Robert Burns

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Robert Burns
Nascimento 25 de janeiro de 1759
Alloway, Ayrshire
Morte 21 de julho de 1796 (37 anos)
Dumfries
Nacionalidade Predefinição:Escócia  Escócia
Ocupação Poeta, escritor

Robert Burns, também conhecido como Rabbie Burns e O Bardo de Ayrshire (Alloway, Ayrshire, 25 de Janeiro de 1759 - Dumfries, 21 de Julho de 1796), foi um poeta Escocês. Amplamente considerado o poeta nacional da Escócia,[1][2] os trabalhos de Burns estão entre os primeiros escritos em lingua escocesa, embora tenha também escrito em dialeto escocês (uma forma mais leve de escocês, mais suscetível de ser compreendida por anglófonos) e em lingua inglesa. Burns escreveu poemas que prefiguram o romantismo e comédia, e, cheias de simplicidade e espontaneidade, suas poesias tinham como temas principais sua aldeia, a natureza e seus amores.[3].

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de lavradores pobres, Robert Burns foi o mais velho dos sete filhos de Willian Burnes (também escrito Burness) e Agnes Broun. Nasceu no interior da Escócia, vivendo na cidade de Alloway, ao sul do Condado de Ayrshire até completar 7 anos, quando sua família mudou-se para Mount Oliphant, onde permaneceram por onze anos. Nesse período, Burns viveu como um agricultor. Mesmo criado no campo, e com poucos recursos financeiros, estudou em uma escola local, fundada por seu pai e alguns vizinhos, onde recebeu lições de latim, matemática e francês[4].

Desde os 15 anos Burns escrevia seus poemas, sem no entanto publicá-los, mas para obter recursos para uma viagem à Jamaica com sua namorada, publicou uma coletânea de poemas em 1788. A viagem não se deu devido à morte de sua amada. Esse acontecimento aliado ao relativo sucesso da obra mudaram seus planos. Decidiu permanecer na Escócia e conseguiu um cargo na administração britânica. No entanto, sua simpatia pela Revolução Francesa e a vida agitada que levava fizeram com que não obtivesse progresso na carreira pública. Casou-se com Jean Armour com quem teve nove filhos. O caçula nasceu no dia do funeral de Burns que morreu aos 37 anos[5].

Obra[editar | editar código-fonte]

A obra de Burns é composta por 559 poemas e canções, [6] sendo "A valsa da Despedida" bastante conhecida em português por ter ter sido objeto de uma versão, feita por Alberto Ribeiro e Braguinha (João de Barro), e que tornou-se uma canção muito popular.[7]

De sua obra "To a Mouse, on Turning Her Up in Her Nest with the Plough", o escritor estadunidense John Steinbeck retirou o título de seu livro Ratos e Homens, de 1937.[8]

Referências

  1. «Robert Burns : The Poetry Foundation». www.poetryfoundation.org. Consultado em 2016-01-18. 
  2. «Robert Burns | Scottish poet». Encyclopedia Britannica. Consultado em 2016-01-18. 
  3. «Robert Burns». Colégio web. Consultado em 04 de agostode 2009. 
  4. «Robert Burns - Early Years» (em inglês). National Library of Scotland. Consultado em 04 de agostode 2009. 
  5. «Kilmarnock Burns» (em inglês). National Library of Scotland. Consultado em 04 de agostode 2009. 
  6. «Robert Burns» (em inglês). Robert Burns Org. Consultado em 05 de agostode 2009. 
  7. «A Valsa da Despedida». Terra. Consultado em 04 de agostode 2009. 
  8. Carpeaux, Otto Maria. Introdução a Ratos e Homens Rio de Janeiro: Editora Bruguera [S.l.] 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Robert Burns
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.