River Raid

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
River Raid
Produtora(s) Activision
Editora(s) Activision
Designer(s) Carol Shaw
Plataforma(s) Atari 2600, Atari 5200, Atari 8-bit, ColecoVision, Commodore 64, Intellivision, Sega SG-1000
Data(s) de lançamento Dezembro de 1982
Gênero(s) Shoot 'em up
Modos de jogo 1-2 jogadores
Média Cartucho
Controles Joystick

River Raid é um jogo de Video game para o console Atari 2600, criado por Carol Shaw, da empresa Activision, em 1982. É considerado um clássico e um dos jogos mais populares de seu tempo. A versão do jogo para Atari 2600 vendeu um milhão de cópias, sem contar cópias não autorizadas e cartuchos com vários jogos. Assim, ele é um dos 13 jogos que fazem parte do seleto grupo que vendeu ao menos 1 milhão de cópias no Atari 2600.

O Jogo[editar | editar código-fonte]

O jogador (ou até 2 jogadores, em turnos alternados) controla um avião que sobrevoa um rio. Ao contrário dos jogos de tiro até então, onde todo o jogo se passava em uma tela fixa, em River Raid a aeronave move-se verticalmente ao longo do rio, repleto de navios, helicópteros e aviões inimigos, com nível de dificuldade progressivo. A velocidade do avião é regulada pelo jogador. Outra inovação foi a introdução de um tanque de combustível limitado, que obriga o jogador a reabastecer o avião nos postos espalhados pelo rio.

Inovações[editar | editar código-fonte]

Além de ser considerado o pai do Checkpoint, River Raid foi um marco de inovação para a época. O jogo tem diferentes velocidades para controle do avião, e é possível diminuir e acelerar a velocidade, colidir com vários objetos diferentes e abastecer. Parece rudimentar hoje em dia, mas eram muitos elementos e recursos se comparados aos outros jogos da época, em que o jogador era apenas um pontinho na tela. Além do avião amarelo, havia barcos parados, alguns que se movimentavam aleatoriamente, helicópteros e o avião kamikaze, que cruzava a tela rapidamente.

Ainda é desconhecido alguém que tenha chegado ao final do jogo.[1] Apesar do final de River Raid ser considerado mito pelos jogadores, ele existe. Ao alcançar a pontuação de 9.999, o fim é apresentado: O avião literalmente explode sozinho.

Seqüências e remakes[editar | editar código-fonte]

River Raid foi portado para todos os sistemas presentes na década de 80, como Atari 2600, Windows e MSX. Também foram lançadas versões diferentes para Colecovision, Atari 5200, Commodore 64 e Intellivision. Atualmente há inúmeros remakes e versões não autorizadas presentes nas lojas de aplicativos para Android e iOS.

Em 1988, a Activision lançou River Raid II, sequência programa por David Lubar. Com jogabilidade similar, o novo River Raid tinha gráficos melhores, cenários diferentes e dificuldade ainda maior.

Receptividade e Prêmios[editar | editar código-fonte]

River Raid foi eleito o melhor jogo do ano por diversas revistas. Em 1983 pela InfoWorld, foi chamado de o “videojogo” mais desafiador.[2] Em 1984, a revista The Desert News pontuou: “O mais jogável e divertido game de guerra”.[3] Neste mesmo ano, o jogo recebeu o prêmio de "melhor game de ação do ano"1984"[4]:42 e um certificado de mérito na categoria "1984 Best Computer Action Game" no 5o Arkie Awards[5]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

  • Por conta da representação do cenário de guerra, que também foi demonstrado na capa do game, e por se basear em conflitos reais como a Segunda Guerra Mundial, River Raid foi o primeiro jogo a ser banido na Alemanha. O órgão federal de censura do país o classificou como um jogo que “conduz [as crianças] à raiva, a agressividade e ao pensamento errático”. Ele só viria a ser liberado no ano de 2002.[6]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Post sobre final do River Raid
  2. Mace, Scott (1983-11-07). «Electronic Antics». InfoWorld [S.l.: s.n.] pp. 73–74. Consultado em 15 February 2015. 
  3. Holyoak, Craig (1984-05-30). «Here are ColecoVision's jewels». Deseret News [S.l.: s.n.] pp. 4 WV. Consultado em 10 January 2015. 
  4. Kunkel, Bill; Katz, Arnie (January 1984). «Arcade Alley: The Arcade Awards, Part 1». Video Reese Communications [S.l.] 7 (10): 40–42. ISSN 0147-8907. 
  5. Kunkel, Bill; Katz, Arnie (February 1984). «Arcade Alley: The 1984 Arcade Awards, Part II». Video Reese Communications [S.l.] 7 (11): 28–29. ISSN 0147-8907. 
  6. Wolf, Mark J. P. (2012-01-01). Encyclopedia of Video Games: A-L ABC-CLIO [S.l.] ISBN 9780313379369. 


Ícone de esboço Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.