2015 
  13. «Rishikesh Coordinates». Tools.wmflabs.org. Consultado em 12 de junho de 2015 
  14. «Invigorating Rishikesh». Newindianexpress.com. Consultado em 12 de junho de 2015 
  15. Weather2Travel. «Estatísticas climáticas de Rishikesh» (em inglês) 
  16. «Urban Agglomerations/Cities having population 1 lakh and above» (PDF). Provisional Population Totals, Census of India 2011. Censusindia.gov.in. Consultado em 7 de julho de 2012 
  17. «Leh and Rishikesh in Tripadvisor's Asia 'top 10 destinations on the rise for 2015′ list». Financialexpress.com. Consultado em 12 de junho de 2015 
  18. «Home». Thebeatlesinindia.com. Consultado em 12 de junho de 2015 
  19. «Beatles - (Happy Rishikesh Song tab)». Guitaretab.com. Consultado em 12 de junho de 2015 
  20. Richard A Bustraan. The Jesus People Movement: A Story of Spiritual Revolution Among the Hippies. [S.l.]: Wipf and Stock. p. 28 
  21. «Stanford Magazine - Article». Stanfordalumni.org. Consultado em 12 de junho de 2015 
  22. Dugger, Celia W. (30 de julho de 2000). «Himalayan Spa for Sybarites - NYTimes.com». The New York Times. Rishikesh (India); India; Himalayas. Consultado em 12 de junho de 2015 
  23. «PICS: ये है ऋषिकेश के गोवा बीच का नज़ारा, विदेशियों की बेशर्मी से आहत हो रही आस्था». Samaylive Photo Gallery. Consultado em 12 de fevereiro de 2015 
  24. «Where Rishikesh Meets Goa». The New Indian Express. Consultado em 12 de junho de 2015 
  25. a b «Rafting in Ganga promotes obscene activities, VHP says, wants it banned». The Times of India. Consultado em 12 de junho de 2015 
  26. «Adventure tours @ Rishikesh end up in rave parties». Andhraheadlines.com. Consultado em 12 de junho de 2015 
  27. «VHP now demands ban on river rafting in Ganges, says it leads to 'many objectionable activities'». Firstpost. Consultado em 12 de junho de 2015 
  28. «WTF — now the VHP wants to ban river rafting in Rishikesh!». India.com. Consultado em 12 de junho de 2015 
  29. «VHP demands ban on Rishikesh rafting». News18. Consultado em 12 de junho de 2015 
  30. «River Rafting Promotes Obscenity: VHP Seeks ban in Rishikesh». The Quint. Consultado em 12 de junho de 2015 
  31. «VHP demands ban on Rishikesh rafting». News.haridwaronline.in. Consultado em 12 de junho de 2015 
  32. Tribune News Service. «VHP demands ban on river rafting in Ganga». Tribuneindia.com. Consultado em 12 de junho de 2015